Santa Rita

Desemprego no país sobe para 12,4% e atinge 13,1 milhões de pessoas

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O desemprego no país foi de 12,4%, em média, no trimestre encerrado em fevereiro, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O índice subiu em relação ao trimestre anterior (11,6%) pela segunda vez seguida. Na comparação com o mesmo período do ano passado (12,6%), o resultado foi considerado estável.

Segundo o IBGE, o número de desempregados no Brasil foi de 13,1 milhões de pessoas. Isso representa alta de 7,3% em relação ao trimestre anterior. Na comparação com o mesmo período de 2018, houve estabilidade. A última vez que esse número ficou na casa dos 13 milhões foi no trimestre encerrados em maio de 2018.

Os dados foram divulgados hoje pelo IBGE e fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua. A pesquisa não usa só os trimestres tradicionais, mas períodos móveis (como fevereiro, março e abril; março, abril e maio etc.).

O instituto afirmou que o mercado de trabalho foi afetado pela forte dispensa de funcionários temporários, comum nessa época do ano.

Foram dispensados profissionais contratados para as festas de fim de ano e muitos funcionários das áreas da saúde e educação nas prefeituras. São movimentos sazonais e esperados. Precisamos que a economia reaja para esperar uma evolução da taxa
Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE

Recorde de força de trabalho subutilizada

O IBGE destacou que subiu para 27,9 milhões a soma de desempregados, pessoas que têm emprego, mas gostariam de trabalhar mais horas e trabalhadores que estão desocupados, mas não conseguem procurar emprego por motivos diversos (porque cuida de um parente doente, por exemplo).

O número é o maior desde o início da série histórica do IBGE, iniciada em 2012, e representa uma taxa de subutilização da força de trabalho de 24,6%.

4,9 milhões desistiram de procurar emprego

Também foi o maior desde 2012 o número de pessoas desalentadas, que desistiram de procurar emprego. No total, 4,9 milhões de trabalhadores se encontravam nessa situação no trimestre encerrado em fevereiro, o que equivale a 4,4% da força de trabalho.

Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, são 275 mil desalentados a mais (alta de 6%).

Dado que o desemprego chegou neste nível tão alto, isso alimenta o desalento também. Essas pessoas não se veem em condições de procurar trabalho
Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE

11,1 milhões sem carteira assinada

O número de empregados sem carteira assinada (11,1 milhões) caiu 4,8% na comparação com o trimestre anterior (menos 561 mil pessoas) e subiu 3,4% (mais 367 mil pessoas) em relação ao mesmo trimestre de 2018.

Já o total de empregados no setor privado com carteira assinada foi de 33 milhões, o que representa estabilidades nas duas comparações.

Trabalhadores por conta própria

A categoria dos trabalhadores por conta própria (23,8 milhões) ficou estável na comparação com o trimestre anterior e cresceu 2,8% em relação ao mesmo trimestre do ano passado (mais 644 mil pessoas).

Desemprego em 2018

O desemprego deu uma trégua no Brasil e fechou 2018 em queda, algo que não acontecia havia três anos. No ano passado, a taxa média de desocupação foi de 12,3%, queda de 0,4 ponto percentual em relação à de 2017 (12,7%).

Metodologia da pesquisa

A Pnad Contínua é realizada em 211.344 casas em cerca de 3.500 municípios. O IBGE considera desempregado quem não tem trabalho e procurou algum nos 30 dias anteriores à semana em que os dados foram coletados.

Existem outros números sobre desemprego, apresentados pelo Ministério da Economia, com base no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Os dados são mais restritos porque consideram apenas os empregos com carteira assinada.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Berg Lima antecipou pagamento de empresa do lixo, mas não pagou aposentados

Berg Lima antecipou pagamento de empresa do lixo, mas não pagou aposentados

Os aposentados de Bayeux estão com salários atrasados porque o prefeito afastado Berg Lima preferiu antecipar o pagamento da empresa…
Luciano Cartaxo implanta Cozinha Comunitária no Jardim Veneza e rede de assistência ultrapassa 3,9 mil refeições entregues por dia

Luciano Cartaxo implanta Cozinha Comunitária no Jardim Veneza e rede de assistência ultrapassa 3,9 mil refeições entregues por dia

A rede de proteção social será ampliada na Capital paraibana. O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, entregou, nesta quarta-feira…
Projeto de Bolsonaro é tornar Moro inelegível para 2022, avaliam parlamentares

Projeto de Bolsonaro é tornar Moro inelegível para 2022, avaliam parlamentares

Parlamentares que acompanham o embate entre Jair Bolsonaro e Sérgio Moro avaliaram nesta quarta-feira (3) que o projeto do governo…
Novo presidente do TSE deve pautar cassação de Ricardo Coutinho antes de agosto

Novo presidente do TSE deve pautar cassação de Ricardo Coutinho antes de agosto

Uma fonte de Brasília informou ao Polítika que o novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, deve pautar…

Siga-nos Facebook