Morre de Covid-19 enfermeira bolsonarista de 35 anos que se recusou a tomar vacina

A enfermeira Priscila Veríssimo, de 35 anos, que se recusou a tomar a dose de Coronavac que tinha direito, morreu na última quarta, após complicação da covid-19.

Priscila era moradora do bairro Brasília, em Arapiraca, cidade do Agreste de Alagoas, e trabalhava como funcionaria do Hospital Chama. Ela já havia sido infectada uma vez e, fanática pelo presidente Jair Bolsonaro, se recusou a tomar a vacina.

Ela achava que não pegaria novamente a doença e, além disso, considerava que a vacina chinesa não tinha sido testada e que não era cientificamente comprovada.

O sepultamento de Priscila aconteceu na manhã da última quinta-feira (25) no Cemitério São Francisco, onde funcionários do Chama prestaram uma homenagem à colega de trabalho.

Prefeitura de Campina Grande já depositou nesta sexta-feira salários de fevereiro dos servidores

O pagamento da folha de pessoal referente ao mês de fevereiro da Prefeitura de Campina Grande já está nas contas dos servidores. O anúncio foi feito no início desta tarde pelo prefeito Bruno Cunha Lima, tão logo desembarcou na Paraíba, no início da tarde desta sexta-feira, 26, após uma semana de intensa agenda administrativa em Brasília. A segunda folha da nova gestão mantém o padrão dos últimos oito anos, ou seja, será efetuada dentro do mês trabalhado.

De acordo com o prefeito, as secretarias de Administração e Finanças do Municípío agilizaram o processo de repasse ao Bradesco, banco credenciado para pagamento da folha do Município de Campina Grande, no final da manhã desta sexta. A ordem para a quitação dos salários contempla os servidores efetivos, inativos do Ipsem e comissionados da administração direta e indireta.

Segundo o prefeito Bruno, a gestão cumpre mais uma vez o compromisso de pagar em dia e no próprio mês trabalhado, demonstrando, assim, o seu respeito ao funcionalismo público municipal, apesar das dificuldades geradas pelas crises econômica e sanitária que atinge todos os municípios brasileiros. Campina Grande mantém seu equilíbrio fiscal com o pagamento em dia dos servidores municipais e gerando um volume de recursos considerável na economia local.

Clodoaldo Beltrão defende reativação da linha férrea que liga litoral ao Vale do Paraíba

O ex-prefeito de São Miguel de Taipu, Clodoaldo Beltrão, defendeu, nesta quarta-feira (23), a expansão do percurso dos trens da Companhia Brasileira de Transportes Urbanos (CBTU) para o Vale do Paraíba, que serviria tanto para o transporte diário de passageiros, quanto para cargas e turistas, com diferentes formas de uso.

Clodoaldo destaca que a linha férrea já existe na região e para reativá-la seria necessário apenas pequenos reparos em alguns pontos. Atualmente, os trens da CBTU atende as cidades de Cabedelo, João Pessoa, Bayeux e Santa Rita. Com a expansão do trajeto para o Vale do Paraíba, seriam atendidos também os municípios de Cruz do Espírito Santo, São Miguel de Taipu, Pilar, Itabaiana, Mogeiro, Ingá, e cidades vizinhas, como: Salgado de São Felix, Juripiranga, São José dos Ramos e Pedras de Fogo.

“Os trens têm a capacidade de trazer grandes benefícios para economia e mobilidade do Vale do Paraíba. Hoje, o cidadão gasta entre R$ 50 e R$ 150 com passagens, nos meios de transportes disponíveis, para se deslocar de Itaibaiana a João Pessoa. Esse valor cairia consideravelmente, uma vez que as passagens nos trens da CBTU são bem mais baratas”, afirmou.

O ex-prefeito afirma que o Vale do Paraíba é uma região com grande potencial econômico, sobretudo na produção agrícola, mas viveu seus tempos áureos justamente nas décadas de 1950 e 1960, quando  a linha férrea estava ativada. Ele lembrou que com a conclusão das obras do Canal Acauã-Araçagi, que levará águas do projeto de Transposição do São Francisco para o Rio Paraíba, a produção aumentará ainda mais no Vale.

“A nossa região é muito rica e com a reativação da linha férrea poderíamos escoar melhor nossa produção, com preços bem mais acessíveis de fretes, uma vez que os valores da gasolina e diesel são cada vez mais altos. Assim, poderíamos agregar também o Vale do Paraíba ao Porto de Cabedelo”, comentou Clodoaldo.

Clodoaldo estuda a possibilidade de disputar o cargo de deputado estadual das eleições de 2022 e antecipa que, caso seu projeto prospere, a reativação da linha férrea no Vale do Paraíba será uma de suas principais bandeiras de luta na Assembleia Legislativa. Ele observa que, apesar da CBTU ser uma autarquia federal, o Governo do Estado, em parceria com os municípios envolvidos e parlamentares, poderia dialogar com a Presidência da República para buscar a reativação da linha férrea no Vale do Paraíba, criando mais um mecanismo em prol do progresso da região.

Em São José de Espinharas, prefeito Netto Gomes troca comando da Saúde e destaca compromisso da gestão em cuidar das pessoas: “O trabalho continuará”

A nutricionista Rhaissa Oliveira foi nomeada como nova secretária de saúde do Município de São José de Espinharas. Além de contar com formação na área da saúde, a profissional tem experiência há 10 anos no planejamento de ações na Estratégia de Saúde da Família.

O prefeito do Município, Netto Gomes, ressaltou o perfil técnico da nova secretária e ressaltou o compromisso de trabalho da gestão municipal com a população. “Desejamos sucesso a secretária Rhaissa Oliveira e aproveitamos esse momento para dizer a toda população que o trabalho continuará sendo feito com muita atenção. O compromisso da gestão é cuidar das pessoas e fortalecer cada vez mais os serviços prestados pela rede de saúde”, disse.

Rhaissa Oliveira comentou que recebeu a nomeação para o cargo com a responsabilidade de desenvolver ações estratégicas e aumentar ainda mais a qualidade dos serviços. “O nosso desafio não é fácil, uma vez que enfrentamos uma situação de pandemia e isso requer trabalho concentrado, mas vamos com muita dedicação e estudo trabalhar pela melhoria da saúde de São José de Espinharas. A qualidade será o nosso principal objetivo”, pontuou.

Vem aí a Operação Gêmeos…

Nos bastidores da política é grande o burburinho sobre uma operação do GAECO envolvendo a EMLUR e a secretaria de Saúde durante a gestão do ex-prefeito Luciano Cartaxo. Segundo informações, o modus operandi seria bem parecido com o da Orcrim Girassol, inclusive sobre o financiamento de campanhas eleitorais.

O GAECO também estaria de olho na evolução patrimonial injustificável de alguns personagens da política. Muitos vivem em casas e apartamentos milionários. Aguardemos…

Brasil ultrapassa a marca de 250 mil mortes, mas empresários da fé evangélica só pensam no dízimo

Tem sido grande a gritaria das igrejas evangélicas na Paraíba contra os decretos proibindo a aglomeração nos cultos. A medida também atinge os católicos, porém, mais sensatos, eles entendem a necessidade. O Brasil ultrapassou a terrível marca de 250 mil mortos. É como se mais da metade de toda a população de Campina Grande tivesse sido dizimada.

Mas qual a maior preocupação dos empresários da fé? O dízimo, claro. Compaixão com o sofrimento alheio?! Bobagem! Os pastores evangélicos em suas empresas (igrejas) agora ensinam a fazer arminha com a mão e patrocinam o discurso de ódio.

O fanatismo religioso dos evangélicos, principalmente dos neopentecostais, está se tornando um perigo para o Brasil. E quando esta fé cega se mistura com a política, tem-se então um campo fértil para ideologias extremistas, como o bolsonarismo, por exemplo.

Os pastores (empresários), estão visando apenas o lucro e não se importam se estamos na maior pandemia da modernidade. E as ovelhas (ou gado) seguem o comando sem contestar, e vão para as redes sociais vomitar idiotices contra as medidas de combate ao coronavirus.

 

 

O CAOS DO LIXO VEM AÍ: Fofinha teria cancelado contrato de limpeza urbana para beneficiar Limpmax, empresa colocada por Berg Lima

O caos do lixo, marca constante da gestão de Berg Lima, pode assombrar a população de Bayeux novamente. Uma fonte de dentro da prefeitura informou ao blog que a prefeita Fofinha, a mando do marido, teria reincidido o contrato com a Mac Construções – atual empresa de limpeza – para contratar a Limpmax, que chegou à cidade na gestão do ex-presidiário.

Segundo informações, toda articulação foi feita pelo secretário adjunto de infraestrutura, Zé Baixinho, juntamente com o ex-secretário da Fazenda, Emerson Oliveira.

Em 2020, o Ministério Público instaurou inquérito civil para investigar contratos, por meio de dispensa de licitação, firmados entre a Prefeitura de Bayeux, sob o comando de Berg Lima, e empresas de lixo. Os contratos e aditivos com a Limpmax Construções e Serviços e Mac Construções e Serviços, que giram em torno de mais de R$ 9,3 milhões, estão sob suspeita.

