URGENTE: Prefeito Berg Lima é preso em flagrante por extorsão a empresário

O prefeito de Bayeux, Berg Lima (Podemos), foi preso no início da tarde desta quarta-feira (5). Uma operação realizada por Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e Polícia Civil flagrou o momento em que ele recebia dinheiro de um fornecedor. De acordo com informações preliminares, o gestor vinha extorquindo empresários que fornecem produtos à prefeitura. O coordenador do Gaeco, Octávio Paulo Neto, explicou que o próprio empresário denunciou as pressões feitas pelo gestor. O dinheiro foi escaneado e o recebimento do dinheiro filmado. A polícia e o Ministério Público acompanharam toda a operação e fizeram a prisão em flagrante.

De acordo com informações do Ministério Público da Paraíba, o prefeito da cidade metropolitana vinha cobrando contrapartida dos fornecedores. Segundo o relato dos empresários, o poder público municipal fazia o empenho para o pagamento, mas ele só era concretizado se o prefeito recebesse um percentual previamente acertado. O gestor, após o flagrante, foi levado diretamente para o Gaeco. De lá, após ser ouvido, vai vai ser levado para a Câmara Criminal. Este é o primeiro mandato eletivo de Berg Lima.

A operação, de acordo com a delegada, contou com a ajuda da Coordenadoria do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público. O promotor de Justiça Octávio Paulo Neto,  confirmou que o prefeito estava  tentando extorquir um fornecedor da prefeitura.

Berg Lima foi filmado recebendo a propina no restaurante Sal e Pedra, em Bayeux. O proprietário do estabelecimento foi quem denunciou o prefeito. “Prefeitura vinha pagando parcelas de um débito deixado pela gestão anterior e os pagamentos estavam sendo feitos pelo própria prefeito que exigia uma certa quantia para liberar o dinheiro”, disse a delegada substituta.

Ainda de acordo com Vanderleia Gadi, o  prefeito Berg Lima foi autuado  por corrupção ativa.

Berg Lima foi levado para Instituto de Polícia Científica (IPC), no bairro do Cristo, em João Pessoa, para realização de exame de corpo de delito, e, em seguida será ouvido na Delegacia de Defraudações. Após o depoimento, Berg Lima será encaminhado para o Tribunal de Justiça.

Politika com informações de Suetoni Souto Maior

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR