Campina

Com a saída de Bolsonaro, PSL deixará de ser um partido radical

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

Há males que vêm para o bem. Com a saída de Bolsonaro e dos demais radicais do PSL, o partido vai se desintoxicar das ideias nocivas e absurdas dos filhos do presidente, como o negacionismo climático, globalismo marxista, militarismo, teorias conspiratórias e demais loucuras dos terraplanistas.

O PSL agora volta às suas origens e continuará sendo um partido liberal, mas sem ser autoritário, muito menos beirando o fascismo. A democracia agradece, taoquei?

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
ELEIÇÕES 2020: Tovar vai se filiar ao PSD e arriscar perder o mandato de deputado por infidelidade partidária?

ELEIÇÕES 2020: Tovar vai se filiar ao PSD e arriscar perder o mandato de deputado por infidelidade partidária?

Pré-candidato a prefeito de Campina Grande, o deputado licenciado Tovar Correia Lima terá que decidir até o dia 4 de…
ANÁLISE: Bolsonaro perde duelo com Doria, e governadores encurralam presidente

ANÁLISE: Bolsonaro perde duelo com Doria, e governadores encurralam presidente

O isolamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cresceu de forma exponencial nesta quarta-feira (25), e a crise sanitária do coronavírus coloca…
Julian Lemos, um raio de lucidez no bolsonarismo

Julian Lemos, um raio de lucidez no bolsonarismo

Foi muito difícil encontrar um bolsonarista lúcido, mas achei um, o deputado federal Julian Lemos. Geralmente os bolsonaristas acreditam que…
Pelo bem do Brasil, afastem o louco!

Pelo bem do Brasil, afastem o louco!

O chimpanzé metido a engraçado que todos chamam de presidente já percebeu que uma grande parte dos bolsonaristas começa a…

Siga-nos Facebook