Sem querer abusar da sorte, Cartaxo já visitou 20 cidades em 2017

A sorte sempre foi companheira do prefeito Luciano Cartaxo, considerado o político mais sortudo da Paraíba. Em 2009, com a cassação do governador Cássio Cunha Lima, Cartaxo assumiu o cargo de vice-governador. A própria indicação de Cartaxo para a vice de Maranhão, em 2006, também foi fruto da sorte, pois à época ele era um simples vereador e não tinha tamanho suficiente para o cargo.

Chegou 2010 e mais um vez a sorte deu uma mãozinha, fazendo Luciano Cartaxo ser rifado da chapa de Maranhão; que meses depois seria derrotada por Ricardo Coutinho. Cartaxo aproveitou o cargo de vice-governador e se projetou no estado, facilitando a vitória para deputado estadual.

Em 2012, fazendo oposição dura ao saudoso Luciano Agra e Ricardo Coutinho, Cartaxo venceu a disputa interna no PT e se lançou pré-candidato a prefeito, porém, sem perspectiva concreta de vitória.

Mas a sorte apareceu de novo e Cartaxo viu a gigante estrutura da prefeitura de João Pessoa e seus “generosos” fornecedores cair em seu colo após o racha do PSB.

Magoado e com raiva, Luciano Agra emprestou sua credibilidade (muito alta por sinal) a Cartaxo e foi às ruas e a TV pedir voto para o então petista, que derrotou Ricardo e Estela no primeiro turno e passou fácil por Cícero Lucena no segundo turno.

De 2009 pra cá, a sorte tem ajudado muito. Mas Luciano Cartaxo não quer abusar da “amiga” e constrói sua pré-candidatura ao governo com muita sola de sapato, tendo visitado desde janeiro, 20 cidades, praticamente do litoral ao Sertão.

Ao mostrar disposição, Cartaxo também se revela um político de virtudes, pois a sorte pode bater na porta de muitos políticos, mas nem todos tem a capacidade de aproveitá-la.

 

 

 

Comentar com Facebook

Comentários


COMPARTILHAR