NO BRASIL, CORRUPTOS JULGAM CORRUPTOS, DIZ WASHINGTON POST

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

O Washington Post, principal jornal político dos Estados Unidos, destacou nesta quinta-feira, 29, a denúncia de corrupção passiva contra Michel Temer, feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A peça foi lida nesta tarde no plenário da Câmara dos Deputados, a quem caberá decidir no voto, se aceitar ou recusa abertura de ação penal.

“A Câmara de Deputados do Brasil, repleta de parlamentares que enfrentam suas próprias denúncias de corrupção, agora deve decidir se autoriza o julgamento do presidente no Supremo Tribunal Federal”, diz o jornal americano.

“É corrupto julgar o corrupto”, disse David Fleischer, especialista em política brasileira e professor da Universidade de Brasília, ouvido na reportagem.

O Washington Post destaca que enquanto os aliados de Temer dizem que ele pode reunir os 172 votos necessários para barrar a denúncia, sua base pode quebrar à medida que surgem novas acusações. Janot deverá enviar à Câmara mais duas denúncias contra Temer, por organização criminosa e obstrução da Justiça. “Se isso derrubar por quatro ou cinco meses, podemos ver muitas novas acusações. Ele vai acumular e adicionar gasolina ao fogo”, disse Fleischer.

Comentar com Facebook

Comentários

Notícias relacionadas

Entre os 'paraíbas' e Bolsonaro, Julian Lemos ficou com o poder que não tem

Entre os 'paraíbas' e Bolsonaro, Julian Lemos ficou com o poder que não tem

Julian Lemos foi escorraçado e humilhado pelos filhos do presidente Bolsonaro, mas continua fiel. Porém, distante do núcleo duro do…
61,2% dos paraibanos reprovam governo de Bolsonaro; 50% avaliam como RUIM ou PÉSSIMO

61,2% dos paraibanos reprovam governo de Bolsonaro; 50% avaliam como RUIM ou PÉSSIMO

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 22, pelo Instituto Opinião, mostra que a avaliação do governo de Jair Bolsonaro vai de mal…
Temer afirma que Bolsonaro é a sua continuidade

Temer afirma que Bolsonaro é a sua continuidade

Após ter chegado à presidência da República em 2016 por causa de um golpe contra a então presidente Dilma Rousseff,…