Fala de Ricardo Coutinho pode ser interpretada como obstrução de Justiça, comenta Wallber Virgulino

Em texto publicado nas redes sociais, o deputado estadual Wallber Virgolino criticou a postura de Ricardo Coutinho e disse que sua fala pode ser interpretada como obstrução de Justiça:

É fato, quanto mais se esperneia, o grupo girassol se complica cada vez mais.

Dessa vez, o próprio chefe comete um erro impraticável, erros daqueles crassos, qual seja, em evento oficial do Governo do Estado, o ex-governador RC disse: “Neste governo, ninguém solta a mão de ninguém”.

Na minha concepção, ao tentar mandar um recado subliminar à ex-secretária Livânia e aos demais envolvidos para que não contribuíam com a Justiça, tal conduta RC se complica e, em tese, pode ser mal compreendido e responder por obstrução à investigação de infração penal de organização criminosa”, qual seja, “o ato de impedir ou embaraçar investigação penal que apura organização criminosa.”

Em tempo de fiscalização e criminalização de opiniões e falas, é precedente perigoso.

Sem prejuízo da utilização de um evento governamental para interesse próprio.

Raniery rebate discurso de RC em defesa de Livânia Farias: “Parece que a cumplicidade é ampla, geral e irrestrita”

O deputado estadual e líder da oposição na Assembleia Legislativa, Raniery Paulino (MDB), comentou o pronunciamento do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), que fez o uso de evento oficial do Governo do Estado para atacar as investigações da Operação Calvário, do Gaeco.

O parlamentar ironizou o pronunciamento de Ricardo Coutinho que disse (“Neste governo aqui, ninguém solta a mão de ninguém”), com esse comentário Raniery disparou contra o ex- gestor do executivo “Me parece uma coisa bem de responsabilidade solidária”, disse. E completou “Parece que a cumplicidade é ampla, geral e irrestrita”

A Operação Calvário é uma investigação de uma organização criminosa de desvio de recursos públicos da Saúde, através de contrato entre o Governo do Estado e a Organização Social Cruz Vermelha

Ricardo Coutinho usa evento oficial do governo e platéia de bajuladores para intimidar Operação Calvário

Há semanas o ex-governador Ricardo Coutinho vem se escondendo da imprensa. Mas resolveu aparecer nesta terça, 19, em evento oficial do governo, curiosamente, após a prisão da sua mulher de confiança, Livânia Farias, presa na operação calvário e acusada de lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Seria um gesto para Livânia, que pode delatar a qualquer momento?

Ricardo Coutinho usou um evento oficial do governo e aproveitou a platéia de bajuladores para intimidar o Gaeco e a Justiça. Prática coronelista muito corriqueira na trajetória de Ricardo Coutinho.

Ao invés de apoiar as instituições que combatem a corrupção, Ricardo preferiu atacar. Na maior cara de pau, o ex-governador tentou levar o debate para o campo eleitoral e falou em terceiro turno, que seria a Operação Calvário. Ainda disse que a operação seria uma espetaculização para destruir o caráter da pessoa.

Neste governo aqui, ninguém solta a mão de ninguém… Não nos intimidarão, não nos intimidarão. Nós não temos medo dessa campanha de difamação, que fazem contra o governo e contra pessoa na Internet.”

Espero que as instituições não se intimidem com o discurso do político mais falastrão do estado.

A Operação Calvário precisa descobrir quem é o chefe da ORCRIM girassol…

Balanço de um mês na ALPB: Wallber Virgolino emplaca 34 matérias e três Frentes Parlamentares

Em um mês de atividade parlamentar, o deputado estadual Wallber Virgolino (Patriota), já apresentou 78 matérias, entre projetos de Lei, requerimentos, pedidos de sessões especiais e indicativos de Lei. Desse total, 39 foram aprovadas e três Frentes Parlamentares foram criadas: a do combate ao crime organizado, a em defesa da valorização do servidor público e a Frente Parlamentar em defesa do Agronegócio.

“A sociedade me colocou aqui para produzir. Antes de lutar pela corrupção, antes de defender a moralidade no funcionalismo público, minha função primordial é elaborar projetos de Lei, é efetivamente legislar. Graças a Deus tenho cumprido meu papel, tenho uma equipe forte, comprometida, e a sociedade que vem me munindo de informações e sugestões importantes para criação dos projetos”, disse Wallber.

O parlamentar ressaltou ainda que seu mandato é um mandato popular, um mandato do povo. “Espero que meus quatro primeiros anos sejam assim. O povo confiando em mim e no nosso trabalho. Espero sempre estar do lado da honestidade para que meus eleitores sintam orgulho do meu trabalho”, ressaltou.

Assessoria

Nonato Bandeira vira 1° ministro do governo João Azevedo

Ninguém imaginava que Nonato Bandeira retornaria ao jardim dos girassóis com tanta moral. Muitos agentes do governo João Poste Azevedo comentaram com o blog que Nonato virou uma espécie de primeiro ministro e já manda mais que o poste.

Faz sentido.

O pequenino PPS possui três secretarias; uma com Nonato Bandeira e duas com Ronaldo Guerra. Isso mesmo, dobrado feito tapioca.

A hierarquia do governo seria a seguinte: Ricardo Coutinho (governador de fato), Nonato e João Azevedo, o preposto.

Já tem girassol com inveja…

Ricardo Coutinho defende secretária presa por corrupção: “Neste governo aqui, ninguém solta a mão de ninguém”

Bastante curiosa a declaração do ex-governador Ricardo Coutinho sobre a prisão de Livânia Farias por corrupção passiva e lavagem de dinheiro: “Neste governo aqui, ninguém solta a mão de ninguém”.

Será?

Informações já antecipam uma possível delação de Livânia Farias ainda esta semana. Será que Livânia vai soltar a mão de Ricardo Coutinho? Pelo semblante da ex-secretária, acho que sim.

Ricardo só tem uma estratégia, alisar Livânia e rezar muito.

Ricardo defendeu Livânia, chamando-a de “companheira de luta” e afirmando que ela sofre “execração pública e condenação prévia”. “A companheira de luta saberá explicar […] A verdade aparecerá […] O Estado continuará a avançar e isso é fundamental, finalizou.

VÍDEO: Ex-babá do filho de Ricardo Coutinho confirma ter encontrado caixas de dinheiro na Granja Santana

A Operação Calvário já está analisando os vídeos da ex-babá do filho de Ricardo Coutinho, Janaína Alexandre, declarando ter encontrado caixas de dinheiro na Granja Santana. Informação que também foi confirmada pela ex-esposa de RC, Pâmela Bório.

Serão as mesmas caixas do esquema da Cruz Vermelha? Só a investigação do Gaeco irá nos responder.

A babá teria migrado para a Espanha, já de algum tempo, temendo por sua vida. É o que, inclusive, ela revela num dos vídeos. Sabe-se, por fim, que esses vídeos teriam sido produzidos em meados de 2014, pouco tempo depois de Janaína ter deixado a Granja Santana.

Polítika com informações de Hélder Moura

Gaeco desmente operação nas casas de Ricardo Coutinho e Waldson Souza

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) negou que esteja acontecendo qualquer operação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) na manhã desta terça-feira (19). Informações que circularam nesta manhã davam conta que um possível desdobramento da Operação Calvário estaria em andamento.

Na suposta informação, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o secretário Waldson Souza estariam sendo alvo de mandados de busca e apreensão em suas residências.

WSCOM