Luís Torres “por um fio” no governo de João Azevedo

Um colega girassol informou que o próximo a cair no governo de João Azevedo será o secretário Luís Torres. O governador não estaria satisfeito com a atuação da SECOM em sua gestão, muito menos com o fato de estar perdendo a guerra da comunicação para meia dúzia de blogs.

Segundo a fonte, Torres ainda permanece no cargo porque o governo não teria um substituto à altura.

Tião Lucena, atual secretário executivo da Comunicação seria uma boa opção…

Né não?

Secretário de João Azevedo manda recado para a imprensa governista: “Não pode botar no bolso dinheiro de verba publicitária e atirar pedras no seu pagador”

Ruy Carneiro critica modelo de gestão do PSB: “A saúde não pode ser gerida por organizações sociais sem a devida fiscalização do Estado”

Saúde pública é responsabilidade do Estado e não pode ser terceirizada para organizações sociais (OS) sem que haja a devida fiscalização, acompanhamento e cobrança de resultados permanentes por parte deste mesmo Estado.

É este o argumento defendido pelo deputado federal Ruy Carneiro ao comentar o caos enfrentado por unidades de saúde paraibanas administradas por OS.

Recentemente, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) reprovou, por unanimidade, as contas da gestão da Organização Social Instituto de Gestão em Saúde (Gerir), que administra a Maternidade Doutor Peregrino Filho, em Patos. Estima-se que a OS causou um prejuízo de R$ 3 milhões aos cofres públicos, com gastos elevados, irregularidades na contratação de terceirizadas e valores pagos sem comprovação.

O mesmo Instituto Gerir tem sido alvo de denúncias por parte do Conselho Regional de Medicina (CRM) da Paraíba. Além de salários atrasados do funcionalismo, a maternidade, que atende a Patos e outros 90 municípios sertanejos, sofreu “interdição ética” por parte do CRM, o que prejudicou o atendimento das mulheres gestantes. O hospital Regional de Patos e o Hospital Geral de Taperoá, também administrados pela mesma OS, entram na lista das unidades com problemas de pagamento de salários aos funcionários, falta de medicamentos e insumos.

“Depois do desmantelo, o Governo do Estado começou a tomar medidas, a nosso ver ainda tímidas. Mas se estas OS foram pagas ao longo dos anos para atender à saúde da população, porque a situação chegou a este ponto de total descontrole? Porque o Governo do Estado não fiscalizou antes? Quanto foi pago ao longo dos anos e quanto do dinheiro da população foi desperdiçado? Isto sem falar na perda de vidas, ocasionada por um atendimento precário”, cobra Ruy Carneiro.

Cabo Gilberto afirma que João Azevedo tem informações privilegiadas e tenta obstruir a Justiça; “Se não for afastado do governo, toda a Operação Calvário pode acabar em pizza”

O deputado estadual Cabo Gilberto afirmou nesta quarta, 01, que o governo João Azevedo “passou recibo” ao exonerar dois secretários investigados na Operação Calvário “coincidentemente” na manhã em que o GAECO realizava a 4a fase da operação.

“Cobramos a demissão de Gilberto Carneiro, Livânia Farias e Waldson de Souza há meses, mas o governador “coincidentemente” só os exonerou no Diário Oficial da terça-feira, 30, editado na segunda-feira, 29. Ou seja, um dia antes da 4a fase da Operação Calvário o governo já tinha as informações sobre os mandados de busca e apreensão”

Para o parlamentar, é muita coincidência a exoneração antes da operação:

“No meu entendimento o governo de João Azevedo tem informações privilegiadas e tenta obstruir a Justiça. Se João não for afastado, toda a Operação Calvário corre riscos de acabar em pizza”

De olho em 2020, Deputado Federal Hugo Motta anuncia novo comando do PRB em CG e quer bancada ampliada

Em evento realizado na noite desta terça-feira, (30), que contou a com a presença do deputado federal Hugo Motta, o PRB (Partido Republicano Brasileiro) – Campina Grande, presidido por Tertuliano Maracajá, inaugurou sua sede municipal na Rua Severino Pimentel, 1149, no bairro da Liberdade. Na solenidade foi apresentada a nova composição que contou com a presença do vereador Renan Maracajá e de prefeitos da região.

O presidente, Tertuliano Maracajá, agradeceu a confiança do deputado Hugo Motta pela concessão da direção do partido na cidade, disse que há muita disposição por parte de toda executiva municipal para o fortalecimento e crescimento da legenda em Campina Grande e que está se preparando para que em 2020 possa formar uma grande bancada na Câmara Municipal.

Tertuliano ainda ressaltou Que a ideia é continuar com a base do prefeito Romero Rodrigues, assunto já discutido com a executiva estadual.

O deputado federal Hugo Motta, presidente do PRB na Paraíba, ressaltou a importância desta aliança para o partido, o parlamentar disse que o PRB está num processo de reestruturação e fortalecimento, principalmente nas cidades mais importantes do estado, a exemplo de Campina Grande.

Hugo ainda destacou que o diretório municipal terá total autonomia para escolher a aliança que fará na proxima eleição tendo em vista que a sigla tem  como objetivo eleger o maior número de vereadores possível em 2020.

A nova composição partidária é formada pelo presidente, Tertuliano Maracajá; vice-presidente, Ronaldo Alves de Menezes; secretário-geral, Renato Luiz Tarradt Maracajá; primeiro vogal, André Nunes de Oliveira Lacet; segundo vogal, Patrícia Tavares de Menezes; tesoureiro, Diego Henrique Silva Torres.

Assessoria