Quem é mais apaixonado por Ricardo Coutinho; Tião Lucena ou o presidente do PT?

Numa roda de jornalistas, esta semana, um colega questionou quem seria mais apaixonado pelo Mago; Tião Lucena ou Jackson Macedo, presidente do PT.

Confesso que fiquei na dúvida.

Tião é mais passional, óbvio. Porém, a paixão de Jackson é mais antiga, da década de 90.

Jackson está tão apaixonado que já ofereceu o apoio do PT sem nem mesmo consultar as instâncias deliberativas do partido.

O que vocês acham?

DELAÇÃO DO FIM DO MUNDO II: Ivan Burity contou ‘segredos’ das campanhas de 2012 a 2018, e dedurou deputados

VÍDEO: Ricardo chama Nilvan para a briga e diz que, se pudesse, o escolheria como adversário

O ex-governador Ricardo Coutinho chamou o radialista e pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Nilvan Ferreira, para a briga.

O Mago disse que, se pudesse, escolheria Nilvan como adversário.

Por que, então, RC não aceita o desafio do radialista e comparece à entrevista na rádio Correio?

O mais impressionante é a tranquilidade com que Ricardo fala do futuro. Acho que ele vive num universo paralelo. Um universo onde a Calvário não existe…

 

DELAÇÃO DO FIM DO MUNDO II: Ivan Burity contou ‘segredos’ das campanhas de 2012 a 2018, e dedurou deputados

Irmã de RC pede exoneração do governo e deve migrar para o gabinete de Gervásio Maia; que virou coração de mãe

A irmã do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), Viviane Coutinho, pediu exoneração da presidência da Fundação Casa de José Américo, cargo que assumiu em janeiro deste ano. Ela agradeceu ao governador pelo período em que pode auxiliar o governo, mas afirmou o projeto “perdeu a alma”.

Informações de bastidores revelam que Viviane já tem um ’emprego’ garantido no gabinete de Gervásio Maia. Aquele emprego onde a pessoa só recebe, de boa.

“O projeto que tanto lutei pra construir, com vários outros companheiros e companheiras, perdeu a alma”, afirmou a irmã de RC.

Ela entregou, nesta quinta-feira (5), a carta de exoneração ao governador João Azevêdo. A saída de Viviane se deu após a saída de João do PSB e o rompimento oficial entre ele e Ricardo.

Confira carta:

DELAÇÃO DO FIM DO MUNDO II: Ivan Burity contou ‘segredos’ das campanhas de 2012 a 2018, e dedurou deputados

Antecipada pelo Polítika há semanasa delação de Ivan Burity – secretário de Turismo nos governos de Ricardo Coutinho – é tão explosiva quanto a de Livânia Farias, mulher de confiança do ex-governador.

Minha fonte especializada em Operação Calvário, que até agora não errou uma, informou que a delação do ‘Capitão da propina’ tem conteúdo para render uma série na Netflix, como O Mecanismo, que retrata a história da Lava Jato.

O profissionalismo da organização criminosa impressionou a todos. Como se sabe, Ivan utilizava o hangar do estado e escolta militar para transportar a propina.

Ivan delatou esquemas desde a campanha de 2012, passando por 2014 e 2016, inclusive sobre a compra de partidos e apoios para as coligações do PSB, principalmente no 2° turno de 2014. E deu nome aos bois (deputados) que beberam na fonte da propina da ORCRIM Girassol.

Ivan não poupou o chefe da organização criminosa, muito menos o irmão do chefe. No entanto, operações policiais com o conteúdo da delação de Ivan ficarão para 2020.

Janeiro promete e já tem figurão fazendo uma mala de mão para passar uma boa temporada no hotel do Estado…

Preso na 5° fase da Operação Calvário, Ivan Burity é ‘parceiro’ de Ricardo Coutinho desde 2008

Rei Ricardo surta e manda PSB pedir mandato de João Azevedo na Justiça

Se ainda restava alguma dúvida sobre o motivo que fez Ricardo Coutinho romper com o governador João Azevedo, agora não há mais.

Agindo como um absolutista, RC queria continuar mandando no governo, ou seja, dando ordens em João Azevedo.

O apego doentio ao poder é tão grande que Ricardo acha que o governo lhe pertence e mandou seu capataz, Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB, se prestar ao ridículo papel de pedir na Justiça o mandato do governador.

A ideia é tão absurda que nem merece um contraponto jurídico.

O que Ricardo pretende, que o TSE o nomeie Rei da Paraíba?

Acho que o Mago precisa de tratamento.

É sério.

 

Em Bayeux falta até paracetamol nos postos de saúde, mas o ex-presidiário quer gastar quase R$ 1 milhão no Caranga Fest

Coberta por lixo e atolada em denúncias de corrupção, a cidade de Bayeux vive um caos administrativo desde 2017. Nos postos de saúde faltam até medicamentos simples, como paracetamol.

Sem contar nos salários atrasados e no sucateamento dos PSF’s.

Mas para o ex-presidiário Berg Lima, Bayeux não tem problemas e a prefeitura pode gastar quase R$ 1 milhão no Caranga Fest.

Se o prefeito manter seu modus operandi descoberto durante sua prisão em flagrante, com dinheiro no cofrinho, o ex-presidiário estará embolsando quase R$ 200 mil de uma só vez.

Nas redes sociais, a ideia foi criticada pela liderança jovem Albeno Silva, ex-aliado de Berg Lima.

“Não é razoável nossa cidade ter uma festa que importa o investimento de grande quantidade de recursos estando em situação precária e instável. A realidade maquiada é de salários atrasados, PSF´S sucateados, lixo e possível intervenção do Tribunal de Contas por irregularidades, além de recorrentes casos de corrupção. E o mais engraçado é que o atual prefeito nos idos da nossa luta dizia que isso era “pão e circo”, oferecer festa quando o povo está à minguá, sem medicamentos, aguardando cirurgias e o poder servindo para o enriquecimento de poucos e dos familiares”, disse Albeno.