GOVERNADOR OU POSTE? Até quando João Azevedo vai compactuar com a corrupção no governo do PSB?

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

Sabemos que João Azevedo é um poste. Mas até os postes impõem limites à sua função de poste. Quem manda em tudo é Ricardo Coutinho. Foi quem montou o secretariado e ordenou a manutenção de “pessoas-chave” para o seu projeto; Livânia Farias, Gilberto Carneiro e Waldson Souza.

Contudo, o governador é João Azevedo, mesmo que teoricamente. E é sobre ele que vai recair as consequências dos seus atos. João vai compactuar com a corrupção do governo do PSB ou vai demitir os três secretários envolvidos no escândalo de corrupção?

Informações de bastidores revelam que Ricardo Coutinho ordenou a manutenção de todos.

Talvez tenha chegado a hora de João Azevedo afirmar sua autonomia e impor suas vontades,  provando para a Paraíba que não é um poste.

 

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
A bancada do ex-presidiário Berg Lima na Câmara Municipal de Bayeux

A bancada do ex-presidiário Berg Lima na Câmara Municipal de Bayeux

O eleitor de Bayeux pode ainda não saber em quem votar para vereador, mas certamente ele já sabe em quem…
Ex-prefeito ficha suja de Lagoa de Dentro escala o filho para ser candidato em Bayeux

Ex-prefeito ficha suja de Lagoa de Dentro escala o filho para ser candidato em Bayeux

Não é segredo pra ninguém que na Paraíba muitos veem a política como um negócio de família. Em Bayeux, por…
Apesar do caos deixado por Berg Lima, Kita começa a botar ordem na casa

Apesar do caos deixado por Berg Lima, Kita começa a botar ordem na casa

Você pode até não simpatizar com o prefeito interino de Bayeux, mas é preciso reconhecer que em um mês Jefferson…
Em tempos de pandemia e combate às fakenews, propaganda eleitoral na TV ganha mais importância e credibilidade

Em tempos de pandemia e combate às fakenews, propaganda eleitoral na TV ganha mais importância e credibilidade

As eleições 2020 serão diferentes em várias sentidos. Primeiro porque vivenciamos uma pandemia que vai diminuir a participação popular nas…

Siga-nos Facebook