Campina

Bolsonarista Roberto Cavalvanti, que patrocina o programa de TV mais sanguinário da PB, defende apedrejamento de jornalistas que divulgam número de mortes pelo coronavírus

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O bolsonarista Roberto Cavalvanti, dono do sistema Correio de comunicação, deu a declaração mais infeliz da sua vida ao dizer que jornalista que divulga número de mortes pelo coronavírus deveria ser apedrejado.

Tem determinadas emissoras que ao dar o placar de quantos morreram no país naquele dia, parece que um gol da seleção do Brasil. ‘Hoje 10 mil gols, batemos recorde’, não sei o que lá, tudinho… (sic). Isso é uma vergonha, isso é um país que deveria ter vergonha na cara, um jornalista, um radialista que fizesse um negócio desses deveria ser apedrejado na rua, entendeu”, disse Cavalcanti.

Mais vergonhosa ainda foi a resposta do apresentador Nilvan Ferreira: “Muito obrigado pela participação e pela coragem”. Tudo bem que Nilvan é empregado do negacionista, mas bastava ficar calado, porém, preferiu referendar as asneiras de Roberto Cavalcanti ao chamá-lo de corajoso.

Nilvan já noticiou dezenas de vezes o número de mortes no rádio e na TV. Merece também uma pedrada no meio da testa?

Na mente senil de Roberto Cavalcanti, a violência só presta quando lhe proporciona lucro. Porque ele patrocina o programa mais sanguinária da TV paraíba, um verdadeiro almoço com sangue e corpos decapitados comandado ao meio-dia por Samuka Duarte. Quanta hipocrisia!!!

Tudo indica que a declaração recheada de ódio e idiotice seja fruto da senilidade. Porque não faz sentido um dono de um conglomerado de comunicação defender apedrejamento de jornalistas que divulgam fatos. Ele está sendo contrário a um princípio fundamental para o funcionamento do seu sistema de comunicação.

Talvez o ex-senador que bancou a cassação do então governador Cássio para assumir a vaga de Zé Maranhão não saiba, mas está lá no art. 5 da Constituição:

IX –  é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença.

Se algum maluco for seguir as orientações do senil bolsonarista, seus próprios funcionários que noticiam as mortes por covid-19 na Paraíba também receberão pedradas no meio da testa quando saírem às ruas.

É um absurdo. Como alguém pode ser tão tolo?

Mas há explicação. O Roberto Cavalvanti que ali falava não era um ser humano com empatia, mas um capitalista selvagem que mesmo podre de rico, está preocupado com a queda do faturamento das suas empresas, principalmente as concessionárias da Honda, que estão sem vender veículos.

Roberto Cavalcanti também está inconformado com a queda da verba publicitária das prefeituras de João Pessoa, Campina Grande e do governo do Estado. E também da Assembleia Legislativa, novo alvo do portal Correio. Fato que tem afetado todos os meios de comunicação, mas ele foi o único a defender apedrejamento de jornalistas que noticiam o quantitativo de mortes.

Afastem este cidadão dos microfones, por favor. A tendência é piorar.

CENSURA PRÉVIA: Mais uma absurda decisão do judiciário paraibano protege um político corrupto preso em flagrante e ataca a liberdade de imprensa

 

 

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
As opções de Cartaxo; 3 técnicas e um político

As opções de Cartaxo; 3 técnicas e um político

A eterna novela do sucessor (ou sucessora) do prefeito Luciano Cartaxo parece não ter fim. De uma vez só, 4…
Bolsonaro deixa Virgolino na mão; isso é bom ou ruim?

Bolsonaro deixa Virgolino na mão; isso é bom ou ruim?

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que não participará das campanhas para prefeito, apoiando aliados. Em João Pessoa, o candidato do…
Antibolsonarismo pode juntar ainda mais Cartaxo e João Azevedo

Antibolsonarismo pode juntar ainda mais Cartaxo e João Azevedo

O prefeito Luciano Cartaxo e o governador João Azevedo têm muitas coisas em comum. Ambos são políticos de centro-esquerda e…
É mais fácil galinha criar dente do que o corrupto Berg Lima voltar à prefeitura de Bayeux

É mais fácil galinha criar dente do que o corrupto Berg Lima voltar à prefeitura de Bayeux

Se a chance do ex-presidiário Berg Lima voltar à prefeitura de Bayeux já era zero, agora com mais um afastamento…

Siga-nos Facebook

alpb 2