RICARDO IMPOSTINHO: Paraíba é o Estado mais caro para se viver e até morrer; confirma Ranieri Paulino

É de conhecimento geral que o Brasil é o País com uma das maiores cargas tributárias do mundo. Mas a grande maioria acha que isso é culpa apenas do governo federal, mas não é. Os estados também tem a sua parcela de culpa. No caso da Paraíba, uma enorme parcela.

O deputado estadual Ranieri Paulino confirmou nesta terça-feira, 01, que a Paraíba é o Estado mais caro para se viver e até morrer:

“Quando a ex-presidente Dilma baixou os impostos da energia elétrica, Ricardo foi na contramão do País e aumentou o ICMS. Na conta de água foram 6 aumentos desde 2011, totalizando 77,8% de majoração nas contas de água e esgoto. O ITCD também sofreu aumento aumentado”, explicou Ranieri.

O Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD) é um tributo que incide sobre a doação ou sobre a transmissão hereditária ou testamentária de bens. Ou seja, até pra se morrer ficou mais caro durante o governo de Ricardo Coutinho.

A cruzada tributária do governo do PSB não para por aí. Ricardo Coutinho achou pouco e inovou ao criar uma taxa para se pagar imposto, onde o governo cobra 3 centavos por emissão de cada nota fiscal.

Ranieri Paulino protocolou um pedido de audiência pública para debater o aumento dos impostos na Paraíba e no Brasil.

O “socialismo” de Ricardo Coutinho funciona às avessas; aumenta impostos e esfola o bolso do mais pobre. E já lhe rendeu um novo apelido: Ricardo Impostinho.

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR