Presidente nacional do PDT vai na contramão do discurso de Ciro Gomes e defende aliança com o ex-presidiário Ricardo Coutinho

Ciro Gomes é um dos poucos políticos que pode bater no peito e falar de honestidade. Ao longo de 30 anos de vida pública jamais se envolveu em maracutaia. Justamente por isso ele é o único presidenciável que não tem medo de chamar político de corrupto, como já fez com Temer, Cunha, Gedel Vieira, Eunício Oliveira, entre outros.

Porém, em entrevista nesta quinta, 25, à rádio Arapuan, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, foi na contramão do discurso de Ciro e defendeu uma aliança estadual com Ricardo Coutinho, o Sérgio cabral da Paraíba, que foi gravado por um delator negociando propina e acusado de chefiar uma organização criminosa que roubou mais de R$ 200 milhões da Saúde.

Se o áudio a seguir não constrange um partido político, este partido não merece jamais chegar ao poder:

REFLEXO DE UM MANDATO RUIM: na pesquisa Datavox para o governo, Veneziano perde até para Pedro Cunha Lima

Veneziano quer ser governador da Paraíba, mas antes precisa combinar com os russos, ou seja, com o eleitor. O mandato improdutivo no Senado tem refletido negativamente na intenção de voto. Com um nome mais estadualizado e há décadas na vida pública, o emedebista, com 7,5% das intenções de voto, aparece atrás do deputado Pedro Cunha Lima (11,5%), segundo a última pesquisa Datavox divulgada nesta quinta, 25.

Além da sua fraca atuação no Senado, Veneziano também precisa resolver sua latente crise de identidade. Porque não dá pra ser governo e oposição ao mesmo tempo, tentando construir uma candidatura nas barbas do governador.

Vené foi ressucitado por Ricardo Coutinho após ser derrotado por Romero Rodrigues ainda no 1° turno da eleição de 2016, mas se não começar a trabalhar no Senado, não terá chances nem de disputar a reeleição em 2024.

Senador Veneziano ostenta em lancha e recebe críticas nas redes sociais: “Essa família custa muito caro à Paraíba”

PESQUISA DATAVOX: ex-prefeito Luciano Cartaxo lidera na rejeição para o governo

Pesquisa PBAgora/Datavox divulgada nessa quinta-feira (25) traz novos números da corrida eleitoral na Paraíba para as eleições de 2022. Para o Governo do Estado, os pré-candidatos com maior rejeição são Luciano Cartaxo (PV) com 12,1%; João Azevêdo (Cidadania) com 10,6%; Lígia Feliciano com 7,9%, fechando o top 3.

Pedro Cunha Lima com 7,2%; Veneziano Vital do Rêgo com 5,9% e Marcelo Queiroga com 2,4% fecham a lista dos nomes citados pelo entrevistador neste cenário estimulado.

Os dados estatísticos são da modalidade estimulada (àquela em que o entrevistado opta pelas opções pré-definidas).

Confira os dados completos:

Luciano Cartaxo (PV): 12,1%;

João Azevêdo (Cidadania): 10,6%;

Lígia Feliciano (PDT): 7,9%;

Pedro Cunha Lima (PSDB): 7,2%;

Veneziano Vital do Rêgo (MDB): 5,9%;

Marcelo Queiroga (sem partido): 2,4%

Votariam em todos: 16,7%

Não votariam em nenhum: 10,6%

Não sabem/não opinaram: 26,6%

SOBRE A PESQUISA

• Margem de erro: 2,2% pontos percentuais para mais ou para menos.

• Quem foi ouvido: 2000 eleitores de 70 municípios, com 16 anos ou mais

• Quando a pesquisa foi feita: 22, 23 e 24 de agosto

• O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

• Coleta de dados: Entrevistas pessoais com utilização de questionário elaborado de acordo com os objetivos da pesquisa. As entrevistas foram realizadas por uma equipe de entrevistadores do DATAVOX – Pesquisas de Opinião Pública e Estatísticas Ltda, devidamente treinada para abordagem deste tipo de público.

PB Agora

Confira os números da pesquisa Datavox para governador

Pesquisa Datavox/PBAgora divulgada nesta quinta-feira (25) traz novos números da corrida eleitoral na Paraíba para as eleições de 2022 com a modalidade estimulada e aponta o atual governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), na liderança da disputa pela sucessão estadual com 38,4% das intenções de voto. Em segundo lugar aparece o deputado estadual Pedro Cunha Lima (PSDB) com 11,5%. Já o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) surge na terceira posição com 7,5% e o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), é o 4º com 6,2%.

Neste cenário, foram colocados na mesa, para os entrevistados, os nomes mais prováveis que serão pré-candidatos ao Governo do Estado. O ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), por exemplo, que recuou de sua pré-candidatura, não foi citado neste cenário. Lígia Feliciano (PDT) e Marcelo Queiroga (sem partido) foram os outros nomes considerados para este cenário.

O portal PB Agora foi o 1º no Estado a trazer os números da corrida eleitoral na Paraíba, em campo estadualizado. Agora, faltando menos de 1 ano para o pleito, o site traz a segunda parcial dos números do Datavox para a sucessão estadual.

A pesquisa foi realizada na modalidade estimulada (aquela em que o entrevistado escolhe entre as opções existentes, sinalizando o termômetro da corrida eleitoral).

O número de indecisos, àqueles que não sabem ainda em quem votar, foi de 24%. Os de branco e nulo, por sua vez, somam 10%.

Confira o percentual de cada um:

1 – João Azevêdo (Cidadania) – 38,4%

2 – Pedro Cunha Lima (PSDB) – 11,5%

3 – Veneziano Vital do Rêgo (MDB) – 7,5%

5 – Luciano Cartaxo (PV) – 6,2%

6 – Lígia Feliciano (PDT) – 1,3%

7 – Marcelo Queiroga (sem partido) – 1,1%

8 – Indecisos – 24%

9 – Branco/Nulo – 10%

FIQUE ATENTO!

Ainda hoje sai os números dos mais rejeitados para o Governo do Estado nas eleições de 2022. Os números da espontânea já foram divulgados e podem ser acessados aqui.

SOBRE A PESQUISA

• Margem de erro: 2,2% pontos percentuais para mais ou para menos.

• Quem foi ouvido: 2003 eleitores de 70 municípios, com 16 anos ou mais

• Quando a pesquisa foi feita: 20, 21 e 22 de novembro

• O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

• Coleta de dados: Entrevistas pessoais com utilização de questionário elaborado de acordo com os objetivos da pesquisa. As entrevistas foram realizadas por uma equipe de entrevistadores do DATAVOX – Pesquisas de Opinião Pública e Estatísticas Ltda, devidamente treinada para abordagem deste tipo de público.

PB Agora

O GOLPE TA AÍ… Candidatura de Lígia Feliciano é só mais um instrumento de barganha junto a João Azevedo

Quem conhece a família Feliciano, sabe muito bem que a pré-candidatura de Lígia Feliciano ao governo do estado é só mais um instrumento de barganha junto ao governador João Azevedo. Os Feliciano não dão nó em pingo d’água e querem algo em troca para continuar na base governista.

O PDT na Paraíba é um partido famíliar que trabalha exclusivamente em prol do deputado federal Damião Feliciano. Tem poucos prefeitos, não tem vereador em Campina, e só recentemente elegeu um vereador em João Pessoa, mas por mérito pessoal do próprio parlamentar.

Com o fim das coligações, Damião Feliciano sozinho não garante sua reeleição pelo PDT, e pode até sair do partido. Se Ciro Gomes depender dessa turma para puxar votos na Paraíba, vai passar vergonha.

O golpe ta aí, cai quem quer.

“Essa aprovação honra os profissionais que trabalham na linha de frente da saúde e salvam tantas vidas”, afirma Efraim Filho sobre piso salarial para Enfermeiros

O coordenador da bancada paraibana, Efraim Filho (DEM), celebrou ontem (24), o grande passo que foi a aprovação do piso salarial para enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem e parteiras.

O Projeto de Lei nº 2.564/2020 vem para garantir um piso salarial digno, bem como uma jornada de trabalho que condiz com um serviço de qualidade. O papel desses profissionais é essencial na atenção primária à saúde em todas as regiões brasileiras e, segundo Efraim, estabelecer um valor mínimo é uma maneira de honrar essa profissão que merece ser olhada com grande respeito por todo trabalho prestado e milhares de vidas salvas diariamente.

“Meu mandato sempre teve como grande foco a área da saúde, principalmente depois de todo esse acontecimento com a Covid-19. Essa aprovação é um ganho enorme para esses profissionais que são heróis e heroínas para o nosso povo. Eu apoio!”, afirma. O parlamentar reconhece a importância desses profissionais e tem a saúde como prioridade em sua caminhada. Efraim vem destinando recursos de forma constante para seu Estado, sendo a grande maioria a fim de garantir melhorias nos hospitais, centros de saúde e no corpo técnico de profissionais dos municípios da Paraíba.

O texto aprovado no Senado Federal indica um piso mínimo de R$4.750,00 para os enfermeiros, R$3.325,00 para técnicos de enfermagem e R$2.375,00 para auxiliares de enfermagem e parteiras. Com autoria do senador Fabiano Contarato (Rede/ES), agora o projeto segue para análise da Câmara dos Deputados.

Leo Preguiça já sabe que será cassado

Uma fonte próxima ao prefeito de Lucena, Leo Preguiça, informou ao blog que ele reconhece que não escapa da ação eleitoral que pede sua cassação por caixa 2 na campanha de 2020. Como se sabe, Leo deixou de prestar contas sobre aluguel de comitê, carros de som, agência de propaganda, bandeiras, cabos eleitorais, entre outros.

Se Leo Preguiça já não gostava de trabalhar, agora que têm ciência da sua cassação, vai aproveitar o restinho do mandato se balançando numa rede.

ESPOSA, IRMÃS, MADRASTA E CUNHADO: Família do prefeito de Lucena custa quase R$ 30 mil por mês aos cofres públicos da cidade