Bom de promessa e ruim de palavra, Ricardo chega ao último ano de governo sem dobrar o piso salarial dos professores

O governador Ricardo Coutinho é daqueles que prometem mundos e fundos para ganhar uma eleição, não importando se vai conseguir ou não cumprir com a palavra. Sempre pragmático, para Ricardo os fins justificam os meios.

E foi seguindo essa lógica que, em 2010, para subir nas pesquisas e vencer Maranhão, RC prometeu construir uma creche em cada cidade, 40 mil unidades habitacionais e a contratação de 5 mil policiais. Mas ao final do primeiro mandato o governador sequer chamou todos os aprovados no concurso de 2007.

Em julho de 2014, quando perdia feio para Cássio Cunha Lima nas pesquisas, Ricardo tirou mais uma promessa da cartola e disse que dobraria o piso salarial dos professores.

Assim como na eleição de 2010, Ricardo Coutinho mais uma vez estava tomado pelo desespero e prometeu aquilo que sabia que nunca seria cumprido. E agora, no último ano de governo, RC anuncia um reajuste de apenas 6,81% relativo ao novo piso nacional dos professores.

Mas dobrar o salário que é bom, nada!

É só mais uma das dezenas de promessas não cumpridas de Ricardo Coutinho.

 

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR