Forasteiros abocanham empregos na gestão de Leo Preguiça em Lucena

Leo Preguiça, prefeito de Lucena, sempre teve fama de forasteiro. Perdia uma eleição e só aparecia na cidade após 4 anos. Na gestão de um forasteiro, os comissionados e contratados também são forasteiros e estão abocanhando os empregos do povo de Lucena.

O próprio secretariado do prefeito é composto – quase pela metade – por gente que não mora em Lucena, a exemplo do secretário de Saúde, Antonio Paulo. A maioria dos diretores e coordenadores da secretaria também é de fora.

Tal fato já reflete no comércio local, uma vez que os salários pagos aos apadrinhados de Leo Preguiça circulam em outras cidades, como João Pessoa, Cabedelo, Mamanguape, Santa Rita e até Alhandra.

Leo caminha para ser o pior prefeito da história de Lucena. Com a folha de pessoal aumentada em 58%, não há recursos para investir nas obras prometidas durante a campanha.

ESPOSA, IRMÃS, MADRASTA E CUNHADO: Família do prefeito de Lucena custa quase R$ 30 mil por mês aos cofres públicos da cidade

Efraim Filho comemora liberação de emenda de bancada de R$ 5,2 milhões para Campina Grande

Coordenador da bancada federal da Paraíba, Efraim Filho comunicou na última quarta-feira que foram liberados R$ 5,2 milhões como parcela do convênio 857419 referente ao ano de 2017, para investimentos de infraestrutura urbana em Campina Grande.

O Ministério do Desenvolvimento Regional comunicou o encaminhamento da autorização de pagamento da parcela que deve ser efetivada na próxima semana. Fato este já comunicado por Efraim ao prefeito Bruno Cunha Lima durante visita institucional.

“A bancada da Paraíba cumpre sua missão de ser instrumento para buscar recursos e investimentos para o desenvolvimento da Paraíba, nesse caso em especial à cidade de Campina Grande, com diversos representantes dentro da nossa bancada. A demonstração de unidade quando o tema é defender a Paraíba e lutar por recursos tem feito toda a diferença nos últimos anos, quando alcançamos resultados extremamente positivos”, disse Efraim Filho.

Não subestimem Aguinaldo Ribeiro

Para quem elegeu uma deputada inexpressiva e sem conteúdo ao Senado, eleger a si mesmo não é uma das tarefas mais difíceis, ainda mais quando se tem o apoio das duas maiores máquinas do estado, além do vice-prefeito de Campina Grande.

Aguinaldo é igual mineiro, come quieto. Tem bom apetite. E algumas cartas na manga…

Bolsonaro derrete feito picolé no verão e perde metade dos eleitores no Rio

Jair Bolsonaro derreteu no Rio de Janeiro, seu reduto eleitoral. Em 2018, ele teve 59,79% dos votos no primeiro turno e 67,95% no segundo. Neste momento, de acordo com a Veja, ele tem apenas 34,2%.

Os leitores desconfiam de pesquisas – e estão certos. O Antagonista vem tentando arrumar uma turma para fazer esse negócio direito, sem ajustes para um lado ou para o outro. Mas o fato é que nem a pior pesquisa tem uma margem de erro de 25%. Jair Bolsonaro se danou.

Diogo Mainardi