Ronaldo Luiz rebate cunhado de Berg Lima e lembra que ele nomeou a família toda na prefeitura

Ronaldo Luiz, ex-secretário de planejamento, rebateu na noite da última sexta (04) Luis Carlos, cunhado de Berg Lima, que fez criticas à forma como Berg foi expulso do Podemos. Para Ronaldo, as críticas são infundadas e refletem o despreparo de Luiz Carlos em analisar de forma “emocional” o cumprimento, por parte do diretório municipal, de uma determinação do diretório nacional da legenda.

Ronaldo não se deixou intimidar e lembrou que Luis Carlos foi acusado de manter diversos parentes como fantasmas na gestão anterior. Ainda disse que Berg Lima começou a mudar de postura devido às más companhias que queriam apenas roubar o dinheiro da prefeitura.

Confira a nota:

“Venho a público, na condição de secretário geral do PODEMOS em Bayeux e tesoureiro da executiva estadual, repudiar as declarações levianas e irresponsáveis de Luiz Carlos Targino, agora ex-tesoureiro do partido e cunhado do prefeito afastado Berg Lima.

Sempre nutri por Luiz Carlos muito respeito, mesmo quando após a eleição de Berg ele deixou claro para todos a prioridade em suas ambições individuais.

Como secretário geral do partido em Bayeux, cabia cumprir apenas aquilo que foi determinado pelo diretório nacional, pensando sempre no melhor para a cidade, com ética e transparência.

Estive ao lado de Berg durante seis anos, crescendo junto e amadurecendo num projeto de futuro para a cidade. Infelizmente, quando ele parou de ouvir os verdadeiros amigos e passou a andar ladeado por quem queria apenas se locupletar da coisa pública, se desviou do foco e hoje paga pelo erro cometido.

Lamento que um cidadão acusado de manter diversos parentes como fantasmas na gestão anterior tenha a ousadia de falar que negociei o partido para permanecer na gestão. Não é demais lembrar que com Berg eu estava como secretário titular da pasta do planejamento e agora, com a confiança do prefeito interino Luiz Antônio, estou como adjunto da educação, o que por si só comprova que a decisão coube exclusivamente ao prefeito.

Sou uma pessoa de grupo. Estou na gestão por capacidade e confiança do prefeito, pois estudei muito para tal e dei minha modesta contribuição para a vitória de um projeto confiado por mais de 33 mil eleitores da cidade e que não pode ser interrompido por um erro individual de quem se deixou levar por conselheiros que só olhavam para o próprio umbigo, sem qualquer compromisso com a cidade, como Luiz Carlos Targino.

Sinto muito pela família e como um verdadeiro amigo, rogo a Deus que o proteja e ilumine seus caminhos.

Ronaldo Luiz.”

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR