Com a saída de Bolsonaro, PSL deixará de ser um partido radical

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

Há males que vêm para o bem. Com a saída de Bolsonaro e dos demais radicais do PSL, o partido vai se desintoxicar das ideias nocivas e absurdas dos filhos do presidente, como o negacionismo climático, globalismo marxista, militarismo, teorias conspiratórias e demais loucuras dos terraplanistas.

O PSL agora volta às suas origens e continuará sendo um partido liberal, mas sem ser autoritário, muito menos beirando o fascismo. A democracia agradece, taoquei?

Comentar com Facebook

Comentários

Últimas notícias

Opinião

Mais lidas

Notícias relacionadas
Ivan Burity solto; ORCRIM Girassol em desespero

Ivan Burity solto; ORCRIM Girassol em desespero

Antecipada ha semanas pelo blog, a delação de Ivan Burity, ex-secretário de Turismo nos governos de Ricardo Coutinho, foi confirmada…
A sorte continua ao lado de Cartaxo

A sorte continua ao lado de Cartaxo

O prefeito Luciano Cartaxo é considerado um dos políticos mais sortudos da Paraíba. Com a cassação de Cássio, virou vice-governador…
Apegado ao poder, RC diz que seu governo ainda não terminou e começa a levantar suspeitas sobre a sua sanidade mental

Apegado ao poder, RC diz que seu governo ainda não terminou e começa a levantar suspeitas sobre a sua sanidade mental

O Mago não está bem, gente. É serio. O homem acredita que seu governo ainda não acabou. Só falta ele…
De poste, João Azevedo não tem nem a altura

De poste, João Azevedo não tem nem a altura

Reconheço que me equivoquei ao considerar o governador João Azevedo um poste de Ricardo Coutinho. Muito pelo contrário! Em menos…

Siga-nos Facebook