VALE O QUE SE PAGA? Com 85 funcionários e 17 vereadores, Câmara Municipal custou R$ 6 milhões ao povo de Bayeux, em 2017

O custo para manter a Câmara Municipal de Bayeux foi de R$ 6 milhões no ano de 2017, segundo o site do Tribunal de Contas do Estado. São 17 vereadores, 61 funcionários comissionados e 24 efetivos. Um valor tão alto para uma cidade tão pobre remete a uma pergunta; a Câmara vale o que se paga?

A resposta é NÃO.

Ainda mais depois da vergonhosa sessão que livrou um prefeito preso em flagrante da cassação. O mínimo que se espera de um parlamento é a fiscalização do poder executivo e a preservação da moralidade administrativa. Mas 10 vereadores, curiosamente os que menos trabalham, não tiveram a competência de cumprir com o mínimo exigido pela sociedade e a Constituição.

São atitudes como a dos 10 vereadores de Bayeux que desgasta a democracia, macula a classe política e faz o povo questionar a necessidade de se manter uma Câmara Municipal, que traz mais prejuízo do que benefício, e ironicamente trabalha contra a população. E gera outro questionamento; um município pobre e pequeno como Bayeux, precisa realmente de 17 vereadores?

Os dados do TCE mostram o custo da Câmara até o mês de novembro, mas com os gastos de dezembro e décimo terceiro salário, o valor vai ultrapassar o montante de R$ 6 milhões.

Comentar com Facebook

Comentários

COMPARTILHAR