Enquanto Cartaxo, Romero e Maranhão pautam a política com a disputa interna, candidato de Ricardo segue no esquecimento

Em política quase todo limão pode virar uma limonada. Se por um lado a indecisão em torno do nome da oposição para disputar o governo gera atritos internamente, por outro lado, pauta a imprensa paraibana e ajuda a popularizar nomes mais novos, como o de Romero e Cartaxo.

E se até abril os três caciques fumarem o cachimbo da paz, o que era temor vai se tornar uma estratégia, que ao acaso ou não, terá sido exitosa.

Enquanto isso, João Azevedo continua na escuridão, sem conseguir pautar nada e ninguém. E trocando tapas com a margem de erro nas pesquisas de intenção de voto.

João já perdeu o ano de 2017, quando não conseguiu nem ultrapassar a pré-candidatura (nunca oficializada) de Lígia Feliciano.

Se João Azevedo não encontrar uma mágica pra se tornar popular até o São João, sua campanha será um fiasco memorável…

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR