Ministério Público acredita que ORCRIM Girassol praticava arapongagem contra membros do GAECO; prática foi denunciada pelo Polítika em 2019

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

Em março de 2019, o blog já denunciava a prática da arapongagem (espionagem) por parte da organização criminosa de Ricardo Coutinho, a ORCRIM Girassol. Agora o Ministério Público tem elementos que corroboram com a denúncia do Polítika.

Documento obtido com exclusividade pelo jornalista Anderson Soares mostra que a ORCRIM Girassol mantinha vigilância e tentava monitorar as atividades dos membros do Gaeco, responsáveis pelas investigações.

A constatação veio após busca e apreensão no escritório de Coriolano Coutinho, na 7ª fase da Operação Calvário, onde os investigadores encontraram um gráfico que faz referência a um ex-policial do Gaeco que possui relação muito próxima a uma pessoa muito ligada a Ricardo Coutinho. “A predita circunstância aponta para meios de mapeamento dos membros do Ministério Público responsável responsáveis pela presente investigação, o que é gravíssimo”, diz o trecho do documento que pede a manutenção de Coriolano na prisão.

Ainda de acordo com o MPPB, foi apreendido com Coriolano Coutinho um plano de comunicação que demonstra o uso de milícias (com a participação de polícias civis e militares), em favor da organização criminosa, para atividades de arapongagem e contrainteligência com o objetivo de produzir dossiês e documentos, fato denunciado, há tempos, pela imprensa.

 

 

EXCLUSIVO: ORCRIM girassol estaria grampeando políticos, judiciário e jornalistas

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas
"A corrupção não é algo brasileiro, mas a impunidade é uma coisa muita nossa", diz Nilvan Ferreira sobre decisão do STJ a favor do ex-presidiário Ricardo Coutinho

"A corrupção não é algo brasileiro, mas a impunidade é uma coisa muita nossa", diz Nilvan Ferreira sobre decisão do STJ a favor do ex-presidiário Ricardo Coutinho

Pré-candidato a prefeito de João Pessoa, o comunicador Nilvan Ferreira comentou a decisão do STJ que manteve o ex-presidiário Ricardo…
Livânia Farias nega pressão do Gaeco por delação premiada

Livânia Farias nega pressão do Gaeco por delação premiada

A ex-secretária de Administração do Estado, Livânia Farias, divulgou carta nesta terça-feira (18), na qual nega pressão do Ministério Público…
STJ mantém o Sérgio Cabral da Paraíba em liberdade

STJ mantém o Sérgio Cabral da Paraíba em liberdade

Por 4 votos a 1, a Sexta Turma do STJ manteve a liminar concedida em dezembro por Napoleão Nunes Maia…
STJ começa a julgar pedido para prender Ricardo Coutinho novamente

STJ começa a julgar pedido para prender Ricardo Coutinho novamente

A Sexta Turma do STJ iniciou o julgamento de um recurso da PGR para derrubar a decisão do ministro Napoleão…

Siga-nos Facebook