Mago Jagger dá azar pro Belo

Torcedor ilustre do Botafogo-PB, o ex-governador não tem dado muita sorte para o time quando comparece ao estádio. Depois da derrota por 1×0 para o Fortaleza na final da Copa do Nordeste, o Mago Jegger virou meme.

Dizem que de uns tempos pra cá, a vida do ex-governador virou um calvário e RC está dando azar até em bruxa…

Será?

Contas do governo têm pior resultado para abril desde 1998

As contas do governo fecharam o mês de abril deste ano com saldo positivo de R$ 6,5 bilhões. Mesmo no azul, trata-se do pior resultado desde 1998, registra O Globo.

O jornal carioca explica: tradicionalmente, as contas do governo têm superávits em abril, em razão da maior arrecadação de impostos de grandes empresas –normalmente compensada em maio, quando há maior repartição de tributos com estados e municípios.

Com a fraca recuperação econômica e o aumento das despesas, o resultado de abril de 2019 ficou abaixo do esperado.

Em café com Bolsonaro, bancada do Novo (partido do Itaú) pede que presidente vete ‘bagagem gratuita’

Jair Bolsonaro recebeu hoje, para um café da manhã no Palácio do Planalto, os 8 deputados federais do Novo, o partido dos banqueiros. A bancada pediu ao presidente que vete a gratuidade para bagagem de até 23 kg no âmbito da chamada MP das aéreas, “para poder atrair empresas low cost de fora do país”, pontuou o líder, deputado Marcel van Hattem.

“Ele ouviu com atenção e disse que está pensando muito sobre esse assunto.”

Van Hattem acrescentou, em conversa com O Antagonista sobre o encontro:

“Ele sabe que pode contar com a gente dentro daquilo que a gente concorda: não só com os votos, mas com a nossa defesa. O presidente reconhece que o Novo tem sido muito importante para a reforma da Previdência e para o pacote anticrime de Sergio Moro.”

O Novo não cansa de demonstrar que é um partido anti-povo. O fim da gratuidade das bagagens no governo Temer tinha como justificativa o barateamento das passagens aéreas, mas o valor só fez subir.

É cada uma…

Cida Ramos diz que Virgolino e Cabo Gilberto tem fixação por Ricardo Coutinho

Após o deputado estadual Jeová Campos (PSB) criticar a obsessão do seu colega Wallber Virgolino em falar sempre do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), “cuspindo no prato que comeu”, foi a vez da deputada Cida Ramos falar sobre a “fixação” de deputados pelo ex-governador. Ela disse que se tratava de uma questão já da ordem psicológica, se referindo a Wallber e Cabo Gilberto Silva, que não foram citados nominalmente pela socialista.

“É impressionante como o governo Ricardo Coutinho foi tão forte ao ponto de causar um processo psicológico, de fixação, naqueles que nada têm a debater e a oferecer nesta Casa. É impressionante como um governo, que nem é mais governo, mas se torna referência para todas as falas que são colocadas por um ou outro deputado nesta Tribuna”, lamentou.

Cida disse ainda que os parlamentares, que batem sempre na tecla da Segurança Pública, têm memória curta porque a “fixação” por Ricardo é maior.

“O nome é doce, mas é doce na boca daqueles que não têm nada a dizer e que chegam aqui para repetidamente falar de um governo que mudou a face da Paraíba. Aqui, os que chegam para falar da Segurança, eles não se lembram de tempos atrás. A memória é tão fixada no governo Ricardo Coutinho, porque foi ele que conseguiu colocar salários, um dos melhores do Nordeste, que fez com que a polícia tivesse pneu, carro, armamento e a inteligência funcionasse. Como era há 10 anos? A memória é curta porque a fixação é longa”, arrematou.

ParaíbaJa

TRANSPARÊNCIA? Governo João Azevedo só enviou informações de janeiro e fevereiro ao TCE

A transparência pública nunca foi o forte dos governos do PSB. Se, por exemplo, um cidadão quiser localizar e saber quanto ganho um funcionário, o portal da ‘transparência’ do Estado ‘joga’ o cidadão para o sistema Sagres, onde você terá que procurar em centenas de links diferentes para concluir uma simples pesquisa que deveria levar segundos. Uma missão quase impossível e que requer muito tempo.

Bem diferente do modelo de ‘transparência’ do Estado, a prefeitura de João Pessoa simplificou a busca e num só link o cidadão consegue pesquisar um funcionário por nome, mês e ano, obtendo a informação que deseja, inclusive valor do salário:

Mas o que mais chama atenção é o atraso (proposital?) das informações do governo do Estado no site do Tribunal de Contas, mais precisamente no sistema Sagres. Como revela a imagem abaixo, o governo só disponibilizou informações de dois meses, mas já estamos entrando em junho:

Mais célere e transparente, a prefeitura de João Pessoa tem dois meses a frente em informações. Vale ressaltar que no portal da transparência próprio da prefeitura de João Pessoa (www.transparencia.joaopessoa.pb.gov.br), as informações são ainda mais atualizadas que no Sagres:

Governo Bolsonaro ‘cirou’? Caixa anuncia descontos em dívidas de até 90%

Boa notícia para quem está endividado com a Caixa Econômica Federal: o banco lançou nesta terça-feira (28) uma campanha de renegociação de dívidas chamada “Você no Azul” que abrange 3 milhões de clientes.

Os descontos para liquidação à vista de atrasos superiores a 360 dias variam entre 40% e 90% — a depender da situação dos contratos e do tipo de empréstimo feito.

Em nota, a Caixa informa que a ação vale por 90 dias, em todo o Brasil, e que mais informações podem ser obtidas pelos clientes de quatro maneiras:

  1. Pessoalmente, nas agências;
  2. Ou pelo site www.negociardividas.caixa.gov.br;
  3. Ou pelo telefone 0800 726 8068 opção 8;
  4. Ou pelas redes sociais da Caixa no Facebook e no Twitter.

“Um dos nossos principais objetivos é resgatar o poder de compra e parcelamento dos clientes, adequar seus compromissos à sua realidade financeira, e possibilitar que possa tomar novo crédito no mercado, com a exclusão da restrição em seu cadastro”, disse no comunicado o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

O governo Bolsonaro ‘cirou’?

O discurso adotado por Guimarães lembra a promessa do presidenciável Ciro Gomes (PDT) na última campanha presidencial.

Ciro Gomes (PDT), candidato à Presidência em 2018 — Foto: Agência O Globo

De acordo com o ex-governador do Ceará, se eleito, renegociaria dívidas por meio de bancos públicos e limparia, assim, o nome de 63 milhões de brasileiros que estão no SPC. Esse seria o motor da retomada da economia brasileira, segundo Ciro, caso fosse eleito.

“Fico feliz que ouviram minha proposta e ao menos uma providência este governo desastrado está tomando para ajudar as famílias brasileiras. E fica a lição para Bolsonaro: estudar é muito importante”, completou.

Antes de sofrer o atentado que o tirou de combate na campanha presidencial de 2018, Jair Bolsonaro chegou a debater com Ciro na televisão sobre esse projeto. Disse ele, no evento transmitido pela Band:

“Deus te ajude, Ciro, porque eu confesso que não tenho como pagar essa dívida de uma forma tão simplista como você está propondo aí”, disse o então candidato do PSL, agora no Planalto. Veja o vídeo aqui:

A campanha “Você no Azul”, da Caixa, sejamos justos, é bem mais modesta, e atingirá “apenas” 3 milhões de pessoas. Mas se o plano der certo, o governo Bolsonaro pode decidir “aumentar isso daí”.

Procurado, o governo não comentou as declarações de Ciro, nem informou se tem planos de ampliar o programa de descontos de dívidas da Caixa.

Por Gustavo Ferreira e Isabel Filgueiras, Valor Investe