Cassação de Ricardo Coutinho pode zerar novamente o jogo eleitoral na Paraíba

O jogo político da disputa ao governo do estado foi zerado após a desistência de Luciano Cartaxo. Fato que diminuiu o favoritismo da oposição e aumentou a perspectiva de vitória do governista João Azevedo.

Agora é a iminente cassação de Ricardo Coutinho no Tribunal Superior Eleitoral que pode virar novamente o jogo e prejudicar os planos do PSB. O TSE julga no próximo dia 13 a AIJE que pede a cassação do governador Ricardo Coutinho por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014.

Pesa em desfavor de Ricardo Coutinho o parecer do Ministério Público Eleitoral, que é pela cassação do governador. A ação apura concessões fiscais ilegais em período eleitoral, em troca de votos.

Nos últimos anos o TSE tem se posicionado de forma mais radical nos julgamentos das Aijes. Bem diferente do TRE, onde RC manda e desmanda há alguns anos.

Se realmente for cassado, Ricardo ficará de fora das eleições e ainda perderá o controle do governo, prejudicando assim a campanha de João Azevedo. Sem contar no estrago à imagem pública do governador.

Em seu parecer, o MPE foi enfático: “Na espécie, não se vislumbra disputa igualitária, diante do flagrante uso da máquina pública em benefício de determinada candidatura, o que impõe o reconhecimento do abuso de poder político, aplicando-se as sanções de cassação dos mandatos dos recorridos e a declaração de inelegibilidade de Ricardo Vieira Coutinho, protagonista e responsável direto pelos fatos.”

Comentar com Facebook

Comentários