Candidato a prefeito de Lucena deve R$ 273 mil ao Banco do Brasil, mas Justiça não consegue notificá-lo da execução

Dizem que o candidato a prefeito de Lucena, Alex Mendonça, sobrinho do prefeito Marcelo Monteiro, tem fugido do oficial de Justiça como o Diabo foge da cruz. Há meses a Justiça tenta notificar Alex, mas sem sucesso. Devendo mais de R$ 273 mil ao Banco do Brasil, Alex Mendonça (que na campanha usa o sobrenome Monteiro) agora querer virar gestor público.

Alex Mendonça morava em Mangabeira, mas se mudou para Lucena pra disputar a eleição. Entretanto, esqueceu de atualizar seu domicílio no judiciário. Se alguém souber o novo endereço de Alex, favor comunicar ao Banco do Brasil. Eles estão ansiosos…

 

 

 

Ex-secretária geral do PSB adere à candidatura de Ruy Carneiro

Na reta final da campanha, o candidato a prefeito de João Pessoa, Ruy Carneiro, continua recebendo apoios de lideranças de diversos segmentos, mostrando que seu plano de governo dialoga com a população e com o desejo por uma cidade mais inclusiva. Em conversa com Ruy nesta segunda-feira (9), uma das lideranças políticas da juventude socialista no Estado, Lanny Nazareno, declarou apoio ao candidato.

Ruy avalia que o apoio é importante, especialmente nesse momento decisivo em que as pessoas estão definindo suas escolhas. “A população entende candidatos envolvidos em escândalos de corrupção não representam seus interesses e receber apoios de lideranças como Lanny mostra que estamos no caminho certo, com propostas para quem mais precisa, ações para a juventude e projetos que darão ainda mais protagonismo às mulheres”, ressaltou.

A liderança autoritária e centralizadora do candidato Ricardo Coutinho, bem como sua trajetória de envolvimento em escândalos de corrupção foram alguns dos motivos para Lanny decidir romper com o PSB e anunciar o apoio ao candidato Ruy Carneiro. “A defesa do nome de Ricardo Coutinho como candidato me incomoda muito. Minha avó até me perguntou se eu ia defender um bandido na eleição. Isso é uma coisa que não me deixa confortável. O projeto apresentado pelo PSB não me representava mais enquanto liderança e como mulher. Ricardo Coutinho é muito centralizador e dificulta o movimento crescer e se expandir. Após análise, posso dizer que Ruy tem um projeto melhor para João Pessoa e é o único com propostas verdadeiras para mulheres”, disse ela.

Lanny Nazareno é natural de João Pessoa, tem 25 anos e é concluinte do curso de Direito no Unipê. Ela ingressou na política pelo movimento estudantil, no início do curso da faculdade, fazendo parte do DCE do Unipê e do Diretório Acadêmico de Direito. Foi também na faculdade que Lanny passou a se interessar pelas pautas das mulheres. Em 2016, teve o primeiro contato com o PSB e, a partir daí começou a dialogar com o partido. Lanny atuou como secretária-geral da Juventude do PSB no Estado e fez parte também da Juventude Socialista Feminista Nacional.

Em 2020, Lanny passou a integrar o comando das candidaturas feministas da Juventude do PSB. Ela recebeu o convite para ser candidata a vereadora, mas, segundo ela, o partido tinha como objetivo apenas preencher a cota de candidaturas femininas. “Eu me recusei porque política se constrói com legitimidade”, resumiu.

Nilvan Ferreira promete construção do Hospital do Idoso em João Pessoa

Nilvan Ferreira (MDB), candidato a prefeito de João Pessoa, assumiu como compromisso em seu plano de governo instalar o Hospital do Idoso na Capital. A unidade de saúde é para garantir um atendimento especifico para a pessoa idosa evitando assim as longas filas nos hospitais públicos do Sistema Único de Saúde (SUS).  O candidato apontou que já recebeu o apoio do senador José Maranhão (MDB), que deve buscar os recursos em Brasília para instalação da unidade de saúde.

“Nós vamos providenciar que a prefeitura possa ter acesso a uma das estruturas de hospitais que estão paradas, abandonadas, com o prédio se acabando. Vamos recuperar e buscar emendas da bancada federal. Já temos o compromisso do senador José Maranhão para buscar os recursos, vamos fazer essa mobilização. É uma vontade política, uma vontade de gestão de ter um equipamento como o Hospital do Idoso para que possa atender a pessoa idosa”, explicou o candidato.

Nilvan também vai buscar o apoio do Ministério da Saúde para garantir equipamentos e o credenciamento pelo SUS. “Podemos ter apoio do Ministério da Saúde que tem recursos pra isso. O major Milanez, inclusive, tem boa relação com o ministro da saúde, Eduardo Pazuello. É uma ponte importante para que nós possamos ter o prédio recuperado, equipado e os leitos credenciados no Ministério”, comentou.

Ruy Carneiro promete construir Centro de Especialidades Médicas em Cruz das Armas e em quatro outras regiões da cidade

Para reduzir as filas de consultas e exames, João Pessoa terá cinco Centros de Especialidades Médicas, um deles em Cruz das Armas para atender à população do próprio bairro e de localidades vizinhas. Essa é uma das propostas do candidato a prefeito Ruy Carneiro para a cidade de João Pessoa.

Ruy explica que no Centro de Especialidades Médicas serão oferecidas consultas e exames de cardiologia, endocrinologia, dermatologia, ginecologia e oftalmologia. Além disso, como parte das mudanças que Ruy vai implantar na saúde de João Pessoa, está a implantação do prontuário eletrônico e da marcação de consultas por celular, para dar mais agilidade no atendimento nas unidades básicas de saúde.

“Vamos sair da era do papel e da luta para conseguir marcar uma consulta ou exame. Agora vai ser tudo pelo celular ou no terminal eletrônico no próprio local. Agendamento, recebimento de exames, prontuário com as informações do paciente, tudo de forma simples e rápida”, pontuou Ruy.

Outra proposta de Ruy para o bairro de Cruz das Armas é a reforma do Mercado de Cruz das Armas, com mais espaço para os comerciantes e estacionamento para o conforto dos clientes. “É preciso fazer a economia girar e os mercados de João Pessoa serão requalificados para oferecer conforto tanto para quem compra quanto para os pequenos comerciantes. O objetivo é tornar espaços como o Mercado de Cruz das Armas pontos de encontro e de turismo, como acontece em outros locais do país”, resumiu.

Eleição em Mamanguape pode ter virada da oposição

Quem apostou que a candidatura da atual prefeita de Mamanguape, Eunice Pessoa, teria vida fácil na eleição deste ano, perdeu a aposta. A campanha do candidato das oposições, o empresário Fabrício Sales (PP), tem sido a surpresa da disputa local.

Com um estilo discreto, leve e afeito ao diálogo, Fabrício tem marcado pontos importantes desde o início da sua caminhada. Montou um arco de alianças competitivo, atraindo a família Fernandes e a atual vice, Baby Helenyta, unificando assim as oposições da cidade. Seu plano de governo foi construído a muitas mãos, professores da UFPB, consultores em desenvolvimento, além de propostas advindas da população, um material bastante ousado e marcado pela sistematização de políticas públicas de empreendedorismo, sustentabilidade, assistência social e melhoramento da prestação de serviços essenciais da cidade, como educação e saúde.

Fabrício tem sido contundente no que diz respeito à infraestrutura da cidade, de tal forma que tem defendido a execução do marco regulatório do saneamento básico na cidade para levar água e esgotamento sanitário para os bairros mais afastados do Centro e para a zona rural. Neste ponto, tratou de se antecipar e assegurar emendas do orçamento geral da união com o presidente estadual do seu partido, o deputado federal Agnaldo Ribeiro.

Com relação à retomada econômica pós-pandemia, a aposta do candidato é o programa “ACELERA MAMANGUAPE”, um plano de retomada pensado para ativar todos os potenciais do comércio, indústria, cultura, inovação, além da construção de uma estratégia para o turismo local. Algo tão importante que ajudou na construção do slogan da campanha: “Mamanguape pode mais”.

Gestão, Cassação e Interferência familiar

A gestão da prefeita Eunice se valeu de um período de bastante pujança do governo estadual para se capitalizar. No entanto, bastou a operação Calvário apear o ex-governador Ricardo Coutinho para a alcaide abandoná-lo e se jogar nos braços do atual, João Azevedo.

Sem o empenho do governo atual, a gestão de Eunice apostou em obras de maquiagem. São unidades de saúde da família que são inauguradas em um dia e fechadas no outro, para ficar nesse exemplo.

