As razões de Raniery

Raniery Paulino é de longe o parlamentar mais ético e coerente da Assembleia Legislativa. Fez oposição firme aos 8 anos de Ricardo Coutinho quando o ex-presidiário era quase uma unanimidade na opinião pública, e seu partido, o MDB, era da base governista. Também se manteve na oposição nos governos de Cássio e nunca foi de escolher o caminho mais fácil na política.

Mas a disputal local, em Guarabira, exigiu uma atitude radical do deputado, principalmente diante da candidatura do pai à prefeitura. O cenário de divisão da oposição (com 3 candidaturas) estava beneficiando – e muito – o esquema governista. E numa cidade sem 2° turno, a divisão na oposição, por menor que seja, representa uma vantagem para quem está no poder.

A ascenção de Marcus Diogo à prefeitura, ainda em 2019, com a doença do finado Zenóbio Toscano, acabou fortalecendo o candidato do PSDB antecipadamente, que já não brigava mais por uma eleição, mas por uma reeleição; com a caneta na mão, muitas facilidades e a popularidade que o cargo oferece.

O jogo estava desequilibrado. E ainda continua, porque a candidatura de Dr. Teotônio também divide os votos da oposição. E repito, não há 2° turno em Guarabira.

Raniery teve suas razões para se aliar ao governador João Azevedo e recolocar a bola do jogo eleitoral no meio de campo. É preciso lembrar também que João não é Ricardo Coutinho, nem tem a mesma vocação para a criminalidade que o Mago tem.

 

Entre as opções de Cartaxo, professora Edilma é a mais citada em enquete da rádio Correio

Enquete realizada pelo Correio Debate, nesta sexta, 24, quis saber a preferência dos ouvintes para a prefeitura de João Pessoa. Provável candidata do prefeito Luciano Cartaxo, a ex-secretária de Educação, Edilma Freire, foi quem melhor pontuou entre as opções do PV:

35 votos – Cícero Lucena
19 votos – Nilvan Ferreira
13 votos – Walber Virgolino
7 votos – Edilma Freire 
7 votos – Ruy Carneiro
3 votos – Mário da Cruz
2 votos – Tibério Limeira
2 votos – Eduardo Carneiro
2 votos – Bruno Farias
1 voto – Raoni Mendes
1 voto – Rama Dantas
1 voto – Diego Tavares
1 voto – Otávio Paulo Neto
1 voto – Durval Ferreira
3 votos – nulo (2).

Esta semana, o braço direito de Cartaxo desde os tempos de Câmara Munipal, Zennedy Bezerra, rasgou elogios à Edilma nas redes sociais, indicando que ela deve mesmos ser a candidata do prefeito:

Zennedy dá a senha; candidata de Cartaxo deve ser Edilma Freire

Kita repudia baixaria na política de Bayeux: “É uma montagem grosseira, com o objetivo claro de desestabilizar uma gestão que vem mudando a cara de Bayeux”

Na última quinta (23), um vídeo trazendo ilações acerca da vida familiar do prefeito de Bayeux, Jefferson Kita (Cidadania) foi espalhado em diversos grupos de WhatsApp e até publicado em sites locais.

Em contato com o blog, Kita afirmou que o vídeo é parte de uma série de ataques dos quais ele e sua família vem sendo alvo, desde a renúncia do ex-prefeito de Berg Lima. “Infelizmente essa é uma postura desesperada de quem está vendo que com muito trabalho, estamos conseguindo tirar Bayeux do caos administrativo na qual o ex-prefeito a deixou. É uma montagem grosseira, com o objetivo claro de desestabilizar uma gestão que vem mudando a cara de Bayeux”, disse.

O gestor negou veementemente qualquer tipo de relação extraconjugal, repudiou a publicação do vídeo fake e garantiu que tomará as providências jurídicas cabíveis quanto ao caso. “Não tenho ou tive qualquer tipo de relação extraconjugal. Repudio completamente essas ilações perniciosas de gente infeliz e incapaz de fazer o bem. Eu e minha família estamos em paz e continuaremos assim. Tomaremos as medidas jurídicas necessárias para que os autores dessa fake news sejam responsabilizados. Um crime foi cometido e é preciso que os culpados sejam punidos”, declarou o prefeito.

