LARANJA: Em Taperoá, Gari revela que foi nomeado secretário e repassava salário para bancar campanha de vereador

A política na pequenina Taperoá, localizada no Cariri paraibano, está movimentada após vazar um áudio do ex-secretário de Agricultura, Horácio Trajano, onde ele próprio afirma que serviu de “laranja” para repassar uma parte do salário para financiar a campanha do vereador Chiquinho, na última eleição.

 

Horácio era gari e a função de “laranja” foi dada pelo prefeito Jurandi Pileque (PMDB). Segundo Horácio, o prefeito ordenou que ele repassasse o salário de secretário para financiar a campanha do vereador aliado.

O mais estranho é que quem ocupa hoje a secretaria de Agricultura é Carmo Trajano, esposa do vereador Chiquinho Patativa e irmã de Horácio, o ex-secretário. E ao que tudo indica, a única função da secretaria é de servir à família do vereador Chiquinho, já que não existe ações da pasta em benefício do agricultor e da zona rural de Taperoá.

Além dessa denúncia, o nepotismo impera na gestão do prefeito Jurandi, onde o filho é o chefe de Gabinete, a esposa do prefeito é a secretaria do bem-estar, a cunhada do prefeito é a secretaria de educação e a outra cunhada é secretária de Controle Interno.

Uma gestão em família.

São por essas e outras utilizações da máquina pública que a eleição municipal em Taperoá está sob investigação, devido a AIJE sob n 0000396-11.2016.6.15.0027.

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR