CRISE: Cai o primeiro ministro do governo Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro informou ao ministro Gustavo Bebianno que decidiu demiti-lo do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência.

A informação foi divulgada nesta noite pela jornalista Daniela Lima, da Folha de S. Paulo, e também pelo Jornal do SBT. “Pessoas próximas ao ministro confirmaram na noite desta sexta (15) que ele será exonerado e que não há volta na decisão de Bolsonaro. A saída dele do governo será formalizada na segunda-feira (18), com publicação no Diário Oficial. Bolsonaro deixou o ato de exoneração assinado. O presidente esteve com Bebianno no início da noite desta sexta (15)”, diz Daniela Lima.

Segundo a jornalista Jussara Soares, do Globo, Bebianno foi convidado a ocupar a diretoria de uma estatal, mas não aceitou e, por isso, ficou decidido que vai sair do governo. Auxiliares do presidente ponderaram que o assunto continuará sendo tratado no fim de semana pelo governo.

Mais cedo, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, havia informado a Bebianno que ele permaneceria no governo. Também foi divulgado que Bolsonaro teria acertado com o núcleo militar do governo que o filho Carlos Bolsonaro seria afastado das questões do governo.

Gustavo Bebianno perdeu força no governo após a divulgação do uso de candidaturas laranjas pelo PSL para desvio de recursos de campanha. Bebianno vinha tentando empurrar a responsabilidade para o então presidente licenciado da sigla, deputado Luciano Bivar (PSL).

A situação do ministro se deteriorou ainda mais na noite desta quarta-feira, 13, depois que o presidente Jair Bolsonaro compartilhou tweets do filho, o vereador Carlos Bolsonaro, que chamou Bebianno de mentiroso. Os três tweets de Carlos Bolsonaro sobre o assunto foram retuitados pelo perfil oficial do presidente Jair Bolsonaro.

PSL, de Bolsonaro, vai se revelando um partido de picaretas

O PSL, legenda do presidente Jair Bolsonaro, vai se revelando um partido bem picareta. Reportagens da Folha mostraram que a sigla lançou candidatas de fachada para manipular dinheiro do fundo público de financiamento de campanhas reservado para mulheres.

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, sem ter como explicar as peculiaridades das operações, preferiu atacar a legislação, que estabelece uma cota mínima de 30% das candidaturas (e das verbas) para mulheres. Para Bivar, política é uma questão de vocação.

Cotas para Parlamentos funcionam? A literatura, como em tantos outros temas polêmicos, traz estudos que contentam a todas as freguesias. A comparação internacional é difícil, porque existem diferentes modelos de cotas. Há desde países, como Ruanda, que reservam cadeiras apenas para mulheres em eleições paralelas nas quais apenas mulheres podem votar, até nações como a Suécia, nas quais alguns partidos decidiram voluntariamente equilibrar melhor o gênero das candidaturas.

Para complicar mais as coisas, os efeitos de cada uma dessas alternativas variam conforme o sistema eleitoral. Uma cota partidária de candidatas significa uma coisa num modelo de listas abertas e outra, bem mais forte, num país que adota a lista fechada.

Se é lícito tirar uma lição geral dessa salada, acho que dá para afirmar que a adoção de algum tipo de cota tende a ampliar a participação das mulheres na política. Mas fazê-lo não é condição necessária para atingir um patamar elevado. Nos países escandinavos, mulheres já haviam superado a marca de 30% das cadeiras em 1990, antes da moda das cotas.

O Brasil está tão atrás na representação feminina (pouco mais de 10%, o que é menos da metade da média mundial) que eu penso que a utilização de uma cota “soft”, sem reserva de assentos, não nos fará mal. Ajudaria bastante se legendas como o PSL não pervertessem o sistema.

