Enquanto você paga quase R$ 7 na gasolina, Petrobrás lucra R$ 31 bilhões num trimestre e vai dividir uma parte com acionistas

A criminosa política de preços da Petrobrás, implantada pelo ex-presidente Michel Temer e com as digitais do PSDB (Pedro Parente) criou o maior programa de transferência de renda do pobre para o rico. Isto mesmo. Do pobre para o rico. Geralmente as políticas de transferência de renda têm o objetivo inverso.

Em apenas três meses, a Petrobrás lucrou R$31,1 bilhões. Grande parte deste valor vai parar no bolso dos acionistas: banqueiros, investidores internacionais e as famílias mais ricas do Brasil. Toda vez que você abastece o carro, está colocando alguns reais nos bolsos da elite econômica. Uma maravilha! E o nosso presidente, que se diz patriota, não tem coragem de desatrelar o petróleo ao dólar.

Ruy comemora aprovação de estatuto para garantir atendimento integral a pessoas com a câncer

O deputado federal Ruy Carneiro usou as redes sociais para comemorar a aprovação do Projeto de Lei 1605/19, que institui o Estatuto da Pessoa com Câncer que tem o objetivo de promover condições iguais de acesso a tratamentos. Segundo o parlamentar, será obrigatório o atendimento integral à saúde da pessoa com câncer por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Ruy que é defensor da luta contra o câncer, com mais de R$ 4 milhões de reais destinados em emendas parlamentares para a causa, explicou a importância da matéria. “O esforço para aprovar a matéria representa um avanço garantir às pessoas com câncer mais dignidade, mais rapidez no tratamento, um acompanhamento multidisciplinar mais eficaz, que pode ser o sucesso do tratamento de muita gente”, disse.

Segundo a Lei, o atendimento integral inclui, por exemplo, assistência médica e psicológica, fármacos e atendimentos especializados, além de tratamento adequado da dor, atendimento multidisciplinar e cuidados paliativos.

O texto aprovado lista como direitos fundamentais da pessoa com câncer a obtenção de diagnóstico precoce; o acesso a tratamento universal, equânime e adequado e a informações transparentes e objetivas sobre a doença e o tratamento. Ainda segundo Ruy, o paciente deverá ter direito ainda a assistência social e jurídica e a prioridade de atendimento, respeitadas outras como para idosos, gestantes e pessoas com deficiência e emergências de casos mais graves.
Educação

A nova legislação traz ainda mudança também para a área da educação. É que foi incluído entre os direitos fundamentais da pessoa com câncer o atendimento educacional em classe hospitalar ou em regime domiciliar, conforme interesse da pessoa e de sua família e nos termos do respectivo sistema de ensino.

Em Bayeux, Eduardo recebe voto de aplauso na Câmara dos Vereadores e se compromete em destinar emendas para o município

O deputado estadual Eduardo Carneiro recebeu, nesta quinta-feira (28), um voto de aplauso coletivo na Câmara dos Vereadores de Bayeux. O reconhecimento concedido ao parlamentar, que preside a Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), veio pelo trabalho desenvolvido em prol do município da região metropolitana de João Pessoa.

“Sou extremamente grato a todos os vereadores de Bayeux por este nobre e singelo reconhecimento. Agradeço em especial ao vereador Betinho da RS, vereador S. Val. Enfim, a todos que fazem a Câmara Municipal de Bayeux e que vêm cumprindo tão bem com sua missão de serem fiscais e porta-vozes do povo. Meu compromisso é de atuar na defesa dos interesses dos paraibanos e é assim que tenho feito por Bayeux e tantas outras cidades da nossa Paraíba”, agradeceu Eduardo.

O parlamentar aproveitou para reforçar o compromisso com o município e assegurou encaminhar emendas impositivas do seu mandato para ações que contribuam para o desenvolvimento da cidade de Bayeux. “Naturalmente reafirmamos nosso compromisso de continuar trabalhando, de continuar contribuindo com essa cidade importante para nosso estado”, frisou.

E AGORA NILVAN? Em carta da prisão, mensaleiro Roberto Jefferson diz que Bolsonaro e Flávio se viciaram em dinheiro público

Em uma carta escrita do complexo penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio, o ex-deputado federal Roberto Jefferson criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) pelo que ele descreve como “vício nas facilidades do dinheiro público”. Ele diz que ao se aproximar de figuras do Centrão, como Ciro Nogueira e Valdemar da Costa Neto, Bolsonaro cercou-se de “viciados” e, consequemente, se tornou um deles: “Quem anda com lobo, lobo vira, lobo é. Vide Flávio”.

O mensaleiro não falou nada que ninguém já não saiba. Mas a questão é, de que lado Nilvan Ferreira, presidente do PTB na Paraíba vai ficar? Do lado do mensaleiro ou da família de picaretas? De olho no voto do gado, o bolsonarista de ocasião vai ficar com os últimos, claro.

É uma questão de semanas para perder o comando do partido.

Confira trechos da carta:

O presidente tentou uma convivência impossível entre o bem e o mal. Acreditou nas facilidades do dinheiro público. Esse vício é pior que o vício em êxtase. Quem faz sexo com êxtase tem o maior orgasmo ou ejaculação que o corpo humano de Deus pode proporcionar. Gozou com êxtase, para sempre dependente dele. Desfrutou do prazer decorrente do dinheiro público, ganho com facilidade, nunca mais se abdica desse gozo paroxístico que ele proporpciona. Bolsonaro cercou-se com viciados em êxtase com dinheiro público; Farias, Valdemar, Ciro Nogueira, não voltará aos trilhos da austeridade de comportamento. Quem anda com lobo, lobo vira, lobo é. Vide Flávio — escreveu.

Jefferson diz ainda que o PTB deve ter candidatura própria no ano que vem, e orienta as lideranças do partido a convidarem o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) para disputar a presidência da República, contra o atual mandatário.

Vamos convidar o Mourão. O PTB terá candidatura própria, quem sabe apoiamos o Bolsonaro no segundo turno.

Jefferson chegou a convidar o Bolsonaro publicamente para ingressar no PTB por diversas vezes. O presidente deu sinais de que poderia negociar com o cacique, mas as conversas de filiação não avançaram. Atualmente, o presidente está entre o PL e o PP, dois partidos do Centrão comandados por Ciro Nogueira e Valdemar da Costa Neto.

O deputado voltou a defender os atos antidemocráticos de 7 de Setembro, e diz que o presidente “fraquejou” ao não avançar nas demandas do “povo que foi às ruas”. Nos atos, os manifestantes pediam a intervenção militar e a destituição dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

— Todo o povo saiu às ruas para dizer, eu autorizo, não havia volta, não havia transigência com as velhas práticas. Mas por algum motivo, Bolsonaro fraquejou. Não teve como seguir. Escrevo isso insone. Não preguei meus olhos. Esse pensamento queimou minhas pestanas, não consegui fechar meus olhos e dormir. Vamospor nós mesmos. 

O  ex-deputado  precisou ser internado no domingo no hospital do complexo de Bangu 8 em razão de complicações em seu estado de saúde, como febre alta, taquicardia e baixa pressão.

Jefferson voltou para a prisão no último dia 14 por determinação do ministro Alexandre de Moraes, depois que o político recebeu alta hospitalar. Ele estava internado desde o início de setembro com um quadro de infecção urinária e dores na lombar e foi submetido também a um cateterismo para desobstrução de uma artéria.

Além de estar preso, ele já foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por seus ataques às instituições. Na noite de domingo, ele pediu  licença da presidência do PTB  por tempo indeterminado enquanto durar a prisão preventiva. Em carta, o dirigente disse que não pode assinar documentos e faz ataques a parlamentares do partido que pediram seu afastamento.

