Minha solidariedade à Verônica Guerra

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

A jornalista Verônica Guerra foi injustamente suspensa do Sistema Correio por criticar a espetacularização das PMs da Paraíba e Pernambuco que fizeram um desfile com os corpos dos oito suspeitos da morte de um policial pernambucano. Em reação à injustiça do Sistema Correio, Vêronica pediu demissão.

Mas onde Verônica errou?

Ela apenas disse no programa Balanço Geral que ficou chocada com as cenas e que a PM tratou de forma desrespeitosa os corpos dos suspeitos. E quem não ficou?

Em momento algum a jornalista criticou as mortes dos bandidos que trocaram tiros com as polícias. Bandido que troca bala com PM tem que morrer mesmo! Porém, por mais hediondo que seja o crime, a dignidade humana deve ser preservada.

Não por vontade minha ou da jornalista, mas pelo que determina os princípios da Constituição em seu Art. 1°, inciso III:

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

III – a dignidade da pessoa humana.

É compreensível a revolta dos policiais que tiveram um colega de profissão morto pela quadrilha. Mas diferente dos bandidos, a polícia tem o dever de agir dentro da lei.

Se você discorda da Constituição, tudo bem. Mas procure outra profissão, porque PM não pode ser ‘fora da lei’ e não deve fazer da segurança pública uma barbárie com cenas dignas do filme Mad Max, pois ainda vivemos numa civilização. Ainda.

Fotos comprovam que os bandidos já estavam mortos e o correto seria chamar o rabecão para recolher os corpos, mas a PM escolheu a espetacularização para o deleite de uma plateia de carniceiros sem educação que aplaudiam o desfile dos cadáveres:

O Brasil anda tão maluco que uma jornalista é suspensa por cobrar o respeito ao princípio constitucional da dignidade da pessoa humana. Dá pra acreditar?

“Em hora nenhuma distribuí ódio contra a PM, ao contrário tenho inúmeras amizades lá. Mas as cenas que vi não são cenas de uma sociedade contemporânea e sim de uma sociedade que cada dia que passa se abrutalha mais”, disse Verônica Guerra.

É lamentável que um sistema importante como o Correio corrobore com a lógica irracional do ‘justiçamento’ e se deixe influenciar pela onda conservadora da extrema-direita ao invés de defender os princípios constitucionais.

Não é porque virou moda rasgar a Constituição que o Correio deva fazer o mesmo…

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas

Entre os 'paraíbas' e Bolsonaro, Julian Lemos ficou com o poder que não tem

Entre os 'paraíbas' e Bolsonaro, Julian Lemos ficou com o poder que não tem

Julian Lemos foi escorraçado e humilhado pelos filhos do presidente Bolsonaro, mas continua fiel. Porém, distante do núcleo duro do…
61,2% dos paraibanos reprovam governo de Bolsonaro; 50% avaliam como RUIM ou PÉSSIMO

61,2% dos paraibanos reprovam governo de Bolsonaro; 50% avaliam como RUIM ou PÉSSIMO

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 22, pelo Instituto Opinião, mostra que a avaliação do governo de Jair Bolsonaro vai de mal…
Temer afirma que Bolsonaro é a sua continuidade

Temer afirma que Bolsonaro é a sua continuidade

Após ter chegado à presidência da República em 2016 por causa de um golpe contra a então presidente Dilma Rousseff,…