Folha

OPERAÇÃO CALVÁRIO: Ex-deputado alerta para risco de queima de arquivo com assassinato de testemunha chave

O advogado e ex-deputado Gilvan Freire revelou, na noite dessa quinta (dia 14), no programa Intrometidos, ter recebido “informações seguras” de que Leandro Nunes Azevedo, ex-assessor da secretária Livânia Farias (Administração), atualmente preso no presídio PB1, “corre risco de vida, como queima de arquivo, por ser testemunha chave no escândalo revelado pela Operação Calvário”.

“Quem primeiro alertou sobre essa possibilidade foi o deputado Walber Virgulino, advertindo autoridades do Estado para o risco que Leandro estava correndo, e para que não viesse se repetir o que já aconteceu antes na Paraíba, como aconteceu a Bruno Ernesto, na esteira do escândalo Jampa Digital”, pontuou Gilvan, arrematando: “Falou-se até mesmo em envenenamento de Leandro.”

Pra entender – Leandro, considerado braço direito de Livânia, foi citado na Operação Calvário e, logo depois foi demitido pelo governador João Azevedo. Na sequência, Leandro foi preso pela força tarefa do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Paraíba.

Em reportagem do programa Fantástico (Rede Globo), Leandro surge como o personagem que recebe uma caixa com dinheiro em um hotel do Rio de Janeiro. Segundo o Gaeco, Michele Cardozo, que é secretária particular de Daniel Gomes, preso na primeira fase da operação como líder da quadrilha, foi quem entregou a caixa a Leandro. Tudo foi filmado por câmeras ocultas.

Helder Moura

Cunhada de Ricardo Coutinho é superintendente da Organização Social contratada na Educação

O RádioBlog teve acesso a imagens que revelam que a cunhada do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), Shirley Jucá Menezes, casada com o irmão de Ricardo, Coriolano Coutinho, é a superintendente da Organização Social contratada pelo Governo do Estado para atuar na área da Educação.

A princípio, não é possível afirmar que o caso se trata de uma irregularidade, mas chama a atenção o fato de uma pessoa tão próxima do ex-governador que contratou a Organização Social, ocupar cargo de tamanha importância na OS. Ainda segundo levantamento, a sede da Organização Social sob o comando da cunhada de Ricardo Coutinho estaria localizada na Avenida Guanabara, 272, Bairro dos Estados.

 

Essa não é a primeira vez que o RádioBlog divulga laços entre socialistas e pessoas do alto escalão em Organização Social. Recentemente, veio à tona revelação de que a presidente da Cruz Vermelha na Paraíba, Mayara de Fátima Martins de Souza, também foi lotada como chefe de gabinete da deputada estadual Esteleza Bezerra (PSB) na Assembleia Legislativa.

Paraíba Rádio Blog

VÍDEO: Bolsonaro disse em 2017 que reforma da previdência com 65 anos é ‘falta de humanidade’

O presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) disse em 2017 que “aprovar uma reforma [da previdência] com 65 anos é, no mínimo, uma falta de humanidade”, informa Bruna Narcizo.

Nesta quinta-feira (14), no entanto, o presidente definiu que a nova reforma previdenciária estabelecerá idades mínimas de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens.

As declarações de 2017 foram dadas em um evento em Teresina (PI) logo após o então presidente Michel Temer (MDB-SP) apresentar o texto da reforma que previa idade mínima de 65 anos para o pedido de aposentadoria.

Em 2011, Ricardo Coutinho pressionou Agra para terceirizar Saúde de João Pessoa

O governador Ricardo Coutinho sempre teve um fetiche por terceirizações. Logo após terceirizar o hospital de Trauma de João Pessoa, RC pressionou o ex-prefeito Luciano Agra para também terceirizar os serviços de Saúde da prefeitura.

O projeto chegou a ser aprovado na Câmara Municipal, em 2011, mas ao sentir o cheiro de podre, Agra, que sempre foi honesto, sabiamente o engavetou.

Por que Ricardo gosta tanto de terceirizações?

Nem a Educação escapou…