Não levem Pâmela Bório a sério; ela é uma narcisista viciada em mídia

Seria muito cômodo criticar o governador Ricardo Coutinho e defender a ex-primeira-dama Pâmela Bório. Todos sabem que não nutro simpatia alguma pelo governador, o que pode ser percebido nos textos publicados no Polítika, no antigo Blog do Kardec e nas colunas que tive no MaisPB e PBagora.

Mas eu conheço a peça.

Pâmela é uma narcisista viciada em si mesma. Sente a constante necessidade de aparecer e faz do seu antigo título de primeira-dama um eterno holofote. Coisa que nenhuma ex-primeira-dama jamais fez. Ela é a exceção!

E como ex é pra sempre, vamos ter que aturá-la por muito tempo.

Hoje se faz de vítima e critica o poder do Estado, mas num passado não muito distante, quando estava “por cima da carne seca”, Pâmela não poupou esforços para humilhar jornalistas e “pedir a cabeça” de alguns, como revela matéria à época:

Dias após o ocorrido, um grupo de jornalista foi a OAB denunciar a perseguição da inquisidora:

Eu também já fui vítima da dita cuja quando fiz uma matéria sobre um áudio que ela mesmo divulgou de uma briga com RC, na eleição de 2014. Além de ganhar o processo, ainda vi Pâmela levar um carão do juiz quando a mesma tentou rodar a baiana dentro do Fórum Cível.

Hoje ela defende a liberdade de expressão e criticou a Justiça quando a proibiu de mencionar o governador nas redes sociais. Mas no meu processo Pâmela propôs ao Juiz que eu me retratasse com um texto redigido por ela (acreditem!) e ficasse proibido de mencioná-la futuramente.

Avessa à discrição, em poucos anos Pâmela protagonizou cenas tipicas de O Bem Amado e comprou briga com quem lhe interessava, ou melhor, interessava o “ex-maridão”. Já brigou com Roseana Meira, o saudoso Luciano Agra, Nonato Bandeira e sua esposa, entre outras dúzias…

Chegou ao ridículo de criticar os deputados que votaram contra o seu título de cidadã paraibana apresentado na Assembleia Legislativa:

DONA ENCRENCA

Mulher do governador paraibano Ricardo Coutinho (PSB), Pâmela Bório chamou de “covardes, aristocratas retrógrados, representantes do clientelismo”, no Twitter, os deputados que tiveram a ousadia de votar contra seu título de cidadã paraibana.

Por último, mas não menos importante, Pâmela já insinuou muita coisa do governador Ricardo Coutinho, porém, nunca apresentou uma única prova. Ou é incompetente por não ter juntado nada ou está mentindo.

Como minha memória não é muito boa, devo ter lembrado de apenas 10% dos fatos relacionados à ex-primeira-dama.

Em resumo, ela é a versão feminina de Ricardo Coutinho, mas sem poder.

A história não me deixa mentir; Pâmela Bório não deve ser levada a sério…

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR