Em carta, governadores do Nordeste repudiam as maluquices de Bolsonaro

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

governadores do Nordeste se reuniram em videoconferência, na tarde desta quarta-feira (25,) e decidiram não seguir as orientações do presidente Jair Bolsonaro, que ontem pediu o retorno à normalidade e quebra da quarentena contra o avanço do novo Coronavírus no país.

Em carta assinada por João Azevêdo e os outros oito gestores, o grupo definiu que vai continuar seguindo as orientações da ciência e dos órgãos oficiais de saúde.

Eles também cobraram o presidente para ‘exercer o seu papel de liderança e coalizão em nome do Brasil’.

Leia:

‘CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE

25 de março de 2020

Em conferência realizada na tarde desta quarta-feira, 25 de março de 2020, nós governadores do Nordeste pactuamos:

1 – O momento vivido pelo Brasil é gravíssimo. O Coronavírus é um adversário a ser vencido com muito trabalho, bom senso e equilibro;
2 – Vamos continuar adotando medidas baseadas no que afirma a ciência seguindo orientação de profissionais de saúde, capacitados para lidar com a realidade atual;
3 – Vamos manter as medidas preventivas gradualmente revistas de acordo com os registros informados pelos órgãos oficiais de saúde de cada região;
4 – É um momento de guerra contra uma doença altamente contagiosa e com milhares de vítimas fatais. A decisão prioritária e a de cuidar da vida das pessoas, não esquecendo da responsabilidade de administrar a economia dos estados. É um momento de união, de se esquecer diferenças políticas e partidárias. Acirramentos só farão prejudicar a gestão da crise;
5 – Entendemos que cabe ao Governo Federal ação urgente voltada aos trabalhadores informais e autônomos. Agressões e brigas não salvarão o País. O Brasil precisa de responsabilidade e serenidade para encontrar soluções equilibradas;
6 – Ao mesmo tempo, solicitamos a necessidade urgente de uma coordenação e cooperação nacional para proteger empregos e a sobrevivência dos mais pobres;
7 – Ficamos frustrados com o posicionamento agressivo da Presidência da República, que deveria exercer o seu papel de liderança e coalizão em nome do Brasil.

Assinam esta carta:

Rui Costa Governador da Bahia
Renan Filho Governador de Alagoas
Camilo Santana Governador do Ceará
Flávio Dino Governador do Maranhão
João Azevedo Governador da Paraíba
Paulo Câmara Governador de Pernambuco
Wellington Dias Governador do Piauí
Fátima Bezerra Governadora do Rio Grande do Norte
Belivaldo Chagas Governador de Sergipe’

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
Prefeitura de João Pessoa realiza higienização na UPA Oceania em ação preventiva ao coronavírus

Prefeitura de João Pessoa realiza higienização na UPA Oceania em ação preventiva ao coronavírus

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Oceania, no bairro de Manaíra, foi o primeiro equipamento de saúde da…
ABRADEP: Especialistas avaliam os desafios da mulher advogada no meio jurídico

ABRADEP: Especialistas avaliam os desafios da mulher advogada no meio jurídico

A Constituição e legislações infraconstitucionais brasileiras garantem a presença formal de direitos iguais entre homens e mulheres. A realidade, no…
Após auxílio para autônomos e informais, Ruy cobra auxílio para empregados e empresas

Após auxílio para autônomos e informais, Ruy cobra auxílio para empregados e empresas

Na luta contra a pandemia da Covid-19, uma grande conquista foi dada com o auxílio para trabalhares informais e autônomos.…
EUA ultrapassam China em número de casos e viram novo epicentro do coronavírus

EUA ultrapassam China em número de casos e viram novo epicentro do coronavírus

Com mais de 82 mil casos, os Estados Unidos se tornaram nesta quinta-feira (26) o país com mais casos confirmados de Covid-19…

Siga-nos Facebook

pmjp2