Sara Cabral é condenada a dois anos de prisão, mas tem pena convertida

Do jeito que a coisa anda, vai faltar político ficha-limpa em Bayeux. O atual prefeito foi preso em flagrante por extorsão, Expedito Pereira já foi condenado e virou ficha-suja. E agora é a vez da ex-prefeita Sara Cabral.

O Juiz da 16ª Vara Federal, Manuel Maia, condenou a ex-prefeita de Bayeux, Sara Cabral (DEM), a dois anos de reclusão por desvio de recursos de uma creche-berçário no conjunto Mário Andreaza, à época em que governava a cidade.

De acordo com a setença de junho de 2017, Sara desviou mais de R$ 27 mil, através da DS Contrutora LTDA, dos recursos oriundos de convênio com Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, para construção de uma creche e uma escola.

Constatou-se que os serviços pagos à empresa não foram concluídos. Além disso, ficaram comprovadas a baixa qualidade do material utilizado na edificação, incompatível com boletins de medições apresentados pela construtora.

A ex-prefeita foi condenada a dois anos de prisão, mas em virtude dos antecendentes criminais e pelo fato do crime não ter sido cometido com violência ou grave ameaça, a pena foi convertida a cinco anos de prestação de serviços à comunidade.

Além disso, foi aplicada multa no valor de dez salários mínimos e suspensão dos direitos políticos por cinco anos.  A ex-prefeita já foi condenada em outras ações por improbidade administrativa. Sara Cabral foi prefeita de Bayeux, entre 2002 e 2004.

Polítika com Blog do Anderson Soares

Comentar com Facebook

Comentários


COMPARTILHAR