Léo Micena defende cassação imediata de Berg Lima

“O lado do cidadão Berg Lima lamento e jamais tripudiarei sobre a situação que ele vive, mas como político acredito que Bayeux precisa olhar para frente e caminhar, não podemos viver nessa instabilidade e falta de gestão administrativa por isso estamos pedindo aos vereadores que coloquem urgentemente em pauta a cassação do mandato do prefeito porque ele perdeu as condições políticas, administrativas, éticas e morais para conduzir nossa cidade a um tempo novo”. A declaração foi dada pelo ex-candidato a prefeito, Léo Micena, em entrevista na manhã desta terça-feira (11) à uma emissora de rádio.

Léo disse ainda que o momento do Brasil e de Bayeux é difícil e grave impondo uma conduta ética e transparente para quem deseja representar os interesses da população. “Nossa cidade de uma hora para outra virou o foco da corrupção política na Paraíba e a população não pode permitir que políticos desonestos continuem a representá-los”, sentenciou.

“Seja na Câmara de Vereadores, na prefeitura, numa associação de bairro quem errou deve pagar perante a Justiça e ser varrido do mapa político de Bayeux. Estamos tendo com esse caso de Berg um exemplo de que não vale tudo pelo poder”, afirmou Micena.

O jornalista e empresário, que tem sido uma grande voz da oposição desde o início do governo denunciando as irregularidades, publicou um longo texto nas redes sociais deflagrando uma campanha contra a corrupção e apoiando os movimentos de rua pela cassação de Berg Lima.

“Continuaremos, como sempre fizemos desde o início desse governo, numa oposição séria, consistente, coerente e propositiva defendo o que é justo e correto em prol de uma cidade melhor. Espero estar errado, mas esse governo está fadado ao fracasso. Se aparecer mais culpados, seja quem for, também deverá ser cassado. Nossa luta é pela reconstrução ética e moral da política bayeuxense”, concluiu .

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR