Santa Rita

EXCLUSIVO: ORCRIM girassol estaria grampeando políticos, judiciário e jornalistas

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O blog recebeu uma denúncia que merece investigação por parte do Ministério Público/Gaeco. Segundo a informação revelada por uma fonte bastante confiável, que pediu sigilo, a ORCRIM (organização criminosa) girassol possui uma maleta capaz de grampear qualquer aparelho telefônico na Paraíba.

As vítimas da arapongagem seriam jornalistas, políticos e membros do judiciário. É uma suspeita antiga nos bastidores da política e remete ao ano de 2010. Muitos colegas jornalistas, inclusive, já me confirmaram que possuem o celular grampeado e desconfiam de políticos graúdos.

Além de ser uma prática ilegal, os membros da ORCRIM ainda estariam cometendo o crime de obstrução de justiça.

Em 2011, o então presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Marcelo, que fazia oposição ferrenha a Ricardo Coutinho, foi vítima da arapongagem dentro do seu próprio gabinete:

Matéria veiculada no blog do jornalista Dércio Alcântara, em 2011, também tratava sobre a suspeita de arapongagem por parte dos girassóis:

EXCLUSIVO – A mesma fonte que me repassou os documentos comprovando relações políticas entre o desembargador Joás de Brito, o conselheiro do TCE Nominando Diniz e o governador Ricardo Coutinho, envolvendo pedidos de empregos para familiares e agregados numa troca de emails e anotações em contracheques já em posse do Presidente do TJ-, agora me traz uma informação que, se provada, pode comprometer o governo Ricardo Coutinho perante as entidades de direitos humanos e o Ministério da Justiça.

Há um indício muito forte de que um núcleo duro do Coletivo Ricardo Coutinho esteja usando equipamentos de escuta telefônica para fins políticos.

Uma fonte com livre trânsito na Secretaria de Segurança me disse que um equipamento de arapongagem conhecido como AIKO, que foi encostado após a chegada do sistema Guardião, tem funcionando a todo vapor grampeando telefones convencionais e celulares de políticos aliados e adversários, juízes, desembargadores e jornalistas.

Novamente, com o exclusividade, o jornalista volta a abordar a suspeita sobre os grampos telefônicos envolvendo os girassóis:

EXCLUSIVO – Na época em que foi amplamente investigado pelo descaramento na contratação de funcionários fantasmas em seu gabinete na Primeira Secretaria do Senado, Efraim Morais tinha certeza que o telefone estava grampeado por todo mundo que queria tirar uma casquinha da empáfia com que combateu sistematicamente o governo Lula.

Agora ele nem desconfia, mas grampearam mais uma vez os seus telefones, seja o do gabinete na secretaria de Infraestrutura ou o celular de uso pessoal.

Só que dessa vez ele nem sonha que foram os aliados, os bisbilhoteiros da vez.

Outro dia eu comecei a contar aqui a história do uso de equipamentos de arapongagem na Paraíba.Prometi liberar a lista de 38 pessoas com escutas e agora digo que o ex-senador Efraim Morais foi monitorado por membros do Coletivo RC.

Recebi de uma fonte com livre trânsito na secretaria de Segurança Pública a informação do uso do sistema AIKO no monitoramento político.

Chequei a informação com cautela e digo sem medo de errar que o Coletivo RC monitora Efraim Morais, presidente do DEM, de uma maneira tão ostensiva que nem quando estava sob os holofotes no Escândalo dos Fantasmas ele foi.

Agra e o espião

Em 2014, o ex-prefeito Luciano Agra também foi vítima da arapongagem, sendo seguido por um espião durante vários dias. À época, o então vice-prefeito de João Pessoa, Nonato Bandeira, levantou suspeitas sobre o caso, conforme matéria divulgada pelo jornalista Hélder Moura:

Grampo envolvendo secretários da PMJP

Recentemente, uma conversa entre dois secretários da prefeitura de João Pessoa vazou para um portal aliado dos girassóis. E nas últimas horas um jornalista da SECOM, criado na casa de Coriolano Coutinho postou a seguinte informação em seu blog:

‘Informação que circula nos bastidores da política é a de que Auxiliares do Prefeito Luciano Cartaxo, estariam gravando as conversas e reuniões com o Prefeito. Para ser recebido pelo Chefe do Executivo, os secretários estariam sendo obrigados a  deixar o celular na recepção de seu gabinete’.

Passaram recibo e a narrativa de que um secretário gravou o outro, e que um deles gravou o prefeito, é para esconder o uso de tecnologia policial para fins políticos.

Obstrução de justiça

Será que a ORCRIM estaria grampeado membros da força-tarefa da Operação Calvário? Curiosamente, a casa que seria o bunker com o dinheiro da propina, no bairro do Costa e Silva, foi esvaziada 10 dias antes da chegada do Gaeco, conforme relato dos moradores:

OPERAÇÃO CALVÁRIO: ‘Bunker’ com propina da Cruz Vermelha foi esvaziado 10 dias antes da chegada do GAECO

Outra ‘coincidência’

Dias antes de ser presa, a ex-secretária Livânia Farias foi levada para Brasília, onde girassóis graúdos estariam fazendo uma lavagem cerebral e prometendo mundos e fundos para que a mesma não delatasse o restante da organização criminosa.

Será que a ORCRIM já tinha conhecimento do mandado de prisão?

Alternativa

Ciente dos grampos telefônicos da ORCRIM girassol, grande parte da classe política tem usado o WhatsApp (que possui criptografia de ponta a ponta) para fazer ligações sem correr o risco de ter um boi na linha.

 

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
VÍDEO: Fabiano Gomes comemora exclusão do seu nome na Operação Calvário - "A verdade demora, mas chega!"

VÍDEO: Fabiano Gomes comemora exclusão do seu nome na Operação Calvário - "A verdade demora, mas chega!"

O gordinho mais famoso da imprensa paraibana fez um vídeo gospel para comemorar a desvinculação do seu processo penal na…
Em busca de tempo de TV, Cartaxo procura Julian Lemos

Em busca de tempo de TV, Cartaxo procura Julian Lemos

O blog foi informado que o prefeito Luciano Cartaxo procurou o deputado federal Julian Lemos (PSL) para tratar de assuntos…
VÍDEO: Rombo de R$ 11 milhões deixado por Berg Lima é maior que a ajuda que Bayeux vai receber do governo federal

VÍDEO: Rombo de R$ 11 milhões deixado por Berg Lima é maior que a ajuda que Bayeux vai receber do governo federal

O ex-presidiário Berg Lima deixou um rombo de R$ 11 milhões na prefeitura de Bayeux. A cidade vai receber pouco …

Siga-nos Facebook

pmjp 1