INSEGURANÇA: ‘Piratas do asfalto’ aterrorizam BRs

Matéria do Correio da Paraíba:

Motoristas que cruzam as rodovias federais e estaduais da Paraíba têm lidado com um problema cada vez mais comum: os assaltos e tentativas de assaltos nas BRs. Em números, é possível constatar o aumento de quase 36% nas ações desses ‘piratas do asfalto’, que saqueiam caminhões e veículos de passeio, quando comparados os primeiros
semestres de 2016 e 2017.

Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ano passado foram 39 ocorrências,
contra as 53 no mesmo período deste ano. O principal aumento foi no roubo a caminhões, 127,7% a mais quando se compara o primeiro semestre de 2016 e 2017, saltando de 11 para 25. O número já é quase o mesmo de todo ano passado, quando foram registrados
30 assaltos.

Aos que trafegam pelas rodovias paraibanas, atenção e cuidado se tornaram elementos básicos de segurança, é o que destaca o caminhoneiro Antônio Pereira da Silva, que há mais de 22 anos cruza o Estado à trabalho. “A gente vive com medo. Parar a noite nem pensar, porque a gente vive vulnerável. Eu e outros caminhoneiros temos feito ‘caravanas’,
andamos em grupo e só paramos quando estamos juntos”.

O caminhoneiro nunca foi assaltado, mas já sofreu tentativas por diversas vezes. “Até hoje meu caminhão tem a marca de uma pedra que atiraram no meu carro. Estava em trânsito e jogaram uma pedra grande para quebrar o retrovisor e me atingir. Por sorte a pedra bateu na porta, mas o que queriam é que causasse um acidente para eu parar o caminhão.

Outros amigos não tiveram a mesma sorte e já foram assaltados várias vezes”, disse.
Um dos trechos mais perigosos na Paraíba fica no quilômetro 62 da BR-101, na estrada para a cidade de Mamanguape, Litoral Norte. Ali, rotineiramente há casos de assaltos ou tentativa de assalto aos condutores que trafegam na região.

Os crimes quase sempre são ousados e revelam a despreocupação de alguns desses criminosos. Em maio, por exemplo, motoristas foram assaltados em barricadas montadas na ladeira próxima ao Rio Jacuípe. Por duas vezes no mesmo dia. Na primeira, os assaltantes bloquearam a estrada com um caminhão roubado. Quando os motoristas se aproximavam e reduziam a velocidade, eram assaltados.

No mesmo dia, outra barricada foi montada com galhos e objetos cortantes, obrigando mais uma vez os condutores a parar os veículos, que eram assaltados em seguida.

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR