pmjp2

Eleição em Mamanguape pode ter virada da oposição

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

Quem apostou que a candidatura da atual prefeita de Mamanguape, Eunice Pessoa, teria vida fácil na eleição deste ano, perdeu a aposta. A campanha do candidato das oposições, o empresário Fabrício Sales (PP), tem sido a surpresa da disputa local.

Com um estilo discreto, leve e afeito ao diálogo, Fabrício tem marcado pontos importantes desde o início da sua caminhada. Montou um arco de alianças competitivo, atraindo a família Fernandes e a atual vice, Baby Helenyta, unificando assim as oposições da cidade. Seu plano de governo foi construído a muitas mãos, professores da UFPB, consultores em desenvolvimento, além de propostas advindas da população, um material bastante ousado e marcado pela sistematização de políticas públicas de empreendedorismo, sustentabilidade, assistência social e melhoramento da prestação de serviços essenciais da cidade, como educação e saúde.

Fabrício tem sido contundente no que diz respeito à infraestrutura da cidade, de tal forma que tem defendido a execução do marco regulatório do saneamento básico na cidade para levar água e esgotamento sanitário para os bairros mais afastados do Centro e para a zona rural. Neste ponto, tratou de se antecipar e assegurar emendas do orçamento geral da união com o presidente estadual do seu partido, o deputado federal Agnaldo Ribeiro.

Com relação à retomada econômica pós-pandemia, a aposta do candidato é o programa “ACELERA MAMANGUAPE”, um plano de retomada pensado para ativar todos os potenciais do comércio, indústria, cultura, inovação, além da construção de uma estratégia para o turismo local. Algo tão importante que ajudou na construção do slogan da campanha: “Mamanguape pode mais”.

Gestão, Cassação e Interferência familiar

A gestão da prefeita Eunice se valeu de um período de bastante pujança do governo estadual para se capitalizar. No entanto, bastou a operação Calvário apear o ex-governador Ricardo Coutinho para a alcaide abandoná-lo e se jogar nos braços do atual, João Azevedo.

Sem o empenho do governo atual, a gestão de Eunice apostou em obras de maquiagem. São unidades de saúde da família que são inauguradas em um dia e fechadas no outro, para ficar nesse exemplo.

Isso sem contar com desastre que foi a gestão da pandemia na cidade. Aumento exponencial de casos, um plano de ação extremamente amador, empresas fechando, nenhuma ação para estimular o setor produtivo. Sem contar com a intromissão familiar na gestão.

Muito tem se criticado a interferência da sua família na gestão da mandatária – que se mantém no cargo por força de uma liminar, já que teve a chapa da disputa de 2016 cassada por abuso de poder econômico, em face de um áudio onde uma de suas filhas, a promotora de justiça Ismênia Pessoa, aparece oferecendo dinheiro a vereadores em troca de apoio político para sua mãe. Ismênia não é a única a atrapalhar a gestão da mãe; a outra filha, Danielle Rodrigues, tem sido muito mais “competente” nessa tarefa.

Danielle, que vem a ser secretária de finanças do município, tem utilizado a gestão e a campanha da mãe para catapultar a sua pretensão para a Assembleia Legislativa em 2022. O problema é que a insatisfação da base com suas intromissões, tem espalhado feito rastilho de pólvora.

Aliados da prefeita reclamam da priorização de determinadas candidaturas a vereador e de ataque as bases de desafetos, o que tem levado alguns candidatos a migrarem para campanha oposicionista. Pessoas próximas da família já imputam na conta das filhas um eventual insucesso no pleito.

O comentário nas ruas é que as pessoas estão recebendo valores que variam entre 50 e 100 reais para gravarem vídeos com declarações de apoio à candidatura da situação. Os relatos dão conta que, quem recebe, grava o vídeo, mas na sequência grava um outro indicando apoio a Fabrício, o que demonstra que a sensação se transformou em tendência de virada.

É bom não brincar, Fabrício Sales é competente, experiente, bem relacionado e tem cativado muita gente na cidade. A cada dia que passa mais um “amigo velho” – expressão bastante utilizada pelo candidato – chega gratuitamente para agregar à sua campanha, e pelo visto esta última semana não será diferente.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Os dissidentes triunfaram

Os dissidentes triunfaram

Socorro Gadelha e Diego Tavares foram um dos primeiros a perceber que a candidatura da cunhada de Cartaxo – Edilma…
O futuro de Nilvan Ferreira

O futuro de Nilvan Ferreira

O comunicador Nilvan Ferreira já pode ser considerado um fenômeno na política paraibana. Com uma das menores coligações e sem…
Capitão Antônio se consolida como o nome mais forte da oposição em Bayeux

Capitão Antônio se consolida como o nome mais forte da oposição em Bayeux

Há eleições em que se ganha mesmo perdendo. É o exemplo de Capitão Antônio, em Bayeux, que alcançou o terceiro…
Um 2020 para João Azevedo não botar defeito

Um 2020 para João Azevedo não botar defeito

Com exceção da pandemia da Covid-19, 2020 foi um ano para o governador João Azevedo não botar defeito. Diferente do…

Siga-nos Facebook

pmjp2