VÍDEO: Vereador líder do governo Berg Lima paga mico e troca ditadura por dentadura – “Contra a dentadura eu voto não”

A cidade de Bayeux virou caso de polícia após Berg Lima ser preso em flagrante com dinheiro na cueca, mas também tem garantido boas risadas.

Durante a sessão da Câmara Municipal que acatou o pedido de intervenção do TCE, o líder do governo, vereador Adriano do Táxi, justificou seu voto a favor de Berg afirmando que “contra a dentadura eu voto não”.

Tem como levar a sério um governo que tem um líder dessa qualidade?

 

 

Nota de esclarecimento sobre a empresa POLITIKA COMUNICAÇÃO E EDITORIA LTDA, de Fabiano Gomes

Venho a público esclarecer que o blog Polítika jamais teve qualquer relação econômica ou empresarial com o comunicador Fabiano Gomes, preso na 8° fase da Operação Calvário.

A confusão se deu porque Fabiano tem uma empresa chamada POLITIKA COMUNICAÇÃO E EDITORIA LTDA –
ME, alvo de mandado de busca e apreensão na ultima terça-feira, 10. Empresa esta, outrora responsável pela Revista Polítika, homônima ao blog, lançada em 2011, mas que desde 2012 não está mais em circulação.

Trata-se apenas de uma mera coincidência, mas que merece esclarecimento porque muitos leitores questionaram o fato.

Trecho da denúncia do Ministério Público apontando os alvos dos mandados de busca e apreensão na 8° fase da Operação Calvário

VÍDEO: Câmera escondida mostra encontro de auditor do TCE com dirigente da Cruz Vermelha

Um vídeo, que faz parte do processo da Operação Calvário, mostra o que seria um encontro entre o auditor do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Richard Euler Dantas de Souza, e o ex-superintendente da Cruz Vermelha, Ricardo Elias Antônio, ambos denunciados pelo Ministério Público. No encontro os dois, segundo o Ministério Público, tratariam do pagamento de R$ 200 mil ao auditor para “arrefecer” as fiscalizações em contratos da Saúde do Estado.

 

O vídeo foi gravado em 2014, com o auxílio de uma câmera escondida. Ricardo Elias e Richard Euler, juntamente com o ex-governador Ricardo Coutinho; a ex-secretária de Administração do Estado, Livânia Farias; o ex-procurador geral do Estado, Gilberto Carneiro; o ex-secretário de Saúde, Waldson de Souza; e o empresário Daniel Gomes são alvos de mais uma denúncia apresentada pelo Gaeco à Justiça e divulgada nesta terça-feira (10).

O grupo é acusado de crimes como peculato, corrupção passiva e ativa e em alguns casos coação no curso do processo.

Outro lado

O advogado do ex-governador Ricardo Coutinho, Eduardo Cavalcanti, disse que a defesa ainda não teve acesso à denúncia apresentada pelo MP e só irá se manifestar após analisar o documento. O Tribunal de Contas do Estado informou que não vai se posicionar sobre o conteúdo da denúncia. O blog ainda não conseguiu contato com as defesas dos demais investigados.

João Paulo Medeiros

FIM DE LINHA PARA O LADRÃO DE BAYEUX: MP pede afastamento imediato de Berg Lima

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) pediu ao Juízo da 4ª Vara de Bayeux o cumprimento provisório da sentença executada contra o prefeito de Bayeux, Gutemberg de Lima Davi. No documento, a Promotoria de Justiça do Município destaca que, diante da condenação do réu em decisão do 2º grau, na semana passada, “é imprescindível que seja mantido seu afastamento do cargo de prefeito anteriormente fixado por este Juízo e ratificado pela segunda instância, pois o gestor não tem condições de lidar com o dinheiro público, notadamente porque se utiliza do cargo para obter vantagens pessoais indevidas”.

O pedido foi feito pela 4ª promotora de Justiça de Bayeux, Maria Edligia Chaves Leite, nessa segunda-feira (9/3), com base na Ação de Improbidade Administrativa (AIA) 0802687.08.2017.8.15.0751 e na Ação Cautelar Inominada 0807451-252018.8150000. A representante do MPPB ressalta, inclusive, que o executado teve a oportunidade de voltar ao cargo e continuou mantendo uma administração irregular e que já “responde a outras investigações por improbidade administrativa”. Ainda segundo ela, as causas do afastamento ficaram mais claras, porque, “em segunda instância, estão comprovados judicialmente a culpa e o dolo do executado no cometimento de ato de improbidade administrativa, o que motiva indiscutivelmente o afastamento concedido”.

No pedido, a promotora também faz um histórico da atuação do MPPB, iniciada com a prisão em flagrante de Berg Lima, por recebimento de propinas, executada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), em julho de 2017. Essa ação resultou, posteriormente, além da denúncia, de uma ação de improbidade administrativa, na qual foi deferido o afastamento do gestor do cargo de prefeito. Em outubro de 2018, antes do processo subir para segunda instância, foi impetrada pelo réu uma ação cautelar que, liminarmente, decidiu pelo seu retorno ao cargo. O Ministério Público recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (Processo STJ 2.459-PB/2018/0345609-8) contra essa decisão.

A promotora pontua também que o réu propôs uma ação cautelar inominada que teve pedido de tutela provisória deferido para suspender os efeitos da sentença lançada nos autos da AIA ajuizada pelo Ministério Público da Paraíba. A cautelar subiu para o TJPB e foi julgada no último dia 3 de março, tendo a Câmara Cível decidido, por unanimidade, que era improcedente a apelação, mantendo a sentença do juiz em todos os seus termos. Com essa decisão, o MPPB desistiu do agravo de instrumento no STJ, por perda do objeto (do sentido), já que a sentença manteve-se em vigor. O feito está em 2º grau, aguardando o trânsito em julgado.

Por causa desses e de outros fatos relatados, o Ministério Público requereu “liminarmente, que seja ratificado o afastamento do réu do cargo de prefeito, comunicando imediatamente a Câmara de Vereadores de Bayeux para dar posse ao substituto legal” e está aguardando a apreciação da Justiça.

Denúncia do MP afirma que a ‘família Coutinho’ seria sócia da agência de propaganda ARTFINAL; empresa recebeu quase R$ 10 milhões do Estado

A força-tarefa da Operação Calvário tem revelado um verdadeiro ‘laranjal’ comandado pela organização criminosa de Ricardo Coutinho. De acordo com a investigação, o radialista Fabiano Gomes é sócio da empresa ARTFINAL DE PROPAGANDA LTDA, que teria recebido do Governo do Estado da Paraíba o vultoso montante de R$ 9.101.776,22.

A empresa tem como sócia administradora DENISE KRUMMENAUER PAHIM (investigada/denunciada, presa na 7º Fase da Operação Calvário), esta também sócia da empresa DECORA BRINQUEDOS E PRESENTES LTDA com RAQUEL VIEIRA COUTINHO, irmã do Ex-Governador RICARDO COUTINHO (apontado líder da sugestiva ORCRIM).

Segundo as investigações, suspeita-se que a empresa ARTFINAL não pertença unicamente a DENISE KRUMMENAUER PAHIM, mas também à família “COUTINHO”. Inclusive o material apreendido na residência daquela, durante a última fase ostensiva da operação, indica a ingerência da família “COUTINHO” em relação à mencionada pessoa jurídica, robustecendo as suspeitas da existência de vínculos entre os mencionados investigados e o radialista Fabiano Gomes.

OPERAÇÃO CALVÁRIO: Polícia Federal apreende arma na casa de Fabiano Gomes

A Polícia Federal apreendeu na manhã desta terça-feira (10) uma arma de fogo na residência do radialista Fabiano Gomes, durante cumprimento de mandado de prisão na 8ª fase da Operação Calvário. De acordo com a PF, Fabiano não tinha posse de arma e vai responder criminalmente.

A prisão do radialista foi determinada pelo desembargador Ricardo Vital por tentativa de atrapalhar as investigações. Segundo o Ministério Público, Fabiano é acusado de extorquir investigados da Calvário, revelando ter informações privilegiadas. Para não divulgá-las, Gomes cobrava propina.

Anderson Soares

TROPA DE CHOQUE DE BERG LIMA: Conheça os 7 vereadores que votaram contra a intervenção requerida pelo TCE em Bayeux

A Câmara Municipal de Bayeux acaba de aprovar por 10×7 o pedido de intervenção na cidade requerido pelo Tribunal de Contas. O que chama atenção é que o corrupto Berg Lima, preso com dinheiro na cueca, ainda conta com 7 vereadores fiéis, mesmo diante do caos administrativo e da condenação por corrupção.

São os mesmos vereadores que há poucas semanas livraram Berg Lima da cassação. Mas agora, como o quórum para aprovar a intervenção era de maioria simples, a tropa de choque de Berg Lima não obteve êxito.

2020 é ano de eleição e a população de Bayeux não pode se esquecer do seleto grupo de vereadores que apoia incondicionalmente o corrupto Berg Lima:

ROMBO DE R$ 7 MILHÕES: Prefeito de Bananeiras é denunciado por não repassar contribuições previdenciárias

De acordo a denúncia da Procuradoria Geral de Justiça, o prefeito de Bananeiras cometeu 72 condutas ilícitas ao não repassar as contribuições previdenciárias dos servidores ao IBPEM (Instituto Bananeirense de Previdência).

Confira um trecho da denúncia:

A denuncia, assinada pelo 1º Subprocurador geral de justiça da Paraíba, Dr. Alcides Orlando, requer a condenação do sr. Douglas Lucena ao pagamento de indenização milionária referentes aos não repasses dos anos de 2013 até 2018, o que poderá totalizar mais de 7 milhões de reais.

A representação perante o ministério público foi realizada pelos vereadores Heraldo Azevedo e Gilson Rosario, no ano de 2016.

Prefeito de importante cidade do Brejo poderá ser preso nos próximos dias por participação na ORCRIM Girassol

De acordo com minha fonte que até agora não errou uma, um prefeito de uma importante cidade do Brejo, conhecida pelo seu frio atrativo e condomínios de luxo, poderá ser preso na próxima fase da Operação Calvário.

O prefeito já teve um familiar preso na operação e está no radar da força-tarefa há meses, sendo investigado por lavagem do dinheiro desviado da Saúde pela organização criminosa do ex-governador Ricardo Coutinho.

Parece que o prefeito, que não terá o nome revelado para não atrapalhar as investigações, vai comer seu milho de São João numa cela e sem direito ao tradicional forró pé-de-serra da cidade.

Ex-chefe de gabinete da deputada Estela Bezerra é apontada como integrante da ORCRIM Girassol

De acordo com as investigações da força-tarefa da Operação Calvário, a ex-chefe de gabinete da deputada estadual Estela Bezerra, Mayara de Fátima Martins de Souza, é apontada como integrante da ORCRIM Girassol, tendo atuado na lavagem de dinheiro através do Paraíba de Prêmios:

O inquérito do Ministério Público ressalta mais uma vez a ligação da Mayara com a deputada Estela Bezerra, presa na 7° fase da Operação Calvário: