Santa Rita

BNDES gastou R$ 48 milhões numa auditoria para abrir caixa-preta que só existe na mente insana de Bolsonaro; relatório de apenas 8 páginas não aponta nenhuma irregularidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) gastou R$ 48 milhões com uma auditoria interna para abrir a caixa-preta da estatal, mas descobriram que a ‘caixa-preta’ é mais uma fake news da mente delirante de Bolsonaro.

É a fake news mais cara da história, servindo apenas para enricar a empresa responsável pela auditoria, que ainda terceirizou o serviço.

O relatório final da investigação, que durou um ano e 10 meses, não apontou nenhuma irregularidade nas oito operações realizadas com a JBS, grupo Bertin e Eldorado Brasil Celulose entre 2005 e 2018. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O valor foi pago ao escritório estrangeiro, o Cleary Gottlieb Steen & Hamilton LLP, que subcontratou outro brasileiro, o Levy & Salomão. A estatal não divulgou quantos funcionários trabalharam na auditoria, nem os critérios para fazer o pagamento pelo trabalho. O relatório tem oito páginas.

Um trecho do relatório divulgado pelo Estadão aponta que a equipe da auditoria concluiu que as decisões do banco foram tomadas após ponderar riscos e potenciais benefícios. “Os documentos da época e as entrevistas realizadas não indicaram que as operações tenham sido motivadas por influência indevida sobre o banco, nem por corrupção ou pressão para conceder tratamento preferencial à JBS, à Bertin e à Eldorado”, afirma o documento.

A abertura da caixa-preta foi um dos objetivos fixados pelo presidente do BNDES, Gustavo Montezano. Ele tomou posse em julho, substituindo Joaquim Levy.

 — Vamos explicar a “caixa-preta” para a população brasileira. O banco está sendo atacado. Questionam a capacidade do banco, o patriotismo, precisamos virar essa página. Explicar tudo o que tiver, abrir toda informação que o brasileiro quiser ver, e aí vamos virar essa página, pois existe essa nuvem cinza em cima do banco — afirmou em julho de 2019.

Após tomar posse como presidente da República, Jair Bolsonaro tratou do tema da caixa-preta algumas vezes. Em janeiro, após divulgar os 11 países que mais utilizaram recursos do banco e as razões para os empréstimos, prometeu: “ainda vamos bem mais a fundo”. Pouco antes, havia prometido “revelar ao povo brasileiro o que foi feito com seu dinheiro nos últimos anos”.

Em entrevista, o ex-presidente do BNDES Paulo Rabello de Castro afirmou que a busca pela abertura da caixa-preta da entidade era loucura.

— É uma busca insana sobre coisa nenhuma, uma espécie de Santo Graal ao contrário, com um filme de Indiana Jones, só que já encheu o saco. (…) Está tudo absolutamente documentado por contratos regidos pela legislação brasileira. Nem um parafuso sai do lugar se não for aprovado. As políticas do BNDES dependem da política do governo — disse, em junho de 2019.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Luciano Cartaxo determina suspensão temporária de pagamentos dos empréstimos do Banco Cidadão

Luciano Cartaxo determina suspensão temporária de pagamentos dos empréstimos do Banco Cidadão

Um dia depois de assegurar 4 mil cestas nutricionais para comerciantes informais, catadores da coleta seletiva e famílias do cadastro…
Efraim Filho reforça torcida por manutenção de Mandetta na Saúde

Efraim Filho reforça torcida por manutenção de Mandetta na Saúde

O deputado federal Efraim Filho descartou a possibilidade de demissão do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. Mandetta tem se…
Luciano Cartaxo lança ação #SomosMaisFortes e inicia distribuição de 4 mil cestas nutricionais para o comércio informal e famílias do cadastro social

Luciano Cartaxo lança ação #SomosMaisFortes e inicia distribuição de 4 mil cestas nutricionais para o comércio informal e famílias do cadastro social

Primeira etapa do Plano de Proteção Social também prevê pagamento de auxílio-aluguel para famílias em situação de rua, beneficiando cerca…
Bolsonaro volta a distorcer OMS e é alvo de panelaços e pedidos de renúncia

Bolsonaro volta a distorcer OMS e é alvo de panelaços e pedidos de renúncia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi alvo de novos protestos durante um pronunciamento feito hoje em rede nacional de TV e rádio. Moradores…

Siga-nos Facebook