Em nota, Cássio diz que a mentira tem pernas curtas e finas

O ex-senador Cássio Cunha Lima emitiu nota criticando uma matéria do ParaíbaJá, que utilizou uma foto do tucano para ilustrar outro ex-senador que acabara de ser condenado. Trata-se de Lindbergh Farias (PT-RJ), condenado em primeira instância por improbidade administrativa quando prefeito de Nova Iguaçu:

Ao pretexto de noticiar a condenação de um ex-senador paraibano, o site Paraibaja ilustrou a matéria com uma foto minha, insinuando que o condenado teria sido eu. Em 32 anos de vida pública, jamais fui réu em qualquer ação penal e nunca sofri qualquer acusação de desvio de dinheiro público.

Se até em casos flagrantemente falsos como este, eles agem assim, imagine como fazem em situações em que a mentira não é tão escancarada.
Infelizmente, foi assim que a quadrilha montada no Governo do Estado durante anos operou sua máquina de destruição de reputações. Assim eles ganharam eleições, macularam honras, consolidaram mentiras e massacraram adversários. Tudo pago com dinheiro público e com propinas da Saúde e da Educação.

Não importa que os mentirosos sejam altos, magros e de passos largos. A mentira sempre terá pernas curtas. E finas.

Cássio Cunha Lima

ÁUDIO: Conversa entre Gilberto Carneiro e Daniel Gomes revela que a ORCRIM Girassol já temia procurador Octávio Paulo Neto

Conversas gravadas pelo próprio delator Daniel Gomes (ex-Cruz Vermelha) com Gilberto Carneiro (ex-procurador do Estado) revelam que a ORCRIM Girassol já temia a ascensão do procurador Octávio Paulo Neto ao GAECO, grupo do Ministério Público que combate a corrupção.

O áudio é de junho de 2017 e mostra a articulação da orcrim para manter influência no MPPB e arquivar investigações contra o grupo. “ Fiquei preocupado. A princípio, o cara ia arquivar. Estava tudo certo para arquivar e foi nomeado um coordenador novo, um tal de Otávio Paulo Neto”, diz Daniel Gomes

 

Em dado momento da conversa, Daniel enfatiza a preocupação com a nomeação do novo coordenador do Gaeco, Otávio Paulo Neto e pergunta a Gilberto Carneiro informações sobre o promotor. Gilberto ressalta que Paulo Neto não faz parte do grupo ligado ao governo e revela, inclusive, que o ex-governador, Ricardo Coutinho, pediu ao ex-procurador-geral de Justiça, Bertrand Asfora, que substituísse Otávio do Gaeco, mas o pedido não foi atendido.

“Esse cara, esse tal de Otávio Paulo Neto não gosta da gente, ele não gosta do governo. Inclusive, o governador (Ricardo Coutinho) pediu a Bertand que substituísse ele (Otávio Paulo Neto), mas ele (Bertrand) não substituiu. Me preocupo o fato de ter ele (Otávio) lá”, diz Gilberto Carneiro.

Polítika com informações de Anderson Soares

 

Luciano Cartaxo entrega nova USF no bairro Cidade dos Colibris e gestão chega a 32 unidades construídas ou reformadas

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, entrega, às 9h desta sexta-feira (31), a nova Unidade de Saúde da Família (USF) Colibris II aos moradores do bairro Cidade dos Colibris. Com a entrega deste equipamento, a atual gestão da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) já soma 32 unidades construídas, reformadas ou ampliadas, desde 2013, na Capital.

O investimento na construção do novo equipamento da Saúde foi de mais de R$ 755 mil. A unidade conta com consultórios médico, odontológico, de enfermagem, vacinação, sala de curativo, de observação e de nebulização.

Solidariedade reúne pré-candidatos a vereador e discute eleições de 2020 em Campina Grande

O Solidariedade reuniu, na noite dessa terça-feira (28), filiados e 35 pré-candidatos a vereador em Campina Grande para discutir as eleições de outubro e traçar estratégias para a disputa. O evento aconteceu na sede da Associação dos Professores em Licenciatura Plena da Paraíba (APLP-CG), localizada na rua Major Juvino do Ó, no cento da cidade.

A reunião foi comandada pelo presidente estadual do Solidariedade, Manoel Junior, pelo vereador Saulo Noronha (SD) e pelo professor Odenilson Medeiros, presidente do diretório municipal do SD em Campina Grande.

“Nós vamos fazer esses encontros com maior frequência, pois queremos ouvir os pré-candidatos e definir o nosso posicionamento no pleito de 2020”, disse o presidente estadual da legenda, o vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior.

Manoel Junior ressalta que o Solidariedade tem bons nomes que irão disputar as eleições e o objetivo é ocupar mais espaços nas casas legislativas. O encontro também serviu para repassar informações e estratégias da direção nacional do partido. “O Solidariedade tem um projeto em defesa dos interesses da população e nós queremos ampliar a nossa participação, ocupando cada vez mais cargos eletivos”, disse Manoel Junior.

Na oportunidade, Manoel Junior também garantiu apoio e autonomia aos diretórios municipais para deliberar sobre as candidaturas e políticas de alianças nos municípios. “As decisões de cada município têm que ser respeitadas”, concluiu.

Assessoria

Deputado federal Julian Lemos inicia caçada aos pedófilos

Um dos crimes mais abomináveis da sociedade, a pedofilia, virou alvo do deputado federal Julian Lemos, que promete uma verdadeira caçada aos pedófilos.

Em parceria com a defensoria pública, Julian Lemos inicia projeto audacioso com um investimento inicial de mais de R$ 3.200.000 – três milhões e duzentos mil reais –  para criação de um núcleo de assistência jurídica e psicológica às crianças que são vítimas de abusos e estupros.

Para o deputado federal que estará à frente da CPI contra a pedofilia e crimes cibernéticos, e que se destaca pelos maiores investimentos destinados à segurança pública da Paraíba, é preciso iniciar “uma cruzada na caça dos abusadores usando a força de do mandato e o auxílio do Ministério Público Estadual”.

ÁUDIO: Delatora confirma que escritório do advogado de Ricardo Coutinho era utilizado para pagamentos de propina

Um trecho da delação de Livânia Farias confirma a estreita ligação do lobista Daniel Gomes da Silva, que vinha regularmente a João Pessoa, com o ex-secretário Waldson de Sousa, e como eles negociavam pagamento de propinas no escritório de Francisco das Chagas Ferreira, advogado de Ricardo Coutinho.

 

GAECO: Francisco Ferreira, ele tem amizade com Waldson [de Souza]?

LIVÂNIA: São bastante amigos, segundo Waldson, uma amizade de mais de 20 anos, eles estudavam juntos.

GAECO: Certo. Eles se encontravam com Daniel lá também, no escritório?

LIVÂNIA: Sim, ele ia até o escritório e se encontrava com Daniel lá, segundo Daniel me dizia: eu estive com Waldson hoje, ele esteve lá no escritório. Eles ofereciam direto essa sala e Daniel queria sempre que eu fosse encontrar com ele lá, se ultrapassasse da hora na secretaria e eu não pudesse receber.

Francisco das Chagas, como se sabe, além de receber de organizações sociais, também tinha contratos com prefeitos aliados do ex Ricardo Coutinho, além de receber (como liquidante da CDRM) do governo do Estado. O detalhe é que Chagas era advogado do ex-governador, e especializado em processar jornalistas.

Conforme as investigações, Francisco das Chagas tinha o escritório em sociedade com Saulo Fernandes (também preso na Calvário), e eram laranjas, respectivamente de Waldson e Daniel. Depois, houve um desentendimento entre Chagas e Saulo e a sociedade se desfez. Em seu depoimento ao ser preso, Saulo confirmou que negociava o pagamento de propinas no escritório de Chagas.

Polítika com informações de Helder Moura

‘FALA, JOÃO PESSOA’: Pré-candidato a prefeito, Ruy Carneiro coleta críticas e elogios à gestão municipal; assista

Achei muito nobre a atitude do pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Ruy Carneiro, em publicar um vídeo com críticas e elogios à gestão municipal. Não poderia ser diferente, até porque o PSDB é partícipe, desde 2016, de uma gestão que possui 65% de aprovação.

Ainda não há uma definição de quem realmente seja o candidato do prefeito Luciano Cartaxo, mas é consenso no meio político que Ruy Carneiro reúne todas as condições de sê-lo; como experiência, eloquência, popularidade, entre outros pontos fortes.

Mas caso não seja o candidato do prefeito, Ruy entende que não pode partir para uma campanha que desconheça os pontos positivos da gestão. Estrategicamente é mais proveitoso se colocar como um garantidor daquilo que é bom e propor um futuro melhor para daquilo que é ruim.

 

VÍDEO: Até quando a defesa do ex-presidiário Berg Lima continuará colocando palavras na boca do desembargador Ricardo Vital?

Há poucos dias, a defesa de Berg Lima fez circular a notícia de que o desembargador Ricardo Vital não teria acatado pedido do Ministério Público para afastar o ex-presidiário da prefeitura de Bayeux. Era mentira. O desembargador apenas abriu prazo para Berg apresentar sua defesa.