RECONHECIMENTO: Octávio Paulo Neto é citado em enquete para prefeito no programa Correio Debate

Responsável pela força-tarefa que desbaratou a maior organização criminosa da história da Paraíba, chefiada pelo o ex-governador Ricardo Coutinho, o procurador Octávio Paulo Neto foi citado em enquete para a prefeitura de João Pessoa, realizada pelo programa de rádio Correio Debate, nesta sexta, 24.

A enquete não possui o menor valor científico e nem Octávio é pré-candidato a prefeito. Mas a menção ao seu nome no programa é um reconhecimento da sociedade pelo brilhante trabalho no combate ao esquema criminoso que desviou mais de R$ 130 milhões da saúde pública paraibana.

É preciso destacar que a Operação Calvário é uma Lava Jato melhorada, com respeito ao devido processo legal e farto conteúdo probatório. A discrição de Octávio Paulo Neto, pouco afeito aos holofotes da mídia, reforça seu caráter, isenção e imparcialidade nas investigações contra a ORCRIM Girassol.

Quem pensa o contrário é porque defende bandido.

Pré-candidato a prefeito de Lucena dá calote de R$ 273 mil no Banco do Brasil e pode ter bens bloqueados

Parece que o pré-candidato a prefeito de Lucena, Alex Monteiro – que na verdade se chama Alex Mendonça – não é muito responsável com suas finanças pessoais. Sobrinho do prefeito Marcelo Monteiro, Alex deu um calote de R$ 273 mil no Banco do Brasil e está sendo executado judicialmente pela dívida.

Caso não pague a dívida com o banco, Alex poderá ter seus bens bloqueados, como imóveis e conta bancária. Será que o eleitor de Lucena vai confiar as contas da prefeitura em quem sequer cuida das suas próprias finanças?

O despacho da 2° Vara de Mangabeira pode ser conferido aqui: alex monteiro – divida

 

O que sai primeiro, o candidato de Cartaxo ou a vacina contra a Covid?

Já estamos chegando em agosto e o prefeito Luciano Cartaxo ainda não anunciou o seu candidato à sucessão. Diferente de Romero, em Campina, as opções de Cartaxo ainda perdem para a margem de erro nas pesquisas internas. Nos bastidores já tem gente acreditando que o prefeito não quer fazer um sucessor, para voltar com tudo em 2024.

Não acredito nesta hipótese. Mas o que sairá primeiro, o candidato de Cartaxo ou a vacina contra a Covid-19?

A estratégia de Romero

Cartaxo autoriza retomada de academias, bares e restaurantes com 50% da capacidade

Com segurança e evolução positiva das três primeiras etapas do Plano Estratégico de Flexibilização, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, anunciou, na manhã desta sexta-feira (24), a entrada na quarta fase do planejamento, com novos protocolos e medidas para a retomada gradual e progressiva de novos segmentos às atividades. A partir da próxima segunda-feira (27), seguindo um rigoroso esquema sanitário e também de fiscalização, os setores de alimentação e bares e as academias poderão voltar a funcionar com 50% da capacidade.

O número de pacientes em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) dos hospitais públicos da Capital continua caindo e, pela primeira vez desde o início do mês de maio, a média semanal de ocupação das UTIs ficou abaixo dos 60%. Aliado a isso, a pressão nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) também segue em ritmo decrescente e a média diária de óbitos segue diminuindo. A partir da consolidação desta avaliação que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) vem realizando diariamente, o Núcleo Intersetorial de Prevenção e Cuidados com relação ao novo coronavírus planejou o início da quarta etapa.

“João Pessoa está dando exemplo de retomada segura e planejada das suas atividades. Com este Plano, iniciado oficialmente em 15 de junho, a cidade vem paulatinamente entrando neste ‘novo normal’ sem perder tudo que já conseguiu realizar desde março, quando foram tomadas as primeiras medidas de isolamento social. Com apoio da população e uma ação estratégica para fazer o primordial nesta luta, que é salvar vidas, João Pessoa pode, agora, entrar na quarta etapa da flexibilização, com protocolos dialogados com novos setores e acompanhamento permanente das áreas que já estão em funcionamento, para fortalecer nossa economia”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

Retomada – Além de respeitar as chamadas ‘regras de ouro’, como o uso obrigatório de máscaras, distanciamento de 1,5m e disponibilização de álcool gel, para a retomada dos setores de alimentação e bares, o protocolo exige a capacidade máxima de 50%, com horários determinados de funcionamento e sem shows ou apresentações de música ao vivo, bem como playgorunds e espaços de recreação. Os horários foram definidos, sendo: 7h às 10h para o café da manhã; 12h às 16h para o almoço e de 18h às 22h para o jantar. Ficam proibidos os sistemas de rodízio, buffet exposto e o self service só poderá funcionar com protetores e sendo servidos por atendentes do próprio restaurante. Ainda no segmento de alimentação, as praças de alimentação de shoppings e centros comerciais permanecem funcionando apenas com os serviços de delivery e drive thru. Bares e restaurantes de shoppings que possuem mesas dentro de seus próprios estabelecimentos, poderão abrir respeitando a regra dos 50% de capacidade.

As academias de ginástica também devem respeitar as regras de ouro e retomam com 50% da capacidade para atividades individuais e seguindo agendamento prévio. As academias devem manter as máquinas distanciadas umas dos outras e realizar a limpeza com álcool 70% a cada uso. Estão vedadas aulas coletivas, como ginástica e dança.

O esporte profissional pode dar continuidade a seus jogos, no entanto, ainda sem torcidas. Outros eventos, como os sociais, permanecem fechados durante o mês de agosto, assim como as praias e estacionamento da Orla, cinemas e teatros e as atividades educacionais. “Do ponto de vista sanitário, estes são segmentos com maior risco de transmissão do vírus e, por isso, avaliamos a necessidade de manter as atividades suspensas para posteriores avaliações”, explicou o médico e coordenador da Central de Informações sobre a Covid-19 da PMJP, Felipe Proenço.

Mais setores- As aulas de universidades com cursos na área da saúde poderão retornar nesta quarta etapa do Plano, com aulas práticas em laboratórios e com estágios para os concluintes dos cursos em 2020.1. Os serviços públicos essenciais continuam sob protocolos de segurança e com agendamento. E as demais atividades das tapas anteriores não sofrem alteração nesta quarta fase.

João Pessoa pode oferecer um futuro aos jovens, 38 mil deles nem trabalham nem estudam”, diz Ruy

Com a experiência de quem já foi Secretário de Juventude, Esporte e Lazer da Paraíba, Ruy Carneiro promoveu na noite desta quinta-feira (23) uma ampla reunião com jovens representantes de diversos bairros e comunidades de João Pessoa para trocar ideias e avaliar soluções para melhorar a qualidade de vida, promover a inclusão social e o desenvolvimento pessoa desta parcela da população da Capital.

“João Pessoa tem pressa para crescer e oferecer oportunidades às pessoas. Antes da pandemia, 38 mil jovens de 15 a 29 anos nem trabalhavam nem estudavam. Isso é uma tragédia que precisa ser resolvida, sob pena de termos um futuro prejudicado”, afirmou Ruy, após o encontro. Para ele, que é deputado federal e pré-candidato a prefeito da cidade, é preciso assegurar o acesso da juventude à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer e, com tudo isso, à cidadania.

“Quando fui secretário de Juventude implantamos programas como o Novo Bolsa Atleta, garantindo um grande destaque nos esportes. Veja o que aconteceu com Pretinha, que quase chegou às Olimpíadas. e com Kaio Márcio, na natação. Com um pouco de investimento certo, com trabalho e apoio que conseguimos viabilizar, os dois nos trouxeram tantas medalhas e, mais do que isso, serviram de inspiração para os nossos jovens”, lembrou.

Com relação à educação, Ruy ressaltou que o maior desafio é passar do analógico para o digital. “O que é que acontece? O aluno está em casa, a maioria deles tem acesso a videogame, smartphone. Quando chega no colégio, ele vai ter uma aula nos mesmos moldes que o seu bisavô tinha. Um quadro com giz, o professor escrevendo de costas para o aluno, e o aluno escrevendo num caderno. Isso é um dos maiores causadores de evasão escolar. O Colégio é a segunda casa do aluno. Ele está em casa na modernidade e no colégio na idade da pedra”, analisou.