DESCEU REDONDO: Skol de Jeová Campos é destaque na imprensa nacional

A cervejinha do deputado estadual Jeová Campos foi destaque no portal O Antagonista. Durante sessão da ALPB, nesta quarta, 03, o parlamentar se atrapalhou e acabou fazendo o merchandising da cerveja Skol. Jeová está certo, porque quarentena careta ninguém merece. Só errou na escolha da cerveja. Vamos torcer para que na próxima o deputado apareça com uma puro malte:

VÍDEO: Preso na Operação Calvário, Ricardo Coutinho diz que delator da Cruz Vermelha era um espião do MP

“Prioridade é salvar vidas”, diz Nonato Bandeira

Apesar da saída de auxiliares do governo João Azevedo devido ao calendário eleitoral, o secretário de Comunicação, Nonato Bandeira, reafirmou que a prioridade do governo é salvar vidas.

“Esse não é o momento de falar em eleições. João [Azevêdo] já disse que não tem cabeça pra isso agora. O foco do governo é salvar vidas”, respondeu Nonato durante entrevista concedida à Rádio Arapuan FM nesta quarta-feira (3).

DNIT agradece empenho de Efraim Filho nas obras da BR-426

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) finalizou, nesta quarta-feira (03), a obra de implantação e pavimentação dos 7,7 quilômetros remanescentes da BR-426, que liga as cidades de Santana dos Garrotes à Nova Olinda, na Região do Vale do Piancó, na Paraíba. O órgão encaminhou mensagem de agradecimento ao deputado Efraim Filho (DEM) pelo seu empenho para realização das obras.

“Aproveito para transmitir, em nome do ministro Tarcísio Freitas e de todo o pessoal do Ministério, os agradecimentos pelo seu esforço e empenho no andamento e conclusão dessa importante obra para o Estado”, diz a nota do DNIT.

Berg Lima antecipou pagamento de empresa do lixo, mas não pagou aposentados

Os aposentados de Bayeux estão com salários atrasados porque o prefeito afastado Berg Lima preferiu antecipar o pagamento da empresa do lixo, deixando milhares de idosos na mão. A denúncia foi feita pelo prefeito interino Jeferson Kita.

De acordo com Kita, quando Berg Lima soube que seria afastado novamente, ele fez pagamentos de fornecedores como o lixo e tirou o dinheiro que estava em caixa para pagar os aposentados.

Kita destacou que foi feita uma auditoria na folha de maio, que encontrou irregularidades, mas prometeu regularizar a situação.

“Foi feita uma auditoria no IPAM (Instituto de Previdência e Assistência Serviço Público Municipal de Bayeux) e constatado que tinha folha estourada com salários altíssimos e quem pagou a conta foi o aposentado que teve o benefício atrasado”, disse.

Kita lembrou que quando vereador chegou a propor uma lei que priorizasse o pagamento dos aposentados e alegou que “quem é mais sentido nesta causa” é ele.

“Quando for liberada a senha o primeiro pagamento vai ser dos aposentados”, garantiu.

Educação

Outra categoria que está enfrentando problemas no município é a Educação, o próprio Kita destacou que os servidores de abril não receberam, e que ele apesar de ter pego já o fim de maio vai tentar colcoar dentro do mês o parcelamento dos salários atrasados.

“Abri a folha de maio que estava fechada e foi feita uma auditoria que apontou irregularidades, funcionários não foram encontrados, outros não tinham utilidade, muita gente sem comprovação de frequência, isso vai ser cortado”, garantiu.

O prefeito interino disse que espera pagar os aposentados hoje, assim que sua senha liberar. “Já entrou parte do dinheiro do Fundo de Participação dos Municípios e queremos com prioridade pagar a folha total de maio e começar a fazer parte e abril. Quanto a Educação, tem que colocar tudo em dia porque tem verba própria. O gargalo maior é o recurso próprio que tem limitação de folha”, comentou.

Fraude nos consignados

O gestor ainda denunciou que há quatro meses os servidores não recolhem os empréstimos, ele alegou que o prefeito Berg Lima descontava na folha e não repassava ao banco que estava para negativar os servidores. “É apropriação indébita. Estamos negociando com o banco para fazer parcelas de dívidas antigas”, disse.