Ministério Público sobre a cassação de Fofinha: “Foi uma captação ilícita de votos gritante”

A suposta prefeita de Bayeux, Luciene Fofinha – já que quem manda na gestão é o marido Fofinho – não escapará da cassação, tão certa quanto o nascer do sol. Na última quarta, 24, o promotor eleitoral Demétrius Castor comentou sobre as três ações de investigação eleitoral que pedem a cassação de Fofinha:

“Foi uma captação ilícita [de votos] gritante”, afirmou o promotor durante entrevista ao sistema Arapuan. Sobre as provas da investigação, Demétrius disse que contra fatos não há argumentos, e lembrou que a prefeita nomeou um exército de cabos eleitorais que foram demitidos logo após a eleição:

Basta acessar o site do Tribunal de Contas do Estado que você vai ver o aumento injustificado na folha de pagamento. Tanto é que, em dezembro, foram demitidos mais de 500 servidores comissionados” .

 

Em reunião com a bancada paraibana no Congresso, Bruno defende recursos em emendas para as áreas de Saúde e Infraestrutura de Campina Grande

O prefeito Bruno Cunha Lima participou, na manhã desta quarta-feira, 23, de uma reunião com a bancada paraibana no Congresso Nacional. Na pauta, propostas para a inclusão de Campina Grande no rol dos municípios a serem contemplados com emendas parlamentares individuais e de bancada no Orçamento Geral da União. Em sua exposição, Bruno focou a apresentação e defesa de seus projetos em duas áreas: Saúde e Infraestrutura.

O Orçamento de 2021 permite a cada deputado apresentar R$ 16,3 milhões em emendas individuais, divisível em até 25 sugestões de execução obrigatória. No caso das bancadas, a proposta orçamentária autoriza R$ 247,2 milhões em emendas para cada uma que representa os estados na Câmara e no Senado.

Durante sua exposição na mesa dos trabalhos, conduzida pelo deputado federal Efraim Filho (DEM), coordenador da bancada da Paraíba nas reuniões sobre o OGU, Bruno Cunha Lima dividiu sua participação no tempo destinado à sessão desta quarta com o governador João Azevedo e o suplente de senador e secretário de Governo da Prefeitura de João Pessoa, Diego Tavares.

Os projetos

Ao defender destinação de recursos por emendas para a Saúde de Campina Grande, Bruno Cunha Lima argumentou que o Município é referência na área para 180 cidades paraibanas. “Quanto mais nós conseguirmos qualificar a melhorar a prestação dos serviços do setor, melhor será a qualidade de vida da população campinense e do restante do Estado”, destacou.

Na área de infraestrutura, Bruno pediu apoio à bancada de senadores e deputados federais da Paraíba em prol da garantia de recursos para a segunda etapa do Canal de Bodocongó, desde a Avenida Floriano Peixoto até a ponte do Cruzeiro (Rua Francisco Lopes de Almeida), a revitalização do Mercado Central de Campina Grande, patrimônio imaterial do Brasil e a retomada do Projeto Multilagos, “que vai garantir segurança hídrica, responsabilidade socioambiental, melhor no clima e ativação econômica de diversas regiões do Estado”.

Ao fim de sua participação, Bruno Cunha Lima fez questão de agradecer o convite para participar da importante reunião com os congressistas paraibanos, destacando a importância da parceria com a bancada e com o governo federal em favor do Município.

Ruy defende conclusão do hospital Help, em Campina Grande, como prioridade da bancada federal

Brasília – O deputado federal Ruy Carneiro participou de uma reunião, nesta quarta-feira (24), ao lado de demais membros da bancada federal para definir com o governador João Azevedo e prefeitos dos municípios do Estado as prioridades a serem incluídas no orçamento federal deste ano. Ruy destacou a importância da união dos parlamentares para promover esforços que contribuam com o desenvolvimento da Paraíba, além de defender recursos para a saúde.

“Em defesa da Paraíba, é hora de somar esforços. Temos que deixar de lado as bandeiras políticas e juntos lutarmos por melhorias que vão beneficiar todos os paraibanos.”, disse.

Diversos temas foram apresentados, entre eles, demandas para a dragagem do Porto de Cabedelo, Centro de Convenções de Campina Grande, aeroporto de Patos, entrada do ramal de Piancó e ações na área de saúde.

“Todos os temas são importantes, mas a saúde é tema prioritário para mim. Eu defendi investimentos para conclusão do hospital Help, que está em fase de construção em Campina Grande e deve beneficiar pessoas de todas as regiões, além de desafogar outras unidades hospitalares em João Pessoa. Também defendi mais investimentos no HU (Hospital Universitário Lauro Wanderley)”, concluiu.