pmjp2

A narrativa dos maus perdedores na OAB

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

A Paraíba tem se tornado um lugar onde as decisões da maioria precisam sempre de explicações. Vejam o caso da eleição da OAB, cujo pleito teve como vencedor o advogado Harrison Targino. Para se ter uma ideia da vitória de Harrison, ele obteve uma maioria de 452 votos de diferença, o que equivale a mais de 6% do eleitorado.

É simplesmente a maior diferença em eleições da OAB-PB, quando os pleitos marcaram mudanças de ciclo no comando da entidade. É também a primeira vez que um presidente elege um sucesssor. Só pra lembrar, em 2015, o atual presidente Paulo Maia venceu Carlos Frederico por 444 votos. E em 2009, Odon Bezerra derrotou Zé Mário Porto por apenas 26 votos.

A verdade é que ao invés de parabenizar o vencedor, quem perde fica tentando minimizar a vitória e maximizar a própria derrota. Coisas de Brasil. Advogado não é eleitor comum, pois se trata, obviamente, de uma categoria qualificada e com 100% de formação superior. Então, não custa aos menos desavisados, no caso, a perdedora, apenas fazer o que deve ser feito: reconhecer o bom trabalho de quem venceu.

Outro dado precisa ser destacado para quem ousa manipular os números sobre a vitória de Harrison Targino. A eleição na capital, apesar de todo o envolvimento da prefeitura de João Pessoa, teve o que podemos classificar de um empate técnico. Não queiram colocar este resultado no colo do prefeito Cícero Lucena. A diferença na capital foi de apenas 96 votos em prol da candidata da PMJP.

Em Campina Grande houve uma grande redução da diferença. Talvez se o prefeito Bruno Cunha Lima tivesse ajudado Harrison Targino junto aos advogados da PMCG, o resultado fosse outro. Mas, diferente da PMJP, a prefeitura de Campina se omitiu do pleito. Na eleição passada o atual presidente perdeu na Rainha da Borborema por 280 votos, e Harrison perdeu por apenas 144.

Agora, a grande lição, é que os personagens envolvidos devem reconhecer a força do interior. O trabalho de fortalecimento da advocacia desenvolvido por Paulo Maia mostra aos grandes escritórios da capital e de Campina que a eleição foi pra OAB de toda a Paraíba.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Familismo de Veneziano vai destruir o que resta do MDB; e Raniery já percebeu

Familismo de Veneziano vai destruir o que resta do MDB; e Raniery já percebeu

Até as pedras sabem que o senador Veneziano nunca teve projeto político ou de grupo. Seu projeto é familiar e…
Com apenas 12 mil habitantes, prefeitura de Lucena tem repartições públicas para comportar 1.131 funcionários?

Com apenas 12 mil habitantes, prefeitura de Lucena tem repartições públicas para comportar 1.131 funcionários?

Com apenas 12 mil habitantes, a cidade de Lucena é recordista em cargos públicos na Paraíba. De acordo com os…
Vitória de Doria nas prévias do PSDB sela a sorte de Alckmin

Vitória de Doria nas prévias do PSDB sela a sorte de Alckmin

Acabou o tormento de Geraldo Alckmin, por três vezes governador de São Paulo, e que não satisfeito, quer governar o…

Siga-nos Facebook

pmjp2