MICO? Com mais de 60% de desaprovação, Bolsonaro será um péssimo cabo eleitoral na Paraíba em 2020

De acordo com a pesquisa divulgada pelo Instituto Opinião, do competente amigo Joaquim Braga, 61,2% dos paraibanos desaprovam o governo de Jair Bolsonaro.

O Mico, opa, Mito, ainda não conseguiu ser pior que o ex-presidente Temer, mas tem se esforçado muito e deve chegar lá.

Não precisa ser nenhum cientista político para deduzir que Bolsonaro será um péssimo cabo eleitoral na Paraíba. Quem for para a campanha com o carimbo de bolsonarista na testa está fadado ao insucesso.

Inclusive, um certo pré-candidato informou ao blog que já está tentando descolar sua imagem de Bolsonaro e do governo federal…

 

Governo Bolsonaro aprova registro de mais 51 agrotóxicos, totalizando 262 no ano

O Ministério da Agricultura aprovou nesta segunda-feira (22) o registro de mais 51 agrotóxicos, totalizando 262 neste ano. O ritmo de liberação de novos pesticidas é o mais alto já visto para o período.

Desse total, 7 são produtos formulados, aqueles que os agricultores podem comprar em lojas de insumos agrícolas. O princípio ativo sulfoxaflor, que controla insetos que atacam frutas e grãos, como a mosca branca e o psilídeo, está em 6 desses produtos.

O sulfoxaflor é relacionado à redução de enxames de abelhas e está em estudo no exterior. Segundo o governo, o uso do agrotóxico no Brasil deverá seguir as orientações estabelecidas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama).

Os agricultores terão algumas regras para uso, como evitar a aplicação em períodos de floração das culturas e seguir as dosagens máximas do produto e de distâncias mínimas de aplicação em relação à bordadura para a proteção de abelhas não-apis (aquelas sem ferrão).

O ministério afirma que as restrições de uso do pesticida vão constar no rótulo dos produtos e serão estabelecidas de acordo com cada ingrediente e cultura.

O sulfoxaflor teve o registro de uso industrial concedido no fim de 2018 e o produto formulado estava em avaliação final das autoridades ambientais. Depois de passar por consulta pública, o produto foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Ibama.

Outros registros

Entre os produtos formulados registrados nesta segunda-feira também está um herbicida à base do ingrediente ativo florpirauxifen-benzil. O produto técnico já havia sido aprovado em junho.

O agrotóxico poderá ser utilizado para o controle de plantas daninhas na cultura do arroz.

Outros 44 são produtos “equivalentes”, que são genéricos de princípios ativos já autorizados no país.

Desse número, 18 são para a produtos técnicos de uso industrial e outros 26 produtos são formulados, sendo quatro de origem microbiológica.

G1

61,2% dos paraibanos reprovam governo de Bolsonaro; 50% avaliam como RUIM ou PÉSSIMO

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 22, pelo Instituto Opinião, mostra que a avaliação do governo de Jair Bolsonaro vai de mal a pior na Paraíba. 61,2% desaprovam a gestão de Jair Bolsonaro. Ele ainda obteve pouco mais de 50% de RUIM e PÉSSIMO.

Apenas 28% dos paraibanos avaliaram positivamente os seis primeiros meses de governo do presidente da República.

O Instituto Opinião ouviu 1.300 entrevistados, divididos em 50 cidades da Paraíba, entre os dias 14, 15 e 16 de julho.

Daqui a pouco supera Temer como o pior presidente do Brasil…

Temer afirma que Bolsonaro é a sua continuidade

Após ter chegado à presidência da República em 2016 por causa de um golpe contra a então presidente Dilma Rousseff, Michel Temer agora reforça que o presidente Jair Bolsonaro dá continuidade à gestão do emedebista.

“Você sabe que eu acabo avaliando até positivamente… Por uma razão, digamos, singela, e que vem muito ao encontro daquilo que eu penso. Eu me recordo, quando presidente da República, eu dizia: ‘olha, será bem sucedido o presidente que der sequência àquilo que estou fazendo’. Do jeito que as coisas vão indo, o governo vai bem, porque está dando sequência ao nosso governo”, disse o ex-presidente à BBC Brasil.

As duas gestões (Temer e Bolsonaro) são marcadas pelo corte de direitos, entega de setores estratégicos da economia para estrangeiros e corte de investimentos públicos.

O ex-presidenciável do PT Fernando Haddad ironizou a declaração de Temer. “Temer: ‘O governo Bolsonaro vai bem porque está dando sequência ao meu’.  Verdade, mas bem pra quem?”, questionou Haddad no Twitter.

Na entrevista, o emededebista também afirmou que “a Previdência Social só foi aprovada agora porque na verdade, durante dois anos”, ele mesmo fez “um debate intensíssimo sobre a Previdência Social e agora acabou sendo aprovada em primeiro turno”. “Suponho que será aprovada em segundo turno, é importante, fundamental para o país. No passado houve muita resistência, mas esta resistência foi vencida pela campanha que nós fizemos ao longo do tempo”, acrescentou Temer.

Sobre a baixa popularidade de Bolsonaro, o emedebista afirmou: “É decepção, né… É natural essa decepção. Toda vez que alguém chega ao governo, chega dando muita esperança, as pessoas esperam muito. A gente não pode pautar-se apenas pela popularidade, e convenhamos, falando de mim, se fosse pautar-me pela minha popularidade, eu não teria feito as reformas que o país precisa. A questão da popularidade não significa que o governo está bem ou está mal. O governo precisa agir, ir pra frente”.

Genival Matias convida presidente da ALPB para se filiar ao Avante e Galdino pode deixar PSB

Após receber o convite pessoal do presidente estadual do Avante, deputado Genival Matias, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino poderá deixar o PSB e se filiar ao novo partido que está de portas abertas para recebê-lo.

Nesta segunda-feira (22) Genival confirmou a formalização do convite e espera que o amigo aceite o mais breve possível.

“Adriano Galdino é um grande nome para compor os quadros de qualquer partido e o Avante está de portas abertas para ele, tendo em vista que queremos o crescimento do partido que já conta com a segunda maior bancada na Assembleia Legislativa. Acredito que o teremos em breve como o mais novo deputado do Avante”, disse o vice-presidente da Assembleia.

Além de amigo, Genival Matias foi um dos principais articuladores que trabalhou pela ascensão de Adriano ao comando da Casa de Epitácio Pessoa nos próximos quatro anos. Por causa dessa movimentação audaciosa, Adriano é excluído até de reuniões do partido e já fez reclamações públicas.

Recentemente, a deputada Pollyanna Dutra ressaltou que ela e o deputado Adriano Galdino estão sendo tratados como se não fizessem parte do PSB.

Caso Adriano aceite o convite de se filiar ao Avante, Genival avalia que outros deputados também seguirão o presidente e o partido passará a ter a maior bancada na Assembleia Legislativa da Paraíba.