Se arrependimento matasse, Sérgio Moro estaria vivo?

Então juiz mais notório do país, Sérgio Moro nunca escondeu sua vaidade extrema. Personagem de capas e mais capas de revistas, era tratado como um herói, inflando ainda mais o seu gigante ego e fazendo-o pensar ser um popstar global.

A vaidade era tão grande que o cegou diante da tragédia anunciada, que seria fazer uma aliança com o diabo (Bolsonaro) para garantrir a nomeação como ministro no STF.

Aceitou fazer parte de um governo de loucos e com uma pauta absurdamente nociva.

Mas para garantir a vaga, Moro tinha que engolir muitos sapos. Engoliu um bocado, mas não conseguiu digerir o maior de todos – chancelar a troca do comando da Polícia Federal para proteger os filhos bandidos do presidente.

Moro chegou a ser eleito uma das 50 personalidades da década pelo jornal Financial Times. Mas abandonou 22 anos de magistratura e uma aposentadoria integral para virar babá de miliciano no governo Bolsonaro.

O final todos já conhecem. Moro virou político no campo da extrema-direita fascista, numa carreira que promete ser curta e que dela ele sairá pela porta dos fundos.

Sem honra e sem glória.

Se arrependimento matasse, Moro ainda estaria vivo?

Deputado Julian Lemos garante novos leitos de UTI para cidade de Pombal e cobra urgência na liberação das unidades

Preocupado com a pandemia do novo coronavírus que já fez vítimas fatais na Paraíba, o deputado federal Julian Lemos (PSL) deixou questões políticas de lado e procurou autoridades do Governo do Federal para tratar das demandas da Saúde, sobretudo no que diz respeito aos municípios do interior do estado.

Em contato com Adriana Melo Teixeira, diretora do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência, do Ministério da Saúde, e Francisco de Assis Figueiredo, Secretario da SAES, Julian Lemos solicitou providências urgentes quanto a liberação dos 77 leitos de Unidade de Terapia Intensiva ao estado da Paraíba. Na oportunidade, o deputado garantiu também outros cinco novos leitos, estes destinados ao município de Pombal, totalizando 82 leitos de UTI para a Paraíba.

Além dos leitos de UTI, em contato com o Governo Federal Julian Lemos reforçou ainda solicitação do Governo da Paraíba, para a liberação de R$ 20 milhões que serão destinados ao custeio da pandemia no estado, como também a liberação e equipamentos de UTI para 10 leitos já existentes, que até o momento contam com a previsão de chegada de apenas 02 ventiladores, dos 10 que foram prometidos, e que serão destinados para o Hospital Santa Isabel.

Thiago Morais

Efraim informa que bancada federal conseguiu junto ao Ministério da Saúde a autorização de 77 leitos para a Paraíba

Após repercussão sobre a ausência de leitos federais na Paraíba, a bancada federal agiu rápido junto ao Governo Federal do Presidente Jair Bolsonaro e Ministério da Saúde para que não houvesse tratamento diferenciado ao nosso Estado.

Segundo o deputado Efraim Filho, coordenador da bancada, o ministro Nelson Teich autorizou 77 leitos, cuja publicação já foi autorizada e estará sendo efetivada ainda essa semana, representando um valor de 11 milhões de reais, referente a três meses antecipados do serviço.

“A bancada federal tem conseguido cumprir seu papel de ponte, articulada entre o governo federal do presidente Jair Bolsonaro e o governo estadual. Em tempos de crise é hora de ajudar a salvar vidas e conquistar para a Paraíba recursos e investimentos que nos deixarão mais preparados para enfrentar a pandemia Covid19, disse Efraim.”

Ruy defende pressão da bancada para Ministério da Saúde liberar leitos na Paraíba

O deputado federal Ruy Carneiro está articulando a bancada de parlamentares paraibanos para cobrar ao Ministério da Saúde a habilitação de leitos de UTIs no estado, que estão atendendo pacientes com a COVID-19. De acordo com o parlamentar, é necessário o diálogo neste momento para conseguir o que outros estados já conseguiram, que é o aporte de recursos do governo federal para custear as Unidades de Tratamento Intensivo para os pacientes.

“Recebemos informações, por meio da imprensa, de que o governo da Paraíba já enviou ofício desde o dia 20 de março para o Ministério da Saúde e ainda não obteve resposta. E vimos também nos últimos dias 1.761 leitos habilitados em 19 estados, sem contemplar nenhum município paraibano.”, detalhou o deputado.

Ruy Carneiro, diante deste cenário, está convocando os demais integrantes da bancada paraibana para somar esforços e garantir a assistência nas unidades de saúde do estado. “Não podemos deixar nosso povo sem assistência. Queremos saber o que houve para esses recursos não serem liberados e vamos fazer, juntos, essa cobrança”, comentou.