Politika com Paraiba.com.br

Luciano Cartaxo implanta Cozinha Comunitária no Jardim Veneza e rede de assistência ultrapassa 3,9 mil refeições entregues por dia

A rede de proteção social será ampliada na Capital paraibana. O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, entregou, nesta quarta-feira (03), a 6ª Cozinha Comunitária destinada ao atendimento das famílias em situação de vulnerabilidade. O espaço, que passa a funcionar a partir de hoje, tem capacidade para ofertar 250 refeições por dia, número que faz a rede de assistência municipal superar a marca de mais de 3,9 mil almoços diários, incluindo os Restaurantes Populares.

A Cozinha dispõe de todos os equipamentos necessários ao preparo das refeições com qualidade e segurança, obedecendo aos critérios de higiene alimentar e as orientações sobre distanciamento social definidas em decreto municipal. A distribuição, em razão da pandemia, será feita em marmitas para as famílias cadastradas no Centro de Referência em Assistência Social (Cras). “Estamos ampliando a rede proteção durante o período de isolamento social. Além do almoço servido a quase 50 mil estudantes em creches e escolas, João Pessoa vai superar a entrega de 3,9 mil refeições diárias apenas pela rede de assistência”, disse o prefeito Luciano Cartaxo.

O serviço vai funcionar no espaço onde aconteciam os cursos da Unidade de Inclusão Social e Produtiva em Alimentos, a Cozinha Escola, no mesmo bairro. “Implantamos a nova cozinha por entender que essa era uma demanda prioritária da região, principalmente neste momento de pandemia, ampliando a capacidade de atendimento às famílias. No futuro, o espaço irá atender aos dois perfis, garantindo segurança alimentar à população, ao mesmo tempo em que seguirá com a oferta de cursos, dando formação para quem deseja trabalhar com o segmento de alimentação”, apontou o prefeito.

Equipamentos – A Cozinha Comunitária do Jardim Veneza irá se integrar ao trabalho já realizado nos bairros Gervásio Maia, Bela Vista, Timbó, Taipa e Novais. O fornecimento da maior parte dos insumos é assegurado pelo Banco de Alimentos, que adquire produtos da agricultura familiar. O atendimento é feito às já famílias da rede de assistência. A inscrição pode ser feita nos Cras de cada região.

Projeto de Bolsonaro é tornar Moro inelegível para 2022, avaliam parlamentares

Parlamentares que acompanham o embate entre Jair Bolsonaro e Sérgio Moro avaliaram nesta quarta-feira (3) que o projeto do governo é inviabilizar a carreira política do ex-ministro da Justiça. De acordo com informações do blog de Andreia Sadi, alguns interlocutores de Moro não descartam que ele vire alvo de buscas.

O entorno do ex-juiz acredita que há uma “vingança” de Bolsonaro, após a informação de que o procurador-geral da República, Augusto Aras, retomou a negociação de um acordo de delação premiada com o advogado Rodrigo Tacla Duran, que mira o também advogado Carlos Zucolotto, padrinho de casamento de Moro.

Duran afirmou ter pago US$ 5 milhões a Zucolotto para obter vantagens em seu acordo de delação premiada com a Lava Jato em 2016, como a diminuição do valor de sua multa, acordada inicialmente em R$ 55 milhões. Mas a proposta de Tacla Duran não se concretizou.

O embate entre Moro e Bolsonaro começou no dia 24 de abril, quando o ex-juiz anunciou a sua demissão após o seu então chefe exonerar Mauricio Valeixo da Diretoria-Geral da Polícia Federal. Em coletiva de imprensa naquele dia, o então ministro apontou crime de responsabilidade de Bolsonaro. “O presidente me relatou que queria ter uma indicação pessoal dele para ter informações pessoais. E isso não é função da PF”, afirmou.

Na última segunda-feira (1), Moro fez outra denúncia, ao afirmar no Twitter que Bolsonaro queria promover rebelião armada contra governadores e prefeitos.

Em nota, Moro afirmou que os relatos de Duran sobre a “suposta extorsão que teria sofrido” na Lava Jato, com envolvimento de um amigo pessoal seu, Carlos Zucolotto Jr., foram investigados na PGR e arquivados. De acordo com o ex-juiz, o relato “não verdadeiro” prestado por acusado foragido teve destino “apropriado”: o arquivamento.

O ex-ministro também disse que a iniciativa de Aras lhe causou “perplexidade e indignação”.

Novo presidente do TSE deve pautar cassação de Ricardo Coutinho antes de agosto

Uma fonte de Brasília informou ao Polítika que o novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, deve pautar até agosto os processos de cassação de Ricardo Coutinho ainda da eleição de 2014.

Segundo a fonte, o ministro Barroso quer celeridade para limpar os processos de governadores e partir para a análise dos pedidos de cassação da chapa Bolsonaro/Mourão.

Ricardo enfrenta dois processos delicados em Brasília. Na AIJE do Empreender/codificados RC escapou da inelegibilidade no TRE por apenas um voto. A expectativa é que o TSE reforme o julgamento local e torne o ex-governador inelegível para as eleições 2020.

VÍDEO: Preso na Operação Calvário, Ricardo Coutinho diz que delator da Cruz Vermelha era um espião do MP

“A prefeitura de João Pessoa prejudica os hospitais e as pessoas desempregadas por improviso e falta de planejamento”, avalia Ruy

Preocupado com os investimentos na saúde das pessoas e com o aumento do desemprego, o deputado federal Ruy Carneiro fez nesta quarta-feira (3) uma cobrança enfática à prefeitura de João Pessoa para que apresente imediatamente um plano de ação para assegurar a renda das famílias mais vulneráveis, estimular o emprego, proteger as empresas que estão fechando com a crise provocada pela pandemia do coronavírus e reativar a economia ao longo do tempo.

Do mesmo modo, Ruy exigiu a liberação imediata dos recursos que a prefeitura bloqueou, no valor de R$ 6 milhões, e que deveriam ser destinados à manutenção dos hospitais Napoleão Laureando, São Vicente de Paulo e Padre Zé. Por causa do bloqueio, pacientes com câncer ou fazendo hemodiálise têm sido prejudicados, além de milhares de outros que precisam de acompanhamento médico.

“A população de João Pessoa quer saber qual é o plano da Prefeitura pra reativar a economia, para recuperar os empregos e a renda das pessoas. Qual é o plano pra salvar as empresas que estão sendo fechadas? Não tem”, alerta Ruy. “Já era para ter apresentado há muito tempo, mas a prefeitura vem agindo com lentidão e de forma improvisada, sem nenhum planejamento. Organizamos o Fórum de Ação em Defesa do Emprego, reunimos propostas de toda a sociedade tratando com cada um dos segmentos, mas a prefeitura se recusou a participar”, salienta o parlamentar.

Segundo Ruy Carneiro, faz seis meses que ele e um grupo de parlamentares conseguiram liberar R$ 6 milhões para reforçar os serviços no Napoleão Laureano, São Vicente de Paulo e Padre Zé, que são essenciais para a atenção de saúde à população neste momento. Os recursos, contudo, estão bloqueados ou sendo utilizados com outra finalidade. “Está na hora de o prefeito Luciano deixar o conforto do home office e visitar os hospitais pra conhecer a realidade do sofrimento das pessoas. Os pacientes com câncer não podem esperar por tratamento. Quem precisa de hemodiálise também deve ser atendido logo, mas a prefeitura segue segurando os recursos, colocando em risco inclusive o pagamento dos funcionários dos três hospitais”, disse.

Para Ruy, o grupo político do prefeito está mais preocupado com as eleições municipais e por isso age com lentidão nessas questões que hoje mais afligem a população, que é a saúde e a falta de emprego e renda. “Os aliados da gestão municipal deixaram de ser ouvidos em um momento delicado da cidade por vaidade do prefeito, por falta de visão de futuro e porque Luciano quer tentar botar de qualquer jeito no lugar dele um subordinado que possa manipular, e isso a população não vai aceitar”, observa Ruy.

Assessoria