Isso sem contar com desastre que foi a gestão da pandemia na cidade. Aumento exponencial de casos, um plano de ação extremamente amador, empresas fechando, nenhuma ação para estimular o setor produtivo. Sem contar com a intromissão familiar na gestão.

Muito tem se criticado a interferência da sua família na gestão da mandatária – que se mantém no cargo por força de uma liminar, já que teve a chapa da disputa de 2016 cassada por abuso de poder econômico, em face de um áudio onde uma de suas filhas, a promotora de justiça Ismênia Pessoa, aparece oferecendo dinheiro a vereadores em troca de apoio político para sua mãe. Ismênia não é a única a atrapalhar a gestão da mãe; a outra filha, Danielle Rodrigues, tem sido muito mais “competente” nessa tarefa.

Danielle, que vem a ser secretária de finanças do município, tem utilizado a gestão e a campanha da mãe para catapultar a sua pretensão para a Assembleia Legislativa em 2022. O problema é que a insatisfação da base com suas intromissões, tem espalhado feito rastilho de pólvora.

Aliados da prefeita reclamam da priorização de determinadas candidaturas a vereador e de ataque as bases de desafetos, o que tem levado alguns candidatos a migrarem para campanha oposicionista. Pessoas próximas da família já imputam na conta das filhas um eventual insucesso no pleito.

O comentário nas ruas é que as pessoas estão recebendo valores que variam entre 50 e 100 reais para gravarem vídeos com declarações de apoio à candidatura da situação. Os relatos dão conta que, quem recebe, grava o vídeo, mas na sequência grava um outro indicando apoio a Fabrício, o que demonstra que a sensação se transformou em tendência de virada.

É bom não brincar, Fabrício Sales é competente, experiente, bem relacionado e tem cativado muita gente na cidade. A cada dia que passa mais um “amigo velho” – expressão bastante utilizada pelo candidato – chega gratuitamente para agregar à sua campanha, e pelo visto esta última semana não será diferente.

Vereador Thiago Lucena foge do óbvio e se torna favorito à reeleição

O vereador Thiago Lucena tem dedicado boa parte do seu mandato para defender pautas como empreendedorismo, inovação e criatividade.

É dele, por exemplo, a lei que estabelece a declaração dos direitos de liberdade econômica no âmbito do município de João Pessoa, a criação do Polo de Tecnologia da Capital – EXTREMOTEC e o projeto que prevê a atualização da legislação municipal para desburocratizar a máquina pública e facilitar a vida do setor produtivo.

Com um mandato muito bem conceituado nessas áreas, Thiago agora se abre para debater não apenas os aspectos econômicos do Pós-Pandemia, mas também as questões relacionadas à saúde mental da população de João Pessoa.

Epidemia de Ansiedade

O Brasil sofre uma epidemia de ansiedade. Segundo dados de 2019 da OMS (Organização Mundial da Saúde), o país tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo: cerca de 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) convivem com o transtorno. A ansiedade é, em última análise, a principal causa da depressão — doença considerada o mal deste século.

João Pessoa não foge à regra, e com a necessidade de isolamento social causado pelo novo coronavírus, estas patologias mentais foram potencializadas transformando a vida em uma existência dura.

Thiago entende que é fundamental que o município amplie os serviços que atenda as pessoas com qualquer tipo de sofrimento mental. Por isso, está propondo, a partir da próxima legislatura a reestruturação dos serviços do Pronto Atendimento em Saúde Mental – PASM, bem como a criação através de projeto de lei, do Programa Municipal de Práticas Integrativas de Saúde, levando as Unidades de Saúde da Família, praças e parques serviços como yoga, reiki, tai chi chuan, terapia alternativas, como também a reforma do Espaço “Equilíbrio do Ser” do Bancários, e propor a criação de uma segunda unidade na região da Praia.

O aumento significativo do número de suicídios em João Pessoa fez com que o vereador verificasse a importância de institucionalizar, através de lei, o serviço de teleatendimento psicológico no município, e de apoiar, através de emendas parlamentares, a rede de entidades sociais que atuam na reabilitação de dependentes químicos.

Além da necessidade de cobrar da prefeitura a reforma e ampliação da rede de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) existentes na cidade e de propor a criação de 1 “CAPS-Auti” vocacionado para pessoas com espectro autista.

Vereador de primeiro mandato, Thiago prova que é possível sair da bolha e pensar a cidade com um olhar em 360 graus. Ele está certo!