PRIVATIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO: Objetivo de RC é repassar funcionários para a iniciativa privada e contratar um novo exército de cabos eleitorais

Duvidem das “boas intenções” do governador Ricardo Coutinho, o político mais sabido da Paraíba não dá ponto sem nó. A privatização da educação não tem como objetivo resolver o problema dos funcionários codificados, pois se assim fosse, RC faria um concurso público e resolveria da maneira mais óbvia.

O que Ricardo Coutinho quer é jogar esse povo – em sua maioria cabos eleitorais e fantasmas – para uma empresa privada, maquiando os gastos com pessoal e enquadrando o governo no limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Hoje o Estado descumpre a LRF, gastando quase 65% do que arrecada com o pagamento de pessoal, quando o limite máximo permitido é 49%.

São quase 10 mil funcionários codificados que, em teoria, sairão da folha de pessoal e receberão através de uma empresa privada. E o que Ricardo Coutinho vai ganhar com isso? Poderá contratar um novo exército de cabos eleitorais disfarçados de comissionados e temporários para tentar eleger o seu sucessor.

Temos que reconhecer que RC sabe usar a máquina pública para fins eleitorais como ninguém.

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR