PGR reitera pedido para prender Ricardo Coutinho, mas ministra Laurita Vaz esqueceu da pequenina Paraíba

O subprocurador-geral da República Mario Bonsaglia reforçou hoje o pedido da PGR para prender novamente o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho.

Mas o ex-presidiário deve continuar livre, pois em casos semelhantes, ministros corrigiam ‘liminares absurdas’ com mais celeridade. Parece que a ministra Laurita Vaz se esqueceu da pobre e pequenina Paraíba. Até nisso somos discriminados.

Solto em dezembro, durante o plantão, pelo ministro Napoleão Nunes Maia, o socialista é apontado como o chefe do esquema que desviou R$ 134 milhões que deveriam ser usados na saúde e na educação no estado.

TJ alerta STF sobre risco de soltar Coriolano Coutinho; mas o risco maior está livre e passeando por Brasília

A justiça brasileira é uma piada pronta. Gilmar Mendes foi informado pelo desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator da operação Calvário do Tribunal de Justiça da Paraíba, sobre o risco de conceder liberdade ao irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, Coriolano Coutinho.

Porém, Ricardo Coutinho, considerado o chefe da ORCRIM girassol continua solto e perambulando com suas canelas finas por Brasília. Qual a lógica em manter um soldado da organização criminosa preso e o comandante solto?

O mérito de tal aberração é toda do ministro Napoleão Nunes, do STJ, que fez o favor de soltar o chefe da ORCRIM um dia depois da sua prisão.

Em ofício encaminhado ao habeas corpus de “Cori” no STF, o magistrado diz que, além de responsável pela coleta de propinas, ele também tem poder de intimidar testemunhas com dossiês ou mesmo atos de violência, “pelo domínio que exerce sobre as forças policiais”.

“Existe risco concreto de o investigado interferir nas investigações, mediante contato ou ameaças a pessoas, testemunhas e investigados, inclusive ocultando ou fazendo ocultar elementos de prova importantes à elucidação dos fatos investigados na Operação Calvário”.

Além de habeas corpus de Coriolano, cabe a Gilmar Mendes decidir sobre pedidos de liberdade de outros oito investigados no escândalo.

Manoel Jr visita ministro do Desenvolvimento Regional em busca de recursos para João Pessoa e a Paraíba

O vice-prefeito de João Pessoa e presidente estadual do Solidariedade (SD) na Paraíba, Manoel Junior, visitou, nesta quarta-feira (12), o novo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que foi empossado nessa terça-feira (11), no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), em substituição a Gustavo Canuto, que agora vai comandar a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev).

Após a posse, Rogério Marinho afirmou em seu discurso que dará o “melhor” de si para “construir pontes”. “Vou dar o melhor de mim, sobretudo, para buscar construir pontes, estabelecer e consolidar relações, porque não vamos a lugar nenhum se formos caminhar sós”, disse o ministro.

Marinho destacou que a missão da pasta é “corrigir desigualdades regionais para permitir que os irmãos brasileiros tenham igualdade de oportunidades”.

Manoel Junior, que é amigo de Marinho, desejou sorte ao ministro na frente da pasta e disse que vai aproveitar a boa relação que mantém com ele para viabilizar recursos em prol do desenvolvimento de João Pessoa e de todos os municípios paraibanos.

Na Câmara, Luciano Cartaxo destaca pacote de ações que prepara João Pessoa para os próximos 30 anos

Assim como tem feito desde o início de 2013, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, prestigiou, na manhã desta terça-feira (11), a abertura dos trabalhos da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) neste início do oitavo ano de mandato. Com uma gestão ainda mais forte e preparada para enfrentar e superar os desafios, Luciano apresentou dados dos avanços em toda a cidade, o novo patamar em que a Capital se encontra e destacou que a cidade se transformou ao encontrar o rumo do desenvolvimento e está preparada para receber muito mais investimentos através do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e fruto do trabalho da atual equipe da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e parceria com o Legislativo municipal.

“É a primeira vez que João Pessoa vai receber recursos internacionais e já está tudo pronto para que isso aconteça. Esse programa João Pessoa Sustentável foi pensado para preparar o futuro de João Pessoa e nos orgulha saber que além de tudo que já estamos fazendo, vamos deixar muito mais pela cidade, entregando a Prefeitura com U$ 100 milhões em caixa e um projeto pronto para ser executado, cuidando da governança municipal e sustentabilidade ambiental”, afirmou o prefeito. Dentro do Programa João Pessoa Sustentável, a Prefeitura vai modificar o perfil do Complexo da Beira Rio, com a construção de quase 700 unidades habitacionais, urbanização, o Parque Socioecológico do Róger, o Centro de Comando da Capital e mais ações de governança e sustentabilidade.

Governando a Capital paraibana durante o período da maior crise econômica dos últimos 50 anos, Luciano Cartaxo afirmou que a cidade soube se reinventar e conquistar resultados históricos em todas as áreas. O modelo de gestão desenvolvido com foco em apresentar resultados foi, por duas vezes reconhecido internacionalmente pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e também pela UNESCO, que a incluiu na seleta lista mundial de Cidades Criativas, título conferido a apenas oito cidades brasileiras e 180 cidades em todo o mundo.

“Não existe fórmula mágica. Nós implementamos um modelo de gestão que foi capaz de cortar gastos em momentos de crise e, ao mesmo tempo, aumentar a arrecadação sem elevar impostos. Mantivemos os pagamentos dos nossos servidores em dia, antecipamos o 13° salário e ainda criamos premiações para reconhecer e valorizar os bons profissionais, como no Gerente Saúde. Além disso, demos 5,5% de reajuste linear para os servidores e realizamos concurso público. Já foram quase 5 mil convocados em toda a gestão e ainda teremos mais  1.159 este ano, com os concursos que iremos realizar”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

Na área da habitação, o maior programa habitacional já realizado na Capital segue fazendo história. Se apenas na última segunda-feira (10), mais 400 famílias receberam as chaves do Residencial Saturnino de Brito, a atual gestão foi responsável por tirar mais de 9 mil pessoas de áreas de risco e oferecer um lar digno e em segurança. Já são quase 10 mil casas entregues ou em construção, o maior número já alcançado por uma gestão. A PMJP entregou também mais de dois mil títulos de posse por meio do programa de regularização fundiária Morar Legal.

Centro Histórico – No Centro Histórico, a entrega mais recente foi da Praça Napoleão Laureano, a primeira etapa do Parque Ecológico Sanhauá, na última sexta-feira (7), mas ao longo dos últimos sete anos, a região onde a cidade nasceu vem experimentando uma grande transformação. Obras como a do Parque da Lagoa, Praça da Independência, Hotel Globo, Villa Sanhauá, Casa da Pólvora, Galeria Augusto dos Anjos, Parque da Bica e outras praças não só foram revitalizadas, como também fizeram o pessoenses e turistas voltarem a viver o Centro Histórico e voltar a olhá-lo como polo de turismo, cultura e economia, também com a ocupação permanente através do AnimaCentro.

Chegando também ao Centro Histórico, o prefeito anunciou a implantação do programa LED nas Ruas em 237 vias da região centro da cidade tornando as visitações noturnas muito mais iluminadas e seguras. A modernização do parque de iluminação pública da Capital através do Programa segue avançando também por toda a cidade e a expectativa é que neste ano, pelo menos 50% de João Pessoa esteja contemplada. Já são mais de 8 mil novos pontos já implantados e bairros 100% em LED, como Alto do Mateus, Bairro das Indústrias, Cidade Verde e em execução em outros, como Mandacaru, Alto do Céu, Jardim Veneza e Distrito Industrial, além de 20 corredores e avenidas.

Ainda na área da infraestrutura urbana, o programa Ação Asfalto já chegou a 180 km de ruas e avenidas atendidas e 30 novos bairros serão beneficiados até o final deste ano, com mais 81 quilômetros de novas vias recapeadas. E o Mais Pavimentação já chegou a 160 ruas executadas, levando não só o calçamento, mas também drenagem e calçadas padronizadas. Neste programa, 80 novas vias já estão com obras em andamento. Em relação aos mercados públicos, o prefeito garantiu que o próximo a ser entregue é o do Bessa. Já foram entregues o da Torre, Geisel e de Jaguaribe. O programa de praças e parques, com 58 equipamentos já entregues, também está inserido, oferecendo mais áreas de lazer, convivência e qualidade de vida para o povo.

Na área do turismo, a ocupação hoteleira e o grande volume de turistas circulando é resultado de um projeto planejado que incluiu não só a revitalização do Centro Histórico, mas também a nova calçadinha da Orla, o Largo de Tambaú, a nova Beira Rio, as obras de proteção da Barreira do Cabo Branco e a Avenida Epitácio Pessoa, em obras com o conceito de Avenida Passeio. “João Pessoa cresceu muito no turismo, é uma das fontes de emprego e renda e motivo de orgulho e fortalecimento da autoestima do pessoense, sendo considerada o melhor destino entre as capitais do Nordeste”, disse Luciano.

Educação – Uma das marcas da gestão, a Educação também foi lembrada pelo prefeito na mensagem ao Legislativo. Ele destacou o maior crescimento nas vagas em creches entre as Capitais do Nordeste, ampliando de 4 para quase 15 mil vagas, 65 mil matrículas neste ano nas creches e escolas, maior rede de escolas bilíngues do Nordeste, 100% de robótica nas escolas, aumento de 13%  para o magistério. “E temos muito mais com 10 novas escolas reformadas, 30 unidades com requalificação e climatização e o Centro de Educação Integrada, em Mangabeira, que entregaremos agora em março”, afirmou.

O prefeito ainda destacou a ampliação de uma para quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA), a Central de Vacinas, entregue em janeiro, as 33 Unidades de Saúde da Família (USF) construídas ou reformadas, que devem chegar a 45 no final deste ano, a Casa Mãe Bebê, o Centro de Hemodiálise, a UTI Pediátrica no Valentina. Na assistência à população carente, Luciano destacou o Programa Mais, com albergue noturno, p Centro de Assistência no Centro e o edital Vida Melhor, com investimento de R$ 1,7 milhão, e relembrou projetos já entregues como o Centro Cultural Jackson do Pandeiro, que conta com um novo Cras, o Centro para Criança com Microcefalia, as casas de acolhida e fortalecimento dos restaurantes populares e cozinhas comunitárias.