pmjp2

Cícero é vítima de ação orquestrada para constrangê-lo

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

Sob fogos de artifício e aos gritos de “vai morrer mizera” e “vagabundo”, uma manifestação justa, que deveria ser pacífica, acabou sendo infiltrada por pessoas que apenas queriam constranger o prefeito Cícero Lucena. Os vídeos divulgados pelos próprios manifestantes comprovam que tudo foi orquestrado.

Pelo o tom, ficou nítido que a manifestação foi contaminada por questões políticas. Inclusive, pré-candidatos a prefeito derrotados na última eleição participaram da convocação da manifestação. O ato desandou de vez quando algumas pessoas tentaram encerrar aos socos e pontapés uma entrevista coletiva.

Parece que a eleição de 2020 ainda não acabou. Confira o momento mais tenso da invasão ao Centro Administrativo:

Nota da PMJP

Em nota, a Prefeitura de João Pessoa lamenta profundamente as cenas registradas na manhã desta quinta-feira (22) no Centro Administrativo Municipal (CAM). na manhã desta quinta-feira (22) no Centro Administrativo Municipal (CAM). Sob a justificativa de obrigar uma audiência de supostos representantes da construção civil com o Executivo, um grupo de manifestantes promoveu a invasão do local com violência e tentou encerrar aos socos e pontapés uma entrevista coletiva.

A Prefeitura da Capital reitera que está aberta ao diálogo com todas as entidades ou representações sindicais, tendo inclusive recebido o Sindicato da Construção Civil (Sinduscon) na semana passada e o fará quantas vezes forem necessárias, desde que o respeito às normas de boa convivência ocorra.

Lamentavelmente, observamos, mais uma vez, que pessoas com interesses diversos se infiltraram na manifestação para provocar tumulto.

A Prefeitura registra ainda seu repúdio diante de atitudes ofensivas aos servidores públicos, que em seu estrito dever de cumprir o ordenamento social e evitar as aglomerações que ensejam riscos à contaminação pela Covid-19 tentaram conter a multidão.

Apelamos para o bom senso da categoria, lembrando que não será através de ofensas ou ameaças a servidores públicos que teremos avanço no diálogo.

Reiteramos nosso compromisso de cuidar das pessoas, preservando a vida e os direitos mais elementares, desde que sejam buscadas com respeito às normas legais e ao ordenamento jurídico nacional.

Logo depois que os ânimos foram acalmados, o prefeito recebeu representantes da categoria para debater a reivindicação.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Bolsonaro derrete e pode ficar fora do 2° turno; cenário é um risco para o PT

Bolsonaro derrete e pode ficar fora do 2° turno; cenário é um risco para o PT

É fato que o bolsonarismo se alimenta do lulopetismo, e vice-versa. Porém, o governo negacionista e desastroso de Bolsonaro vem…
Efraim Filho romperá com o bolsonarismo para entrar na chapa de João Azevedo?

Efraim Filho romperá com o bolsonarismo para entrar na chapa de João Azevedo?

Traduzindo a recente entrevista do governador João Azevedo ao jornalista Luís Tôrres, o pré-candidato ao Senado, Efraim Filho, terá que…
Ser vice de João Azevedo é mais vantajoso que disputar o Senado

Ser vice de João Azevedo é mais vantajoso que disputar o Senado

É uma obviedade, mas o instituto da reeleição foi feito para garantir a reeleição do presidente, governadores e prefeitos. Pouquíssimos…
A CMJP já tem um Daniel Silveira pra chamar de seu

A CMJP já tem um Daniel Silveira pra chamar de seu

Fruto da onda conservadora que inunda o Brasil desde 2018, o vereador Tarcísio Jardim é uma espécie de Daniel Silveira,…

Siga-nos Facebook

pmjp2