A reforma da Assembleia ainda dará muitas dores de cabeça a Gervásio Maia

Meus dons mediúnicos me levam a crer que o deputado federal Gervásio Maia, mais conhecido como Urso de Catolé, ainda terá muitas dores de cabeça com a reforma milionária da Assembleia Legislativa.

Minhas fontes do além não erram uma…

CADÊ O MP? Após 5 reformas em menos de 10 anos, prédio da Assembleia Legislativa ainda apresenta problemas

 

Bem que Ricardo Coutinho poderia seguir o exemplo de Márcio França, ex-governador de SP

O ex-governador de São Paulo, Márcio França, perdeu a eleição para o farsante João Dória porque manteve seus ideais e não embarcou na onda Bolsonaro.

Foi verdadeiro com o eleitor paulista.

Nesta quinta, 03, Márcio soltou uma indireta para Beiço de Botox:

A coerência do socialista poderia servir de exemplo a outro socialista, Ricardo Coutinho, que conseguiu a proeza de já ter se aliado com exatamente todas as famílias tradicionais da política paraibana.

Oportunista ao extremo, no lugar de Márcio França, em 2018, Ricardo teria feito arminha com a mão e chamado o capetão de mito.

Disputando a reeleição em 2014, Ricardo Coutinho escondeu a campanha de Eduardo Campos na Paraíba e colou em Dilma. Depois do acidente surfou na onda Marina, e quando ela começou a cair, pulou pro lado de Dilma novamente.

Juiz aceita denúncia e Coriolano Coutinho vira réu em esquema de corrupção na gestão do então prefeito Ricardo Coutinho

EXCLUSIVO: Mais novo marajá do Brasil, Ricardo Coutinho está recebendo quase R$ 70 mil por mês dos cofres públicos

Jullian Lemos confirma mudança do domicílio eleitoral para JP e aumenta expectativas sobre 2020

Ao contrário do que foi informado na imprensa dias atrás, o deputado federal Julian Lemos transferiu apenas nesta quinta-feira, 03, seu domicílio eleitoral para João Pessoa.

Fato que reforça sua provável candidatura a prefeito.

Será que Julian topa?

O bolsonarismo conta com um eleitorado grande em João Pessoa, apesar da queda em relação à eleição presidencial, como detectado pelo blog na pesquisa Datavox.

Com uma das maiores bancadas na Câmara Federal, o fundo partidário/eleitoral do PSL é de causar inveja e representa uma vantagem para o parlamentar.

 

CADÊ O MP? Após 5 reformas em menos de 10 anos, prédio da Assembleia Legislativa ainda apresenta problemas

Já passou da hora do GAECO investigar o festival de reformas da Assembleia mais recauchutada do Brasil. Enquanto escolas caem aos pedaços e milhares de paraibanos vivem em moradias subumanas às margens de rios ou sob esgoto, o legislativo esbanja dinheiro em reformas infindáveis e até na compra de um lustre brega de quase meio milhão.

A última reforma, por exemplo, na gestão de Gervásio Maia, custou três vezes mais que o divulgado inicialmente. Anunciada por R$ 1.992.893,58 (um milhão, novecentos e noventa e dois mil, oitocentos e noventa e três reais e cinqüenta e oito centavos), a obra de reforma do plenário consumiu, segundo o Sistema Integrado de Administração Financeira – SIAF, mais de R$ 6.000.000,00 (seis milhões de reais).

E segundo o atual presidente Adriano Galdino, a reforma não foi suficiente e ele já pensa em construir um novo prédio.

Dá pra acreditar?

Enquanto os presidentes da ALPB brincam de reformar a casa mais cara da Paraíba a cada dois anos, tem gente contando as moedas pra pagar o aluguel no fim do mês.

EXCLUSIVO: Mais novo marajá do Brasil, Ricardo Coutinho está recebendo quase R$ 70 mil por mês dos cofres públicos

 

VÍDEO: Alguém avisa Sandra Marrocos que ainda não vivemos numa monarquia

Confesso que fiquei surpreso com a insana declaração da vereadora Sandra Marrocos afirmando que o governo de João Azevedo “é nosso”, ou seja, de Ricardo Coutinho e do PSB.

Fiquei surpreso porque conheço a destemida trajetória de lutas da vereadora e até então a tinha como uma democrata. Mas pelo discurso adotado, ou Sandra se esqueceu do art, 1° da Constituição Federal ou foi contaminada pelo desejo do autocrata pseudo-republicano Ricardo Coutinho.

Mas vou lembrá-la do que diz a CF:

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I – a soberania;

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Pois é, vereadora, apesar do desejo doentio de um certo monarca perdido no tempo, ainda vivemos sob uma República, onde o governo sequer é do governador.

O governo é do povo.

View this post on Instagram

A decisão pela renúncia coletiva do que restou do PSB de João Pessoa, para o decreto da nova “autodissolução”, foi para proteger as pessoas que estariam sendo constrangidas pelo governo. Essa é a explicação da vereadora Sandra Marrocos (PSB). A fala de Sandra vai além e chega no debate da propriedade política e intelectual do governo. Para Marrocos, essa questão é resumida numa frase: “Esse governo é nosso, a gente não pode sair de algo que é nosso”. Por esse raciocínio, todos são donos do governo, menos o governador. Como se essa regra de ouro funcionasse quando o governante é Ricardo. Qual dissidente socialista permaneceu no governo sob a batuta de Coutinho? O tom verbalizado pela combativa Sandra lembra muito a crise de 2012 com o então prefeito Luciano Agra. Para não deixar a gestão, apesar do rompimento, ricardistas confrontavam Agra e sua autoridade com o mesmo discurso. A história se repete… Agora com João! #BlogHeronCid #PalavradeCredibilidade

A post shared by Heron Cid Cesar Madrid (@heroncid) on

EXCLUSIVO: Mais novo marajá do Brasil, Ricardo Coutinho está recebendo quase R$ 70 mil por mês dos cofres públicos