Na semana passada, o advogado Inácio Queiroz praticamente ordenou que o desembargador Ricardo Vital se averbe suspeito de julgar Berg Lima:

“Disseram que Berg Lima está na mira de Ricardo Vital. Ricardo Vital não pode julgar processo de Berg Lima”.

Mais uma vez a informação é falsa e o desembargador Ricardo Vital não confirmou, e nem tem motivos para se averbar suspeito nos processos envolvendo Berg Lima.

A estratégia de colocar palavras na boca de um desembargador e espalhar fake news não me parece nada inteligente. Mas podemos cobrar alguma qualidade de um prefeito que foi preso com dinheiro no cofrinho?

Com a palavra o desembargador Ricardo Vital, a última esperança do povo de Bayeux…

 

Em Campina, Hospital Municipal Pedro I supera 35 mil procedimentos em 2019

A Secretaria de Saúde de Campina Grande realizou o levantamento de procedimentos realizados no Hospital Municipal Pedro I em 2019. De acordo com os dados, foram mais de 35 mil, entre exames, consultas, cirurgias eletivas e internações. A expectativa é ampliar o número de atendimentos realizados na unidade com a aquisição do novo tomógrafo e com inauguração do Centro Municipal de Hemodiálise, que está sendo construído no hospital.

Segundo o levantamento, a maior parte de procedimentos realizados no ano passado é de exames de imagem. Foram mais de 23 mil exames de raio-x, mamografia, ultrassonografias, endoscopia, eletrocardiograma e ecocardiograma.  Somente com o novo tomógrafo, que foi entregue pelo prefeito Romero Rodrigues neste mês de janeiro, será possível realizar cerca de 600 exames por mês. O aparelho, que foi comprado com recursos próprios da Prefeitura, custou cerca de R$ 1 milhão.

Consultas – Outro número relevante de atendimentos foi o de consultas especializadas. Os dados do levantamento apontam que em 2019, foram realizadas 9.747 consultas médicas no hospital em diversas especialidades, como ginegologia, seguido de anestesia, cardiologia, cirurgião geral, otorrino, mastologista, angiologista, urologista e cirurgião pediátrico.

Além das consultas realizadas no Pedro I, os médicos especialistas do hospital também realizam atendimentos de telemedicina, discutindo com os clínicos que atuam nas Unidades Básicas de Saúde da cidade os projetos terapêuticos dos pacientes da Atenção Primária. Este serviço foi implantado pela Secretaria Municipal de Saúde em 2018.

Cirurgias – O Hospital Municipal Pedro I também é referência na realização de cirurgias eletivas, que são aquelas que não têm caráter de urgência e emergência. Desde 2013, quando foi adquirido pela Prefeitura, o hospital já realizou mais de 11 mil cirurgias eletivas. No ano passado, foram 1.430 procedimentos cirúrgicos eletivos feitos na unidade nas especialidades de ginecologia, ouvido, nariz e garganta, vascular, cirurgia geral, cardiologia, neurologia e mastologia.

Investimentos – Orçado em R$700 mil, o Centro Municipal de Hemodiálise que está em construção na área do complexo do Hospital Pedro I vai ampliar em 50% a capacidade de atendimento para pacientes de Campina Grande e de outros 130 municípios paraibanos. A obra está sendo realizada com recursos próprios da Prefeitura e deverá ser entregue ainda no primeiro semestre deste ano.

Também estão previstas para ter início este ano as obras de melhorias da estrutura do hospital, que deverá ganhar novo piso, pintura e melhoria na parte elétrica. A UTI também será revitalizada e deve receber piso em manta vinílica, material usado nas melhores unidades do país. O investimento total será em torno de R$ 300 mil, fruto de convênio com o Ministério da Saúde.

Sem candidatos na base, máquina do governo do Estado pode cair no colo de Raoni Mendes

Há um dado interessante na pré-campanha para a prefeitura de João Pessoa. A oposição ao governo do Estado tem candidato demais. Já a base do governo, até agora só conta com Raoni Mendes, do Democratas.

Wilson Filho até que tentou, mas dias depois estourou o escândalo de corrupção do pai e sua pré-candidatura foi sepultada.

O PT de Jackson Macedo prefere ficar agarrado nos ovos do ex-presidiário Ricardo Coutinho.

Do jeito que vai, a máquina do governo acabará caindo no colo de Raoni. E como todo candidato da máquina estadual é um candidato competitivo, Raoni poderá surpreender, mas vai depender do empenho de João Azevedo, e do desempenho do próprio democrata nas próximas pesquisas.

Caso a pré-campanha de Raoni decole, tornar-se-á interessante ao governador investir nela.