Ruy Carneiro: “O meu palanque jamais será o da Operação Calvário e dos desvios de recursos na saúde”

Determinado a assumir uma postura ainda mais firme na oposição aos governos da Paraíba e de João Pessoa, o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) falou em coerência ao avaliar a hipótese de lideranças da oposição aderirem à gestão João Azevêdo e ao bloco governista, que é composto também pelo prefeito da Capital.

“Vou manter a minha coerência, é questão de honra. Alguém tem que fiscalizar as ações de governo e defender os interesses da população contra o poder do Estado e da prefeitura. É isso que vou fazer, porque foi esta missão que recebi nas urnas da população. Vou honrar o compromisso e fazer oposição mais do que nunca”, declarou.

Ruy Carneiro saiu fortalecido da eleição de prefeito de João Pessoa no ano passado ao promover uma campanha de fortes críticas à gestão estadual, que patrocinou a candidatura do prefeito Cícero Lucena. “Este sempre foi claramente o palanque da Operação Calvário, dos desvios de recursos da saúde, que financiaram as últimas campanhas eleitorais no Estado”, dispara Ruy. “Jamais vou aderir ao maior escândalo da história da Paraíba”, diz.

“Não vou deixar de lutar, vou estar ao lado de lideranças de toda a Paraíba cumprindo o nosso papel. Fazer oposição é uma das tarefas mais nobres e importantes que existem, e nos foi delegada pelo povo, para pressionar os governos e fazê-los cumprirem suas promessas com transparência e honestidade”, acrescenta.

VÍDEO: Bolsonaro foge de entrevista na Jovem Pan após pergunta sobre rachadinha

Jair Bolsonaro fugiu de uma entrevista ao vivo em um dos meios de comunicação mais desavergonhadamente bolsonaristas do Brasil —a Jovem Pan— depois de ouvir uma pergunta sobre rachadinha.

A pergunta foi feita pelo humorista André Marinho, participante do programa Pânico e filho do empresário Paulo Marinho, que apoiou o atual presidente na campanha de 2018 e hoje é seu desafeto.

“Eu tenho uma denúncia muito mais importante aqui (…), de uma prática que está acontecendo direto no meu Rio de Janeiro (…). São vários deputados nos seus gabinetes, PSB, PSOL, PT, que ‘tão’ ali roubando a torto e a direito salário de assessor e botando no próprio bolso. Desviando dinheiro público”, começou Marinho.

“O PT, inclusive, é o campeão desse ranking de peculato. Então, presidente, eu te pergunto: rachador tem que ir pra cadeia ou não?”, prosseguiu o humorista.

Muito irritado, Bolsonaro respondeu: “Ô, Marinho, você sabe que eu sou presidente da República. Eu respondo sobre meus atos, tá OK? Então não vou aceitar provocação tua”. E depois, num tom de voz alterado: “O teu pai é o maior interessado na cadeira do Flávio Bolsonaro! Não vou discutir contigo!” (Paulo Marinho é suplente do 01 no Senado).

Em seguida, depois da intervenção de Adrilles Jorge —ex-BBB e um dos maiores bajuladores do presidente no programa— e de uma discussão entre Marinho e Jorge, Bolsonaro levantou-se e foi embora. Aparentemente, o presidente fará de tudo para fugir dos debates em 2022.

Fofinha troca Efraim Filho por Aguinaldo Ribeiro

A prefeita de Bayeux, Luciene Fofinha, acaba de trocar de pré-candidato ao Senado. Em junho, Fofinha tinha declarado apoio a Efraim Filho, conforme imagem abaixo. Agora, nesta quarta, 27, a prefeita de Bayeux confirma apoio a Aguinaldo Ribeiro:

Segundo a gestora, o parlamentar, ao longo de sua carreira política, já demonstrou, como deputado, capacidade de trabalho, de articulação e de realização e no Senado poderá fazer muito mais, por isso que seu apoio e de seu grupo político já está definido – Aguinaldo Senador em 2022.

O apoio de Luciene foi firmado durante encontro com o parlamentar em Brasília, ocasião em que, mais uma vez,
Aguinaldo conquistou para a cidade de Bayeux recursos para serem investidos em melhorias para população.

“Me encontro aqui já firmando compromisso com o nosso pré-candidato ao Senado Federal, Aguinaldo Ribeiro, que já fez muito pela Paraíba como deputado federal e agora fará muito mais, se Deus assim permitir, no Senado. Aqui quero agradecer todos os recursos que já enviou para nossa cidade e agora envia, novamente, mais R$ 3,2 milhões”, destacou.

Aguinaldo agradeceu o apoio da prefeita Luciene e ratificou seu compromisso em continuar trabalhando para ajudar a cidade de Bayeux e a se desenvolver cada dia mais.

“Vamos continuar trabalhando por Bayeux para que a cidade possa se desenvolver ainda mais com esse trabalho que tem sido focado para o povo”, ressaltou.

Os erros de Veneziano

No processo de construção da chapa governista para 2022, Veneziano errou tanto que seria mais fácil comentar apenas onde ele acertou. Mas vamos aos erros.

Primeiro, pressionou o governador João Azevedo para tomar uma decisão antecipada em favor da esposa Ana Cláudia para a vaga de vice-governadora.

Segundo uma fonte do governo, outro erro de Veneziano foi aquele encontro político com Cássio Cunha Lima. O governo não gostou. Nem Romero Rodrigues, adversário local de Veneziano. Foi a partir daí que Romero começou a procurar um novo caminho.

Em seguida, Veneziano se encontrou com o oposicionista Luciano Cartaxo, e também sinalizou para Ricardo Coutinho, adversário declarado do governador João Azevedo.

E antes de sondar sua candidatura junto a Lula, Veneziano já tinha procurado deputados da base de João para tratar do assunto.

Deu no que deu. Como o governador não é besta, juntou os pontos e se antecipou.

 

Efraim e João Azevedo se reúnem em Brasilia

O coordenador da Bancada federal, Dep Efraim Filho, recebeu o governador João Azevedo em seu gabinete, na liderança do Democratas na Câmara dos Deputados. Na pauta assuntos administrativos e políticos. Os Secretários Nonato Bandeira, Deusdete Queiroga, Adauto Fernandes e o Dep Wilson Filho, líder do governo na Assembleia também estiveram presentes.

O Governador apresentou as prioridades do estado da Paraíba para as emendas de bancada no orçamento 2022. Entre elas, recursos para a Saúde e abastecimento de água.

Para Efraim “são dois temas vitais para o Estado da Paraíba. Na saúde, é preciso recursos para manter abertas as UTIs que tanto tem salvado vidas na Paraíba. E a crise no abastecimento de água tem de ser prioridade nas ações de investimentos em nossa querida Paraíba, e a bancada federal vai ajudar.

Em seguida, ambos abordaram o cenário político estadual. Efraim atualizou o governador a respeito das últimas notícias e apoios a sua pré candidatura ao Senado, falou dos planos do partido União Brasil na Paraíba, com o maior tempo de Tv, rádio e estrutura partidária.

O Governador João Azevedo também reiterou que tem acompanhado os desdobramentos dos últimos fatos políticos, como a retirada da pré candidatura de Romero Rodrigues e que aguarda uma definição melhor de cenário. Falou que não pretende fazer qualquer anúncio a curto prazo sobre composição de chapa, seja para a vaga de vice ou de Senado.

O Deputado Efraim concordou e disse a João Azevedo que “a condução do processo e do timing da decisão é do governador. Continuarei com o “Pé na Estrada”, conquistando a confiança de lideranças e da população, para quando chegar o momento da decisão sobre a vaga de Senado, o governador nos encontrar liderando as pesquisas e com o maior apoio dos prefeitos que compõem a base da aliança do governo.”