Omissa e com rabo preso, Câmara de Bayeux não inicia cassação de Berg Lima e ele poderá voltar à prefeitura a qualquer momento

Vereadores de Bayeux não devem cassar Berg Lima

Basta uma simples liminar derrubando a decisão judicial que afastou o prefeito Berg Lima do cargo para que ele volte a administrar Bayeux, como se nada tivesse acontecido e na maior cara de pau; característica marcante do batedor de carteira.

Mesmo em recesso, os vereadores podem convocar uma sessão especial e iniciar o processo de cassação do prefeito que foi preso em flagrante ao extorquir um fornecedor da prefeitura pela terceira vez. Não é um denuncia, suspeita ou nada parecido, é flagrante! O vídeo não deixa brechas a nenhuma outra interpretação.

Muito menos a investigação do Gaeco, que passou 40 dias na cola de Berg Lima e pegou o “garoto da atitude” com a boca na botija.

A verdade é que a Câmara não quer cassar Berg Lima e torce para a volta dele. Cada parlamentar tinha de 20 a 50 cargos na gestão e não querem perder os “mimos” daquele que dizia que ia acabar com as práticas da velha política.

Nesta segunda, 10, o procurador da Câmara foi orientado a dar o mote que os vereadores querem, disse ele:

“A investigação não vai se concentrar só no prefeito, o vice-prefeito Luiz Antônio de Miranda também vai, porque eles são umbilicalmente ligados, o irmão do vice-prefeito é secretário do prefeito Berg”, disse o procurador, afirmando que, segundo denúncia que chega à Câmara, o vice-prefeito também pode ter alguma participação nas ações que levaram Berg a ser preso, já que existia uma união na gestão. “É isso que vai se apurar, se foi uma atitude individual do prefeito ou não. O Legislativo quer uma apuração mais ampla”.

Se Luiz Antônio fosse partícipe, ele também estaria preso, pois a operação do Gaeco investigou Berg Lima por 40 dias. E o comerciante não denunciou o vice-prefeito, apenas Berg.

Ora, quer dizer que a Câmara de Bayeux está mais preocupada em investigar o vice-prefeito do que cassar Berg Lima?

Deus tenha misericórdia de Bayeux…

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR