Ex-favorita de Ricardo Coutinho, Estela Bezerra desempenha mandato sofrível e sem expressão

Promessa de um novo quadro no jardim dos girassóis, o tempo mostrou que Estela ficou só na promessa mesmo. A ex-favorita do governador Ricardo Coutinho desempenha hoje um mandato de pouca expressão e sem grande conquistas.

Para quem um dia já pretendeu administrar a Capital, Estela minimizou seu mandato e fez dele um samba de uma nota só. Até a simples e óbvia missão de fazer oposição ao governo de Luciano Cartaxo, Estela deixa a desejar e não traz nada de novo, só replica aquilo que sai na imprensa ou vem da Câmara Municipal.

Quem apostava que no parlamento Estela seria um Ricardo Coutinho de saias; presente em todas as lutas e combativa, se decepcionou. E não vale a desculpa de que a deputada é governo e, se fosse oposição, teria uma atuação mais produtiva, pois no plano municipal ela está na oposição, mas não faz 5% do que Ricardo Coutinho fazia com Cícero Lucena.

Parece que faltou a virtú (virtude), conceito utilizado em O Príncipe, de Maquiável, que ressalta as qualidades e habilidades intrínsecas do príncipe (governante) para controlar os acontecimentos da política.

Mas sobrou a fortuna, a sorte individual.

Do nado Ricardo Coutinho sacou Estela do bolso e a apresentou como sua candidata à prefeitura, em 2012, contrariando nomes melhores e mais antigos; que teriam preservado a unidade do grupo e evitado o primeiro grande racha no PSB e a ascensão de Cartaxo.

Podemos afirmar sem dúvida alguma que Estela foi a política que RC mais investiu ao longo dos anos. Gesto que não combina muito com seu perfil, já que ele tem medo e evita que lideranças cresçam ao seu redor.

Sem muitos esforços Estela foi uma das deputadas mais votadas. Não por mérito próprio, mas pelo uso intensivo da máquina do estado em favor da sua campanha. E talvez tanta fartura e facilidade, aliada às mordomias do poder, contribuíram para afastar Estela das comunidades e dos movimentos sociais.

Ao perceber que seu investimento não traria retorno, RC deixou Estela de lado e apostou em Cida Ramos, em 2016; que ainda tem chances de surpreender e virar a candidata à sucessão, aproveitando o recall do último pleito.

Estela tem a reeleição garantida; não pela virtude, mas pela fortuna…

Comentar com Facebook

Comentários


COMPARTILHAR