Além da campanha de Ricardo e João Poste Azevedo, propina da ORCRIM girassol pode ter financiado prefeitos aliados

As investigações da Operação Calvário já revelaram que recursos oriundos de propina da Cruz Vermelha Brasileira abasteceram as campanhas do ex-governador Ricardo Coutinho,  e do atual governador João Azevedo, ambos do PSB.

Explico : nos autos das investigações constam que Michelle Cardoso, assessora da Cruz Vermelha, veio em um jatinho particular com malas de dinheiro para abastecer a campanha de RC em 2014. E as imagens mostraram a mesma Michelle entregando caixa de vinho com quase R$ 900 mil , dia 8 de agosto do ano passado, em plena eleição , ao ex-assessor Leandro Nunes de Azevedo, recurso que foi utilizado para pagar fornecedores da campanha de João Azevedo(PSB).

A irrigação financeira às campanhas com dinheiro de propina surgiu a partir de um contrato bilionário do Governo do Estado da Paraíba com a Cruz Vermelha Brasileira que já rendeu mais de R$ 1 bilhão à Organização Social.

A lógica diria que os grupos políticos na Paraíba fortaleciam as campanhas de governador conquistando algumas importantes Prefeituras, inclusive na região Metropolitana da Capital.

A lógica, por si só em investigações não é suficiente, mas ancorada por revelações colhidas a partir de incursões bem sucedidas, é comprovada.

A lógica e novas revelações mostram sim, que dinheiro de propina da Cruz Vermelha Brasileira pode ter abastecido campanhas em Prefeituras importantes e estratégicas para aliados do Grupo Girassol.

Como ano que vem é de eleição municipal alguns candidatos vão ficar sem esse financiamento e ainda poderão ter sua imagem arranhada com a descoberta de que já foram abastecidos com dinheiro da corrupção da Cruz Vermelha Brasileira. É aguardar pra ver.

Marcelo José

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR