João Poste Azevedo imita o chefe e também começa a processar jornalista

O preposto de governador, João Poste Azevedo, também começa a processar jornalista, assim como o governador de fato, Ricardo Coutinho.

O Poste não gostou da avaliação que o blog fez dos 100 dias de governo – quando disse e reafirmo que seu governo é subserviente a RC e complacente com os escândalos de corrupção – e ingressou com uma queixa-crime.

Fato que é público e notório, pois ele manteve em seu governo gente como Livânia Farias, Gilberto Carneiro e Waldson Sousa, três ex-secretários envolvidos em escândalos de corrupção, os dois últimos dos quais, protagonistas de um áudio gravado por empresário que combinava fraude em licitação:

Talvez João não saiba, mas “complacente” é sinônimo de tolerante e flexível.

João Azevedo me acusa de calúnia e difamação, mas sem a mínima fundamentação jurídica. Assim como Ricardo Coutinho, o Poste usa a Justiça para intimidar quem escreve sobre a Operação Calvário.

É a cria seguindo a cartilha do criador.

Espero que ele não copie outros ‘costumes’ pouco republicanos do Mago…

GOVERNO JOÃO POSTE AZEVEDO: 100 dias de subserviência a RC e complacência com os escândalos de corrupção

 

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR