Prefeito interino de Bayeux vai adotar visão empresarial e estabelecerá metas aos secretários

Oriundo da iniciativa privada, Luiz Antonio vai adotar uma visão empresarial da gestão pública, estabelecendo metas, e dará a liberdade necessária para que cada auxiliar tenha autonomia para melhorar os serviços públicos de Bayeux. Contudo, serão avaliados a cada seis meses, sendo todos passíveis de demissão, não importando qualquer tipo de relação política.

Nenhum prefeito consegue administrar uma cidade centralizando todas as secretarias e retirando a liberdade de seus auxiliares. Era o que Berg Lima vinha fazendo na prefeitura de Bayeux, onde muitos secretários queriam trabalhar e superar os problemas da cidade, mas o centralismo de Berg não deixava. Exemplo disso foi o secretário de Saúde, Jordane Reis, que deixou a pasta porque não tinha autonomia para nada.

“Nesta quarta-feira, terei a primeira reunião com todos os auxiliares, para que eles tenham conhecimento das metas estabelecidas para os próximos 180 dias. Venho da iniciativa privada e pretendo implantar no município uma gestão de resultados, por isso se faz necessário uma reavaliação semestral”, afirmou o prefeito.

Finalmente uma nova visão da administração pública, pois o prefeito anterior, que ainda se encontra preso, estava mais perdido que cego em tiroteio.

Bayeux agradece.

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR